Voltar ao Início

Você está em:

Burnout racial: como preconceito leva pessoas negras ao esgotamento

Em meio a todos o marketing, quais são as evidências reais de que o consumo de certos alimentos aumenta a fertilidade?
Amanda Omura

Amanda Omura

O forte enjoo e dores no estômago eram diários, mas eles só apareciam em um momento específico do dia: a hora de ir para o trabalho.

Juliana Gonçalves estava sofrendo sem saber um processo de esgotamento mental, ou burnout.

A origem do problema, diz ela, eram as constantes situações de racismo que ela percebia em seu ambiente de trabalho por ser negra.

"Falas minhas eram ignoradas enquanto colegas que reportavam o mesmo fato eram ouvidos. Soube de colegas brancos no mesmo nível hierárquico que eu, com menos qualificação acadêmica e experiência ganhando muito mais que o meu salário", conta a jornalista carioca, de 33 anos.

Juliana diz que isso a afetava como poucas outras situações. "Eram microagressões tão doloridas quanto atos escancarados. Quando você percebe que tem uma questão racial, a coisa te atinge de outra forma. Nao é só questão de trabalhar a mais, é estarem te enxergando como alguém que não merece estar ali", relata.

Isso a deixava com um constante medo de ser demitida e a levava até a pensar que havia sido contratada "para cumprir cota". Para compensar, acabou criando o hábito de trabalhar além da conta.

"Trabalhava de 8h da manhã às 23h da noite para provar que eu merecia estar ali, não tinha um horário fixo pras minhas refeições, trabalhava final de semana e feriados. Ficava com medo de tirar férias. Negligenciava minha saúde para tentar provar que era boa."

Os sintomas sentidos por Juliana são comuns ao burnout. O psicólogo Lucas Veiga explica que esse tipo de esgotamento se caracteriza como uma estafa física ou mental.

"Podem aparecer até mesmo dores musculares ou questões como a síndrome do intestino irritado. O nosso aparelho digestivo é responsável, também, pela digestão das nossas emoções. E quando a gente está sofrendo constantemente emoções dolorosas que causam ansiedade, isso também está sendo digerido", explica Veiga, que é especialista em questões raciais.

Mas o esgotamento de Juliana após situações constantes de racismo que a levaram além de seus limites - assim como o jogador de futebol Vini Jr., vítima de preconceito em vários momentos de sua carreira e que ameaçou deixar seu clube, o Real Madrid, após ser agredido pela torcida novamente há poucos dias - tem características particulares e um nome próprio.

A psicóloga Shenia Karlsson explica que o burnout racial é uma condição desenvolvida por pessoas negras que lidam com o racismo em suas vidas profissionais.
"O conceito de burnout tradicional é limitado para explicar a experiência de pessoas negras, não foi construído em cima dessa vivência", diz Karlsson, que é especialista em questões de diversidade.

"Como o racismo é insistente, com inúmeros mecanismos de silenciamento, a pessoa acaba entrando em um estado de exaustão. O racismo constante adoece."

Posts Relacionados

Vermelhidão, ressecamento, lesões e coceira: pode ser dermatite atópica

Vermelhidão, ressecamento, lesões e coceira: pode ser dermatite atópica

A dermatite atópica também é conhecida como eczema atópico. De origem grega, o termo significa pele que ferve

Por que algumas pessoas se sentem cansadas o tempo todo?

Por que algumas pessoas se sentem cansadas o tempo todo?

Para algumas pessoas, não importa quanto tempo durmam, elas ainda se sentem cansadas e com pouca energia. Por quê?

Manual de sobrevivência para o carnaval: veja cuidados para evitar ressaca

Manual de sobrevivência para o carnaval: veja cuidados para evitar ressaca

Em tempos de carnaval, nada melhor do que curtir a folia ao máximo. Mas você pensa na sua saúde enquanto aproveita?

O que acontece com corpo quando se para de tomar café

O que acontece com corpo quando se para de tomar café

Costuma causar dor de cabeça, mas também melhora o humor, o sistema gastrointestinal e até a aparência

Dengue: quais são os sintomas e quando é hora de buscar um hospital

Dengue: quais são os sintomas e quando é hora de buscar um hospital

Brasil registrou explosão no número de casos de dengue nas duas primeiras semanas deste ano, com 55.859 casos prováveis

Colágeno: quais os efeitos reais do suplemento na pele?

Colágeno: quais os efeitos reais do suplemento na pele?

Apesar de ser um suplemento popular, o colágeno ainda carece de boas evidências científicas que respaldem o principal benefício

Por que devemos investir no consumo de frutas, legumes e verduras

Por que devemos investir no consumo de frutas, legumes e verduras

Alimentos contêm substâncias bioativas que ajudam no nosso metabolismo. Quanto mais colorido o prato, melhor

Os riscos de energéticos pré-treino com cafeína, que prometem resultado rápido

Os riscos de energéticos pré-treino com cafeína, que prometem resultado rápido

Vendidos em cápsulas ou como bebidas, os pré-treinos são turbinados com cafeína e vendidos sem prescrição médica

pt_BRPortuguese