Voltar ao Início

Você está em:

6 dicas para manter memória afiada como a de Richard Restak

Richard Restak afirma que, se exercitarmos nossa memória diariamente, da mesma forma que se faz com o corpo, é possível mantê-la ativa e em plena forma
Amanda Omura

Amanda Omura

Quem garante é Richard Restak, neurologista e professor da Faculdade de Medicina e Saúde do Hospital da Universidade George Washington, nos Estados Unidos.

O renomado cientista tem 81 anos, cabelos grisalhos e memória impecável. E afirma que, se exercitarmos nossa memória diariamente, da mesma forma que se faz com o corpo, é possível mantê-la ativa e em plena forma.

  1. Leia livros de ficção
    Os livros de não ficção são uma grande fonte de conhecimento e informações, mas, para ativar a memória, os romances são muito mais úteis.
    “Os livros de não ficção, como o último que escrevi, não exigem muito em termos de memória. Você pode ler o índice e concentrar-se naquilo que interessa, por exemplo”, afirma Restak.
    “Mas a ficção é muito mais exigente do ponto de vista da memória, especialmente quando se trata de um romance complexo”, explica o professor. “Ali, os personagens aparecem e desaparecem. Você pode encontrar alguém no segundo capítulo que depois só irá aparecer no capítulo 10.”
  2. Transforme as palavras em imagens
    Este é um princípio básico. Restak sugere, por exemplo, que, se for apresentado a alguém com o sobrenome Greenstone – Pedraverde, em português – você deve visualizar na sua cabeça uma pedra de tom verde intenso.

Esta estratégia simples ajudará sua mente a se lembrar daquele sobrenome sem problemas.

  1. Faça jogos mentais com seus amigos
    Um dos jogos favoritos de Restak para as festas ou reuniões familiares, que é um excelente exercício para a memória, é o chamado jogo das “20 perguntas”.

O jogo consiste em um jogador (ou equipe) pensar em uma pessoa, coisa ou lugar, enquanto o outro jogador (ou equipe) deve adivinhar do que ou de quem se trata, fazendo até 20 perguntas que só podem ser respondidas com “sim” ou “não”.

A dificuldade do jogo reside no fato de que os dois lados precisam se recordar tanto das perguntas como das respostas, para não dar pistas falsas, não repetir perguntas e chegar, por eliminação, à resposta correta.

  1. Use a tecnologia
    Quando você for ao supermercado, por exemplo, Restak recomenda tentar primeiro se lembrar do que foi comprar e só depois consultar a lista, para evitar esquecer alguma coisa.
    O mesmo acontece com os produtos novos: tente lembrar como eles são e, depois que conseguir, confirme com a foto para ver se está certo.
  2. Faça a ‘siesta’
    Em alguns países, a siesta não tem muito boa fama, mas diversos estudos demonstraram que fazer uma siesta rápida é fundamental para ajudar a memória. Restak faz a siesta todos os dias e afirma que ela ajuda a absorver informações, consolidá-las e codificar a memória, para depois ter acesso a ela.

Posts Relacionados

Por que o álcool é tão perigoso para o cérebro dos jovens

Por que o álcool é tão perigoso para o cérebro dos jovens

O álcool é uma toxina. Seus riscos incluem acidentes, doenças do fígado e muitos tipos de câncer, até em pequenas quantidades

Candidíase em homens: como surge a infecção que causa coceira e manchas

Candidíase em homens: como surge a infecção que causa coceira e manchas

A 'Candida albicans' é um tipo de fungo que normalmente coexiste em equilíbrio na microbiota humana, e faz parte do corpo

Cosméticos: quais substâncias nossa pele consegue ou não absorver

Cosméticos: quais substâncias nossa pele consegue ou não absorver

Marketing traz apelo de várias substâncias com promessas de resultados, mas nem tudo é absorvido pela pele

A teoria do ‘útero errante’ que deu origem ao ultrapassado conceito de histeria

A teoria do ‘útero errante’ que deu origem ao ultrapassado conceito de histeria

Esta crença existiu há mais de 2,4 mil anos, mas o paradigma sobre como o suposto 'animal' afetava o corpo se manteve

Psicóloga incentiva adultos a cuidarem de sua criança interior para superar traumas

Psicóloga incentiva adultos a cuidarem de sua criança interior para superar traumas

Com mais de 8 milhões de seguidores, Nicole Lepera fala sobre como os traumas influenciam a vida adulta em vídeos

Álcool, cravo e óleo de citronela: os repelentes caseiros funcionam contra a dengue?

Álcool, cravo e óleo de citronela: os repelentes caseiros funcionam contra a dengue?

Sem comprovação de eficácia, produtos não são aprovados pela Anvisa e podem causar alergias em contato com a pele

O que a maior revisão de estudos sobre comidas ultraprocessadas revelou

O que a maior revisão de estudos sobre comidas ultraprocessadas revelou

Ultraprocessados, como cereais matinais e refrigerantes, foram associados a 32 efeitos prejudiciais à saúde

Procrastinação: por que algumas pessoas “enrolam” mais do que as outras?

Procrastinação: por que algumas pessoas “enrolam” mais do que as outras?

Por que adiamos declaração de imposto de renda ou fazer faxina? Por que algumas pessoas "enrolam" mais do que as outras?

pt_BRPortuguese