Voltar ao Início

Você está em:

Agricultores impõem ‘cerco’ a Paris em protesto

Agricultores pressionam governo para recuperar danos causados pela inflação e a guerra, além de políticas prejudiciais ao setor
Amanda Omura

Amanda Omura

Agricultores franceses tentaram impor um "cerco" a Paris, nesta segunda-feira (29), ao impedir o tráfego em várias rodovias no entorno da capital. Eles exigem que o governo adote medidas para ajudá-los a lidar com os efeitos da inflação, competir com as importações de produtos mais baratos e, de modo geral, garantir o sustento de suas famílias.

Assim como ocorreu recentemente na Alemanha e em outros países europeus, há uma semana os agricultores utilizam tratores e caminhões para bloquear ou provocar lentidão nas rodovias. Agora, eles se aproximam da capital.
Temendo um agravamento das tensões com o setor agrícola em pleno ano de eleições europeias, o governo do presidente Emmanuel Macron chegou a retroceder nos últimos dias de alguns de seus planos.

O governo francês aplicou algumas medidas para amenizar a crise. Entre elas estão:
Prometeu isenção fiscal para o combustível agrícola;
Prometeu negociar em Bruxelas uma nova revogação da obrigação de deixar 4% das terras em pousio (interrupção para deixar o solo mais fértil);
Acelerar os pagamentos para a Política Agrícola Comum (PAC) da União Europeia, da qual a França é a principal beneficiária, com 9 bilhões de euros por ano.
Contudo, entidades representativas dos agricultores afirmam que essas medidas não são suficientes.

"A essa altura, o que nós queremos é aumentar a pressão. Por isso, bloquearemos todas as principais rodovias que entram ou saem de Paris em uma faixa de até 30 quilômetros da capital", afirmou o chefe do sindicato FNSEA antes dos protestos. "Nosso objetivo é pressionar o governo para que possamos encontrar uma solução rápida e um modo de sair da crise", completou.

O governo destacou cerca de 15 mil policiais, a maioria na região de Paris, para impedir que os protestos sejam ampliados para dentro da capital e afetem dois aeroportos.

Em Jossigny, perto da Disney Paris, todas as seis faixas da via expressa A4 foram bloqueadas. Alguns veículos levavam mensagens como: "Não há comida sem agricultores" e "Nosso fim significaria fome para vocês". A emissora BFM-TV mostrou imagens de manifestantes usando empilhadeiras para colocar fardos de feno na rodovia A6, ao sul de Paris.

Posts Relacionados

Tribunal dos EUA nega imunidade a Donald Trump

Tribunal dos EUA nega imunidade a Donald Trump

Corte de Apelações rejeitou pedido de advogados do ex-presidente de que ele gozava de proteção legal porque era presidente à época

El Salvador se consolida como regime de partido único

El Salvador se consolida como regime de partido único

Apesar da alta popularidade, presidente concentra poderes e anuncia a pulverização da oposição, com controle de 58 das 60 cadeiras

EUA discute sobre a responsabilização das big techs

EUA discute sobre a responsabilização das big techs

Mark Zuckerberg pediu desculpas a familiares de crianças e adolescentes afetadas por conteúdos de exploração sexual infantil

Agricultores impõem ‘cerco’ a Paris em protesto

Agricultores impõem ‘cerco’ a Paris em protesto

Agricultores pressionam governo para recuperar danos causados pela inflação e a guerra, além de políticas prejudiciais ao setor

Começa paralisação na Argentina contra Milei

Começa paralisação na Argentina contra Milei

Ato foi convocado pela maior central sindical do país e tem adesão de funcionários de bancos, comércio, setor bancário e caminhoneiros

Nikki Haley parte para o tudo ou nada contra Trump

Nikki Haley parte para o tudo ou nada contra Trump

Única desafiante ao ex-presidente na disputa republicana, ex-embaixadora da ONU passa a criticá-lo, para tentar reduzir a vantagem dele

Irã e Paquistão abrem diálogo por crise no Oriente

Irã e Paquistão abrem diálogo por crise no Oriente

Nesta semana, Paquistão disse que bombardeou base de grupo separatista em território iraniano, um dia após dizer ter sido atacado Irã

Otan convoca 90 mil soldados para exercício militar

Otan convoca 90 mil soldados para exercício militar

Aliança militar do Ocidente convoca 90 mil soldados de países membros e da Suécia para primeiro exercício militar de 2024

pt_BRPortuguese