Voltar ao Início

Você está em:

Saiba como laboratório de R$ 1 bilhão pode alavancar ciência brasileira

Orion empolga setor, ainda mais por Brasil possuir reserva estimada de 600 mil vírus com potencial de infectar humanos
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

Conhecer melhor os desafios existentes, monitorar e se preparar para novas ameaças pandêmicas e oferecer estrutura capaz de desenvolver fármacos e tratamentos para graves doenças. A construção do Orion, laboratório de biossegurança máxima (NB4) de R$ 1 bilhão, cuja obra integra o Novo PAC, do governo federal, promete alavancar a ciência brasileira.

Projetado para ser uma estrutura única no mundo, por integrar três linhas de luz síncrotron do Sirius, acelerador de partículas brasileiro localizado no Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas (SP), o Orion, na avaliação de José Luiz Proença Módena, coordenador do Laboratório de Estudo de Vírus Emergentes (LEVE) do Instituto de Biologia (IB) da Unicamp, será "um marco para a virologia nacional".

O especialista destaca que há uma demanda mundial por estruturas do tipo, e que a falta de um NB4 em toda a América Latina faz com que pesquisadores brasileiros esperem por até dois anos para conseguir acesso a locais com esse tipo de contenção biológica - saiba abaixo o que pode ser feito nessa estrutura.

'Monitorar ameaças pandêmicas'
Além disso, Módena ressalta que o Brasil concentra uma das maiores reservas de vírus na natureza com potencial de infectar humanos e causar doenças graves - como a febre hemorrágica brasileira, provocada pelo Sabiá (SABV), único microorganismo já descoberto no país classificado como classe 4, a mais perigosa, e que está em circulação no território brasileiro.
O professor da Unicamp diz que estima-se que haja no país entre 500 e 600 mil vírus que não foram descobertos ainda, e a aceleração na degradação de biomas traz preocupação de uma nova ameaça pandêmica, como a Covid-19.

"Os vírus estão em todos os lugares, entramos em contato com eles todos os dias, em todos os lugares. Mas aqueles com maior potencial de infectar humanos estão circulando na natureza, principalmente em seres de sangue quente, e o Brasil tem a maior diversidade desses animais. (…) Entramos na era das pandemias virais, com o impacto sobre a natureza, vivendo em ambientes onde não vivíamos antes, indo de um lugar para o outro de forma mais rápida, e estamos vivendo uma explosão de novas doenças por vírus que nunca se viu antes", detalha.

Posts Relacionados

Número de refugiados no Brasil aumenta 117% em 2023; venezuelanos e cubanos são maioria

Número de refugiados no Brasil aumenta 117% em 2023; venezuelanos e cubanos são maioria

Apenas no ano passado, 77.193 novas pessoas foram reconhecidas refugiadas pelo governo brasileiro

Senado deve votar regulamentação de cigarro eletrônico, apesar de Anvisa ter vetado

Senado deve votar regulamentação de cigarro eletrônico, apesar de Anvisa ter vetado

Senadores favoráveis argumentam que medida vai estabelecer regras para fiscalizar produto que é comercializado clandestinamente

Rodoviária de Porto Alegre reabre após ficar um mês fechada durante enchente

Rodoviária de Porto Alegre reabre após ficar um mês fechada durante enchente

Viagens interestaduais devem ser retomadas a partir do dia 13 de junho, de acordo com o governo do estado

Justiça proíbe derrubada de muro que dificulta acesso à praia no Pontal de Maracaípe

Justiça proíbe derrubada de muro que dificulta acesso à praia no Pontal de Maracaípe

Agência Estadual de Meio Ambiente deve comprovar se construção foi feita dentro do terreno privado

Nova carteira de identidade: três estados ainda não emitem documento

Nova carteira de identidade: três estados ainda não emitem documento

Previsão é de que Bahia, Roraima e Amapá comecem a emitir nova carteira de identidade ainda em junho

Litoral brasileiro: PEC das Praias pode ‘privatizar’ terrenos à beira-mar

Litoral brasileiro: PEC das Praias pode ‘privatizar’ terrenos à beira-mar

O texto no Senado foi discutido numa audiência pública. Ainda está longe de ser analisado por comissões e pelo plenário

Plano com metas da educação ‘caduca’ em julho; congresso deve prorrogar o atual

Plano com metas da educação ‘caduca’ em julho; congresso deve prorrogar o atual

Plano Nacional de Educação determina diretrizes, objetivos e estratégias para a política educacional a cada 10 anos

Enem 2024: inscrições começam nesta segunda; confira o cronograma completo

Enem 2024: inscrições começam nesta segunda; confira o cronograma completo

Todos os candidatos interessados em participar do Enem 2024 devem se inscrever. Provas serão aplicadas em 3 e 10 de novembro

pt_BRPortuguese