Voltar ao Início

Resultados de Busca em Category: Esportes

Insatisfeita, VaideBet pede esclarecimentos ao Corinthians e pode rescindir contrato

A casa de apostas VaideBet, patrocinadora máster do Corinthians, notificou o clube de que está insatisfeita com as recentes notícias relacionadas à parceria e avisou que pode rescindir o contrato caso a situação persista. A empresa já havia manifestado o incômodo à diretoria do Corinthians em reunião realizada em 8 de maio. No dia seguinte, o clube emitiu nota oficial defendendo a legitimidade e idoneidade do contrato celebrado e pedindo respeito à parceira. Porém, na última segunda-feira, a VaideBet voltou a expressar insatisfação, desta vez em comunicado por e-mail. Na mensagem, a casa de apostas afirma que sua imagem vem sendo prejudicada e avisa que, caso o cenário permaneça, vai estudar mecanismos para encerrar o patrocínio. Fechado no começo deste ano por R$ 370 milhões, o acordo entre Corinthians e VaideBet tem duração de três anos. O contrato prevê que, caso não haja justa causa, a parte que desejar rescindi-lo precisa pagar 10% do valor total restante. Atualmente, essa multa é de aproximadamente R$ 30 milhões. O que incomoda a patrocinadoraO contrato de patrocínio máster vem gerando uma série de questionamentos internos e externos no Corinthians e está sendo investigado pelo Conselho Deliberativo do clube. Membros da oposição alvinegra querem esclarecimentos sobre o pagamento de R$ 25,2 milhões de comissão à empresa Rede Social Media Design. Ela pertence a Alex Fernando André, conhecido como Alex Cassundé, que trabalhou na campanha de Augusto Melo à presidência do Corinthians. A informação foi bastante explorada por Rubens Gomes, o Rubão, ao deixar o cargo de diretor de futebol do clube, no início deste mês. Na última segunda-feira, o “Blog do Juca Kfouri” noticiou que a Rede Social Media Design repassou parte do valor recebido em comissão a uma empresa “laranja”, chamada Neoway Soluções Integradas em Serviços Ltda. Ela estaria em nome de Edna Oliveira dos Santos, uma mulher residente na cidade de Peruíbe, litoral Sul de São Paulo, que nem sequer saberia da existência da mesma. O Corinthians se manifestou sobre o caso por meio de nota oficial, na qual reafirmou “que todas as negociações, incluindo patrocínios, se deram de forma legal com empresas regularmente constituídas. O clube destaca que não guarda responsabilidade sobre eventuais repasses de valores a terceiros. Caso sejam apresentadas quaisquer provas de ilícitos, estes serão discutidos junto ao Conselho Deliberativo para providências que se fizerem necessárias”.

Saiba mais »

Corinthians vê Cássio irredutível sobre saída e negocia condições para rescisão

A era Cássio está mesmo chegando ao fim no Corinthians. Nesta quarta-feira, o goleiro teve uma conversa com o presidente do clube, Augusto Melo, e reforçou o desejo de sair. A diretoria alvinegra tentou convencê-lo a permanecer, mas o jogador se mostra irredutível. Cássio tem proposta do Cruzeiro para um contrato de três anos e quer uma liberação imediata do Corinthians. A janela de transferências abre apenas em julho, mas o goleiro se vê sem clima para permanecer. Diante desse cenário, o Corinthians agora discute as condições para a rescisão do contrato do jogador, que vai até dezembro. Uma nova reunião com os agentes do atleta deve acontecer nesta tarde. Eventual despedida do goleiro e possíveis homenagens a ele ainda não entraram em pauta nas conversas.A decisão de Cássio já estava tomada há alguns dias e foi comunicada à diretoria do clube na segunda-feira, em reunião com os empresários dele. Augusto Melo, porém, pediu uma conversa diretamente com o goleiro, a fim de tentar convencê-lo a ficar. O Corinthians ofereceu prorrogar o vínculo do jogador até 2026, mas nem isso o seduziu. Cássio reforçou que a intenção de sair não tem relação com aspectos financeiros ou contratuais. Ele foi reserva nas últimas seis partidas do Corinthians, mas antes disso já vinha dando sinais de esgotamento. – Se eu estiver atrapalhando o Corinthians, se não estiver agradando… Para mim está muito difícil também. Tudo de errado que acontece no Corinthians sobra para mim. O time leva gol e a culpa é do Cássio. Toma um gol de pênalti e a culpa é do Cássio – desabafou o goleiro, há três semanas. Como líder do elenco, Cássio acaba sendo uma espécie de escudo para os demais atletas em momentos críticos – o que tem sido rotina nas últimas temporadas. Com a saída de outros líderes recentes, como Gil e Renato Augusto, ele passou a ser ainda mais exigido em 2024. Atualmente com 36 anos, o goleiro pensa em jogar mais três ou quatro temporadas e acredita que o fim da relação com o Corinthians será o melhor para ele e para o clube. Na opinião de Cássio, a presença dele na reserva gera uma pressão extra sobre Carlos Miguel. Ele entende que “empurrar” tal situação até dezembro geraria ainda mais desgaste.

Saiba mais »
pt_BRPortuguese