Voltar ao Início

Você está em:

Barroso retira sigilo de autos da CPI da Covid no Supremo e determina envio de provas à PF

Polícia Federal poderá 'sistematizar' o material para ajudar em eventuais pedidos de inquérito, diz Barroso
Amanda Omura

Amanda Omura

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso determinou nesta semana a retirada do sigilo de procedimentos sob sua relatoria no tribunal e relacionados às conclusões da CPI da Covid. A decisão atende a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Segundo o despacho de Barroso, a PGR argumentou que o relatório final da CPI "não foi preciso ao vincular as condutas supostamente criminosas aos documentos colhidos durante a investigação". Por isso, o órgão quer ajuda da Polícia Federal para "sistematizar" a documentação apresentada.
O STF analisa diversas petições sobre as conclusões da CPI da Covid, distribuídas entre diferentes relatores. A PGR pediu a retirada dos sigilos em fevereiro – alguns ministros, como Nunes Marques, já tornaram públicos esses documentos.

O trabalho da CPI da Covid foi encerrado há seis meses e culminou no pedido de 80 indiciamentos, entre os quais o do presidente Jair Bolsonaro e de ministros do governo por diversos crimes. As investigações foram encaminhadas a diversos órgãos – incluindo a PGR, responsável por apurar eventuais crimes cometidos por pessoas com foro privilegiado.

Até o momento, ninguém foi indiciado ou denunciado com base no relatório – os senadores falam em "enrolação" da Procuradoria-Geral da República (PGR) no uso do material, mas o órgão nega.
"Há, portanto, a necessidade de sistematizar a documentação apresentada a fim de que se possa subsidiar eventual pedido de instauração de inquérito, arquivamento ou oferecimento de denúncia. Tendo em vista a dificuldade apresentada pela PGR e a necessidade de análise mais precisa dos fatos, acolho o presente requerimento", diz o despacho de Barroso.

Posts Relacionados

O que é o Sistema Nacional de Cultura, sancionado por Lula nesta semana

O que é o Sistema Nacional de Cultura, sancionado por Lula nesta semana

Mecanismo tem sido chamado de 'SUS da Cultura' e promete facilitar o acesso aos financiamentos no segmento

Em meio a crise na Petrobras, governo resolve pagar metade dos dividendos

Em meio a crise na Petrobras, governo resolve pagar metade dos dividendos

Com pagamento de aproximadamente R$ 20 bilhões, União terá direito a R$ 6 bilhões, valor que ajudará na meta fiscal

Haddad repete apelo por ‘pacto’ entre Poderes para cumprimento de metas

Haddad repete apelo por ‘pacto’ entre Poderes para cumprimento de metas

Pacheco, presidente do Senado, declarou a perda de validade de trechos da MP editada pelo governo para elevar receitas

Câmara aprova retrocessos na pauta ambiental e pode fragilizar prevenção

Câmara aprova retrocessos na pauta ambiental e pode fragilizar prevenção

Textos liberam garimpo em reservas, flexibilizam medidas contra incêndios e extinguem taxas que custeiam Ibama

No Brasil, Macron pretende negociar investimentos bilaterais

No Brasil, Macron pretende negociar investimentos bilaterais

Presidente francês passará por 4 cidades em 3 dias a partir da semana que vem; comitiva terá cerca de 140 empresários

Bloqueio no orçamento deve ser de menos de R$ 5 bilhões, diz Haddad a Lula

Bloqueio no orçamento deve ser de menos de R$ 5 bilhões, diz Haddad a Lula

Valor do bloqueio deve ficar em R$ 3 bilhões. Lula comemorou a notícia com os integrantes da equipe econômica

PF diz que Bolsonaro agiu com consciência e pediu falsificação de cartões de vacina

PF diz que Bolsonaro agiu com consciência e pediu falsificação de cartões de vacina

Relatório de inquérito indicia ex-presidente por associação criminosa e inserção de dados falsos em sistema

Governo deve realizar ações para proteção ao meio ambiente na Amazônia

Governo deve realizar ações para proteção ao meio ambiente na Amazônia

Executivo terá de apresentar plano para fiscalização, combate a crimes ambientais, e medidas para reduzir o desmatamento

pt_BRPortuguese