Voltar ao Início

Você está em:

Aviões de guerra voltam a sobrevoar Taiwan

27 aviões de guerra entraram no espaço aéreo da ilha, um dia depois de visita de presidente da Câmara dos EUA a Taipei, que irritou Pequim
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

Aviões de guerra chineses voltaram a sobrevoar a zona de defesa aérea de Taiwan nesta quarta-feira (3), um dia depois da visita da presidente da Câmara dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, à ilha. A viagem gerou uma das maiores crises diplomáticas recentes entre China e Estados Unidos.

A visita irritou Pequim, que prometeu fortes retaliações aos Estados Unidos e anunciou uma série de sanções a Taiwan (veja mais abaixo).

Segundo o Ministério da Defesa de Taiwan, 27 aeronaves da Força Aérea chinesa sobrevoaram o espaço aéreo da ilha, e 22 deles cruzaram o Estreito de Taiwan, o limite da fronteira com o espaço aéreo da China.

Na terça-feira (2), a China também enviou cerca de 30 aviões de guerra para sobrevoar o Estreito de Taiwan, no mesmo momento em que a aeronave dos Estados Unidos transportando Pelosi e sua comitiva se aproximavam da ilha.

Bloqueios e sanções
O governo de Taiwan afirmou também nesta quarta-feira que a China faz um bloqueio aeronaval não-oficial ao planejar exercícios militares em torno da ilha como resposta à visita de Pelosi.

A agência de notícias estatal informou que Taiwan já negocia com Japão e Filipinas rotas alternativas de avião, para furar o suposto bloqueio chinês.

Também nesta quarta-feira, Pequim anunciou sanções à ilha como a suspensão de importações de itens como frutas e produtos de pesca da ilha autônoma, além de paralisar as exportações de areia natural para Taiwan. A alfândega chinesa ainda suspendeu as importações de 35 exportadores taiwaneses de biscoitos e doces.

As represálias, até agora, têm sido vistas mais como simbólicas que prática, um recado de Pequim ao governo de Taiwan do que mais pode estar por vir. Especialistas avaliam que as pressões do governo chinês à ilha devem aumentar, independente da visita da presidente da Câmara norte-americana.

Posts Relacionados

Número de palestinos mortos em Gaza ultrapassa 35 mil

Número de palestinos mortos em Gaza ultrapassa 35 mil

De acordo com o Hamas, já são 35.091 mortos e 78.827 feridos desde outubro, quando Israel declarou guerra ao grupo

Com poucos soldados, Ucrânia vai recrutar presos

Com poucos soldados, Ucrânia vai recrutar presos

A Rússia anunciou que vai fazer exercícios militares com armas nucleares táticas no sul em resposta a supostas ameaças

EUA interromperam envio de bombas para Israel

EUA interromperam envio de bombas para Israel

Foram bloqueadas as entregas de 1.800 bombas de 907 kg e de 1.700 bombas de 226 kg, segundo funcionário do governo

Hamas pede ajuda para barrar avanço de Israel

Hamas pede ajuda para barrar avanço de Israel

Exército israelense entrou na segunda-feira (6) na cidade, que fica no extremo sul de Gaza e é considerada o último refúgio de moradores

Hamas aceita proposta de cessar-fogo

Hamas aceita proposta de cessar-fogo

Israel afirmou que os termos desta proposta foram amenizados pelo Egito e que não pode aceitar os termos do acordo

Desodorante natural ou antitranspirante: qual é mais saudável?

Desodorante natural ou antitranspirante: qual é mais saudável?

Nos últimos anos, tem crescido no mercado a oferta de desodorantes naturais que prometem ser menos agressivos na pele

EUA acusam Rússia de usar armamento químico

EUA acusam Rússia de usar armamento químico

A Rússia declarou que já não possui um arsenal químico militar, mas o país enfrenta pressões para uma transparência maior

Câmara da Argentina aprova Lei de Bases de Milei

Câmara da Argentina aprova Lei de Bases de Milei

A Lei de Bases aprovada é uma nova versão, reduzida, da 'Lei Ómnibus'. Além disso, aprovou-se um novo pacote fiscal

pt_BRPortuguese