Voltar ao Início

Você está em:

Briga por desarmamento nuclear de EUA e Rússia

Moscou suspendeu unilateralmente inspeções americanas dos arsenais atômicos russos, previstas no tratado bilateral New START
Amanda Omura

Amanda Omura

A Rússia faz questão de passar uma mensagem dupla: "temporariamente", os Estados Unidos não poderão mais fiscalizar os arsenais nucleares russos, anunciou o Kremlin nesta semana. No entanto, o Ministério do Exterior do país prometeu se ater aos termos do acordo New START, cujo "papel único" disse prezar, como "importante instrumento para preservação da segurança e estabilidade internacionais".

Esta é a primeira vez que o Kremlin suspende as inspeções americanas, e a medida mostra até que ponto a guerra na Ucrânia compromete as relações entre as duas potências. No website da pasta, o vice-ministro russo do Exterior, Serguei Ryabkov, afirma: o que desencadeou o passo foi o anúncio pelos EUA de uma visita de inspeção nos próximos dias, o que constituiria uma "provocação declarada" no contexto das atuais tensões binacionais.

Cabe esclarecer: as fiscalizações recíprocas estão suspensas desde 2020, não devido a conflitos geopolíticos, mas à pandemia de Covid-19. Um porta-voz do Departamento de Estado americano chamou a atenção para tal fato, acrescentando ser necessário manter esse importante aspecto da cooperação binacional, apesar das tensões.

"Vantagens unilaterais" para os EUA
O New START (Strategic Arms Reductions Treaty – Tratado para Redução de Armas Estratégicas) foi firmado em 2010. Nele, Moscou e Washington se comprometem a reduzir a 1.550 o número de suas ogivas nucleares; e o dos sistemas de lançamento – como mísseis intercontinentais, mísseis instalados em submarinos e aviões bombardeiros – a 800, no máximo. Para garantir isso, o acordo permite a cada parte realizar até 20 inspeções por ano no país cossignatário.

Do ponto de vista do Ministério do Exterior russo, a atual situação conferiria aos americanos "vantagens unilaterais", já que a Rússia estaria "privada de seu direito a inspeções em território dos EUA". E aqui entra em cena a invasão da Ucrânia, embora só indiretamente.

Posts Relacionados

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

A profundidade do terremoto, de acordo com a USGS, foi de 5 quilômetros abaixo da superfície -- uma profundidade considerada baixa

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Ele também afirmou que apoiar a Ucrânia é importante porque os russos estão recebendo ajuda para aumentar sua indústria de defesa

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

O primeiro-ministro de Israel é pressionado pela antecipação de eleições gerais e pela crise deflagrada em sua coligação extremista

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

A Guarda Revolucionária do Irã anunciou que sete de seus membros, entre eles três comandantes, morreram no bombardeio

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Os Estados Unidos optaram por jogar caixas de aviões porque há dificuldades para entrar com caminhões na Faixa de Gaza

Rússia e China vetam proposta dos EUA de cessar-fogo

Rússia e China vetam proposta dos EUA de cessar-fogo

Ao justificar seu voto, o embaixador da Rússia na ONU, Vassily Nebenzia, acusou os Estados Unidos de falsas promessas

Regime cubano tenta aplacar a ira da população

Regime cubano tenta aplacar a ira da população

As manifestações populares foram contidas pela repressão policial, em sincronia com o bloqueio imediato do serviço de internet

O que esperar do triunfo eleitoral de Putin?

O que esperar do triunfo eleitoral de Putin?

Presidente russo usará reeleição com supostos 87,2% dos votos como demonstração da unidade nacional para prolongar guerra

pt_BRPortuguese