Voltar ao Início

Você está em:

Casais gastam 12,6% do orçamento com apps de comida, transporte e streaming

Levantamento de gastos compartilhados Noh mostra que gastos com 'conveniências' é frequente
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

Quem nunca olhou a fatura do cartão e se assustou com a quantidade que as palavras Uber, 99, Ifood e Rappi apareceram, sentiu o coração palpitar e desistiu de somar as despesas?

Um levantamento feito pela fintech Noh, a pedido do g1, mostra que casais gastam, em média, 12,6% do orçamento com apps de comida, transporte e streaming.
Ana Zucato, CEO da fintech, diz que a frequência dessas despesas cresce com o compartilhamento. “Como moradia é o maior percentual de gastos com um terço das despesas, quase 13% com esses aplicativos me parece muito. É uma categoria super relevante e tem uma frequência alta. Muita gente pede comida todos os dias e Uber a cada três dias”, conta.
“Mas os dados também mostram que as pessoas estão priorizando a conveniência. E que ela se tornou mais barata porque o custo é diluído em dois, como o frete da entrega ou a relação entre Uber e o preço do ônibus. Juntar-se com outras pessoas é a maneira que muita gente conseguiu para ter acesso a essas despesas”, analisa.

Dentro destes “gastos modernos”, os apps de delivery são os que mais pesam no bolso dos usuários do app. Sozinhos, eles respondem por 8,14% do orçamento compartilhado. E o gasto médio com uma compra é de R$ 73, aponta o estudo.

Os deliveries correspondem a um terço dos gastos com alimentação, que é, no app, o segundo grupo que mais “suga” o dinheiro dos casais. E, em média, casais costumam pedir comida dia sim, dia não. Os outros 65% se dividem entre supermercado, bares, restaurantes e baladas.

Uma pesquisa da Kantar Ibope comparando os primeiros 6 meses de 2022 e 2021 mostra que o consumo de delivery aumentou 12% neste ano em relação ao ano passado, mesmo com a reabertura do comércio e o fim das restrições no âmbito da Covid. Os lanches são os campeões de pedidos, seguidos pelas refeições.
Depois, estão os serviços de transporte, que representam 3,65% dos gastos coletivos. Dentro do conjunto de transporte, serviços de transporte por aplicativo ocupam 90% dos gastos. A gasolina, por exemplo, responde só a 5% das contas. E o restante se divide entre seguros, passagens e afins.

Já os streamings ocupam menos de 1% desses gastos e custam, em média, R$ 29 por pessoa. Por outro lado, eles são gastos fixos e cobrados todo mês.

O levantamento analisou 16 mil transações feitas entre junho e agosto no aplicativo, que funciona como uma carteira compartilhada entre casais, amigos e familiares.

Além das despesas mais convencionais, os casais também costumam dividir as mais inusitadas, como assinatura de aplicativo de ioga e plano conjunto de academia.

Posts Relacionados

Chuvas no RS: setor produtivo divulga primeiros balanços de prejuízos

Chuvas no RS: setor produtivo divulga primeiros balanços de prejuízos

Ainda sem dados mais robustos, entidades calculam impactos preliminares do desastre

IPCA: preços sobem 0,38% em abril, puxados por medicamentos e alimentos

IPCA: preços sobem 0,38% em abril, puxados por medicamentos e alimentos

Resultado veio acima das expectativas do mercado financeiro, que esperavam alta de 0,35% no mês

Câmara aprova projeto que incentiva geração de energia solar para atender baixa renda

Câmara aprova projeto que incentiva geração de energia solar para atender baixa renda

A proposta visa garantir o acesso à eletricidade para famílias em situação de vulnerabilidade social

Embraer aposta em conversão de aviões comuns em cargueiros para crescer no mercado

Embraer aposta em conversão de aviões comuns em cargueiros para crescer no mercado

De acordo com a Embraer, apesar do prejuízo líquido de R$ 63 milhões, esse resultado é otimista

Setor de máquinas agrícolas fatura 35% menos no trimestre, mas espera recuperação

Setor de máquinas agrícolas fatura 35% menos no trimestre, mas espera recuperação

Resultado é fruto de seca no campo, taxas elevadas e falta de créditos do governo no atual ciclo

Desemprego sobe a 7,9% no trimestre terminado em março, diz IBGE

Desemprego sobe a 7,9% no trimestre terminado em março, diz IBGE

Taxa cresceu 0,5 ponto percentual em relação ao período anterior e atinge 8,6 milhões de pessoas

Governo destina recursos de pesquisa para segurar alta na conta de luz

Governo destina recursos de pesquisa para segurar alta na conta de luz

Distribuidora que atua no estado do Norte do país deve aumentar tarifas em 34%

Governo propõe imposto parcial para picanha e outras proteínas de origem animal

Governo propõe imposto parcial para picanha e outras proteínas de origem animal

Equipe econômica enviou ao Congresso proposta para regulamentar reforma tributária

pt_BRPortuguese