Voltar ao Início

Você está em:

Brasil registra 100º caso de gripe aviária, aponta relatório do governo

Segundo o Ministério da Agricultura, a situação não representa risco para o consumo de carnes e ovos
Amanda Omura

Amanda Omura

O Brasil chegou ao 100º caso de gripe aviária do subtipo H5N1, de acordo com a atualização do relatório do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), nesta sexta-feira (15).

Os registros de contaminação começaram em maio e, após o pico, no mês seguinte (com 44 casos), desaceleraram em julho e em agosto. Mas voltaram a apresentar alta agora em setembro.

A maioria ocorreu em aves migratórias. Apenas dois casos foram identificados em aves de criação, voltadas para a alimentação dos proprietários. O primeiro deles foi registrado na cidade de Serra (ES), no mês de junho, e o outro em Maracajá (SC), em julho.

Até o momento, o país não confirmou casos da doença em granjas voltadas para o comércio em larga escala. Por isso, o governo afirma que não há risco para o consumo de carnes e ovos. Além disso, nunca houve transmissão para humanos no Brasil.

Onde estão os casos
O maior número de focos (72% do total) foi registrado na Região Sudeste. A maioria foi no Espírito Santo (29 casos), onde surgiram os primeiros focos, seguido por São Paulo (25) e Rio de Janeiro (18).

Dois casos foram divulgados nesta sexta: um em Praia Grande (SP) e outro em São João da Barra (RJ), ambos em aves silvestres.

Sobe e desce dos casos
Conforme os dados do governo, junho foi o mês com maior incidência, com 44 casos. Desde então, o número de novos focos vinha apresentando desaceleração.

A queda seria um reflexo das medidas de combate, da mortalidade inicial causada pela doença e do fim do ciclo migratório de aves, explica o médico veterinário e virologista da Universidade de São Paulo (USP).

“Conforme elas continuam migrando, continuam trazendo o vírus para cá (…) assim vai oscilando a doença. Entre repovoamento, despovoamento e os padrões de migração das aves”, afirma Paulo Brandão.

O veterinário ainda ressalta que os cuidados ainda devem ser mantidos, já que a chegada da primavera é marcada pela passagem de aves migratórias na América do Sul.

Posts Relacionados

Rio proíbe uso de celulares nas escolas até no recreio; veja exceções

Rio proíbe uso de celulares nas escolas até no recreio; veja exceções

A medida veio depois de uma consulta pública, aberta em dezembro, em que 83% concordaram com a restrição

Um terço dos eleitores do RJ ainda não tem biometria cadastrada; prazo vai até maio

Um terço dos eleitores do RJ ainda não tem biometria cadastrada; prazo vai até maio

TRE-RJ quer cadastrar cerca de 4,4 milhões de eleitores até eleições municipais. Total representa 34,15% do eleitorado do estado

Entenda por que tem mais dengue com o El Niño e por que a situação pode piorar

Entenda por que tem mais dengue com o El Niño e por que a situação pode piorar

É esperado um pico da epidemia para o final de março e começo de abril, o que gera uma 'perspectiva grande de piorar o quadro'

Ambev começa credenciamento de ambulantes para trabalhar no carnaval

Ambev começa credenciamento de ambulantes para trabalhar no carnaval

Segundo a empresas, podem se inscrever somente pessoas maiores de 18 e que possuam residência no município de São Paulo

Celular Seguro ultrapassa 12 mil alertas de roubo ou perda um mês após lançamento

Celular Seguro ultrapassa 12 mil alertas de roubo ou perda um mês após lançamento

O principal motivo de bloqueio foi roubo (5.496 ocorrências), seguido de furto (3.965), perda (2.549) e outros (601)

Mais de um terço dos municípios têm moradores em áreas de risco de desastres

Mais de um terço dos municípios têm moradores em áreas de risco de desastres

Documento de ministérios do governo federal identificou 1.942 cidades com regiões suscetíveis a deslizamentos, enxurradas e inundações

Leilão da Receita tem carro por R$ 15 mil e celulares por R$ 500; veja como participar

Leilão da Receita tem carro por R$ 15 mil e celulares por R$ 500; veja como participar

As propostas de valor para o leilão podem ser feitas até as 21h do dia 29 de janeiro, e a sessão pública para lances ocorre

Cultura e saúde mental: para 54%, atividades culturais são a principal fonte de bem-estar

Cultura e saúde mental: para 54%, atividades culturais são a principal fonte de bem-estar

Pesquisa mostrou que 42% das pessoas passaram por problemas de saúde mental no último ano

pt_BRPortuguese