Voltar ao Início

Você está em:

CBF vai mudar protocolo no combate ao uso de sinalizadores

Com o novo protocolo, se insistirem no uso do material, os torcedores podem ver seu time perder os pontos da partida
Amanda Omura

Amanda Omura

O Campeonato Brasileiro deste ano terá novas orientações aos árbitros em relação ao uso de sinalizadores nas arquibancadas. A partir dessa edição, a equipe de arbitragem cumprirá um protocolo de três passos caso algum dispositivo seja acesso por parte de torcedores. O objetivo é evitar que torcidas usem o artefato como forma de atrasar as partidas ou "esfriar" o jogo para favorecer suas equipes.

Com o novo protocolo, se insistirem no uso do material, os torcedores podem ver seu time perder os pontos da partida, que será suspensa.

A partir de agora, caso alguma torcida acenda um sinalizador na arquibancada, o primeiro passo será um aviso sonoro e visual no telão do estádio, alertado para a proibição da prática e informando as penas que os clubes podem sofrer. Caso o artefato continue acesso ou ainda um outro seja acionado, a equipe de arbitragem irá paralisar o jogo momentaneamente para que seguranças detenham os envolvidos. Caso ocorra um terceiro episódio, o jogo será suspenso em definitivo. A medida foi discutida em conjunto entre os departamentos de arbitragem e de competições da CBF que perceberam que muitos episódios envolvendo o uso de sinalizadores são provocados pelas torcidas com o objetivo de obter vantagem desportiva. Quando a torcida entende que retardando o jogo, pode ter algum benefício em campo.

Até o momento, a prática adotada pela arbitragem era paralisar o jogo quando se percebesse um sinalizador acesso. Não havia passo anterior. A nova orientação será publicada nas próximas semanas e constará das diretrizes para o Brasileiro, que são publicadas antes do início da competição.

As punições previstas no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) recaem sobre os clubes. De acordo com o código, as agremiações são responsáveis por coibir a prática por parte de seus torcedores, além de criar formas de impedir a entrada de sinalizadores nos estádios. As penas variam de R$ 100 a R$ 100 mil.

Advogada especializada na área desportiva Fernanda Soares alerta que se o protocolo for levado ao terceiro passo e a partida for suspensa, o clube responsável pode perder pontos.

Posts Relacionados

Flamengo critica CBF sobre o calendário: “Brasileiro não tem isonomia”

Flamengo critica CBF sobre o calendário: “Brasileiro não tem isonomia”

Vice de futebol comenta declaração de Tite, e Bruno Spindel ataca confederação após recusa de troca de datas na Copa América

Neymar brinca com Jorge Jesus em treino e acompanha Al-Hilal na Supercopa

Neymar brinca com Jorge Jesus em treino e acompanha Al-Hilal na Supercopa

Atacante brasileiro compartilha vídeo do clube sobre final com Al-Ittihad e diz: "E a vontade de estar lá?"

Mundial de Clubes: Fifa vai mudar troféu e logo para novo torneio

Mundial de Clubes: Fifa vai mudar troféu e logo para novo torneio

Presidente Gianni Infantino afirma que nova taça estará entre os vários anúncios que a entidade fará para a competição este ano

Mercedes está aberta a receber Sebastian Vettel de volta à F1

Mercedes está aberta a receber Sebastian Vettel de volta à F1

Chefe da equipe alemã, Toto Wolff afirmou que o tetracampeão é alguém "que nunca se pode descartar"; em entrevista recente

Vasco ainda sonha com Marlon Freitas e tem outras duas negociações

Vasco ainda sonha com Marlon Freitas e tem outras duas negociações

A resposta sobre a proposta de R$ 12 milhões pelo volante não foi oficialmente recusada pelo SAF alvinegra, e ainda há conversas

Palmeiras inicia busca para se isolar como maior brasileiro na Libertadores

Palmeiras inicia busca para se isolar como maior brasileiro na Libertadores

Verdão estreia na competição continental nesta quarta-feira, mas deve poupar titulares por estar entre as finais do Paulistão

Landim diz que possível saída do Flamengo afetará Gabigol

Landim diz que possível saída do Flamengo afetará Gabigol

Presidente responde a questionamentos em grupo de WhatsApp com aliados políticos sobre renovação do atacante: "Não seremos reféns"

Dorival aprova início pela Seleção:”O Brasil sai daqui com saldo positivo”

Dorival aprova início pela Seleção:”O Brasil sai daqui com saldo positivo”

Essa é a segunda punição do Peixe; a primeira, pelo não pagamento do técnico Fabián Bustos, foi resolvida após quitação dos R$ 4,7 milhões

pt_BRPortuguese