Voltar ao Início

Você está em:

‘Homeschooling’: Pacheco decide que projeto da educação domiciliar não será tratado com rapidez

Críticos apontam preocupação com qualidade do aprendizado e falta de visões de mundo diferentes que convívio escolar proporciona
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), já decidiu que não irá tratar com urgência a análise do projeto que autoriza o ensino domiciliar, conhecido como "homeschooling".
A proposta foi aprovada na semana passada, a toque de caixa, pela Câmara dos Deputados. Na avaliação de Pacheco, o tema é polêmico, precisa ser muito debatido antes de ir à votação, e o país tem outras prioridades neste momento.

Pacheco já decidiu que vai enviar o projeto para debate e votação, primeiro, na Comissão de Educação, presidida pelo senador Marcelo Castro (MDB-PI).
Com isso, ao contrário da Câmara, o texto seguirá os trâmites normais na Casa e vai demorar para ir a plenário. Na Câmara, foi aprovada a urgência para que o projeto fosse direto para o plenário.
Comissão de Educação do Senado
O presidente da Comissão de Educação, Marcelo Castro, já disse que vai debater o projeto com todos os envolvidos no tema e que, pessoalmente, é contra a proposta.
Ele destaca que, em sua avaliação, a escola é mais do que um local de aprendizagem de conteúdo educacional, é também um espaço para socialização das crianças e jovens.

O ensino em casa é uma bandeira do presidente Jair Bolsonaro e foi defendida pelos bolsonaristas na Câmara, que hoje têm como aliado o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL). O texto aprovado, porém, não foi exatamente o defendido pelos aliados do presidente da República, que defendiam um modelo sem restrições e regras, apenas com os pais decidindo a melhor forma de educar seus filhos em casa.
Decisão do STF
O ensino domiciliar não é permitido no país porque, em 2018, o Supremo Tribunal Federal (STF) entendeu que não há lei que regulamente o "homeschooling".
No julgamento, a maioria dos ministros entendeu que é necessária a frequência da criança na escola, de modo a garantir uma convivência com estudantes de origens, valores e crenças diferentes, por exemplo.

Prejuízos
Educadores críticos ao modelo apontam possíveis prejuízos na falta de interação, já que um dos maiores ganhos da escola regular é justamente proporcionar a convivência constante entre pessoas de diferentes universos.
Também afirmam que o ensino domiciliar poderia dificultar a identificação de casos de abuso infantil ou de violência doméstica, que seriam detectados pelos professores.

Posts Relacionados

Justiça proíbe derrubada de muro que dificulta acesso à praia no Pontal de Maracaípe

Justiça proíbe derrubada de muro que dificulta acesso à praia no Pontal de Maracaípe

Agência Estadual de Meio Ambiente deve comprovar se construção foi feita dentro do terreno privado

Nova carteira de identidade: três estados ainda não emitem documento

Nova carteira de identidade: três estados ainda não emitem documento

Previsão é de que Bahia, Roraima e Amapá comecem a emitir nova carteira de identidade ainda em junho

Litoral brasileiro: PEC das Praias pode ‘privatizar’ terrenos à beira-mar

Litoral brasileiro: PEC das Praias pode ‘privatizar’ terrenos à beira-mar

O texto no Senado foi discutido numa audiência pública. Ainda está longe de ser analisado por comissões e pelo plenário

Plano com metas da educação ‘caduca’ em julho; congresso deve prorrogar o atual

Plano com metas da educação ‘caduca’ em julho; congresso deve prorrogar o atual

Plano Nacional de Educação determina diretrizes, objetivos e estratégias para a política educacional a cada 10 anos

Enem 2024: inscrições começam nesta segunda; confira o cronograma completo

Enem 2024: inscrições começam nesta segunda; confira o cronograma completo

Todos os candidatos interessados em participar do Enem 2024 devem se inscrever. Provas serão aplicadas em 3 e 10 de novembro

DPVAT: quem tem que pagar e como vai funcionar a volta do seguro automotivo

DPVAT: quem tem que pagar e como vai funcionar a volta do seguro automotivo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sancionou a lei que determina a volta da cobrança do seguro obrigatório de veículos terrestres, antes conhecido

Maioria dos hospitais privados de SP regista aumento de internações por dengue

Maioria dos hospitais privados de SP regista aumento de internações por dengue

A maioria dos hospitais particulares do estado de São Paulo registrou aumento de internações de pacientes por dengue e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) nos

Meningite: DF registra 107 casos e 14 mortes em um ano

Meningite: DF registra 107 casos e 14 mortes em um ano

Doença pode causar sequelas além de haver risco de morte. Principal estratégia para prevenir é imunização

pt_BRPortuguese