Voltar ao Início

Você está em:

CNI mantém posição contra mudança em julgamentos do Carf, mas fala em negociar

Amanda Omura

Amanda Omura

O presidente da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), Robson Braga, afirmou nesta quinta-feira (16) que a entidade mantém seu entendimento contra o retorno do do voto de desempate a favor do Estado nos julgamentos do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF) – um órgão colegiado que julga disputas entre contribuintes e o fisco.

Após reunião com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, Robson Braga, da CNI, disse, entretanto, que realizará novas reuniões com todos os setores da indústria (empresas, associações setoriais e federações) para ver como esse ponto pode ser negociado.

"Podemos negociar essa questão e ter uma proposta para apresentar ao Ministério da Fazenda (…) Acho que, do jeito que está simplesmente, prejudica muito as empresas. Então vamos olhar, mas talvez tenha negociações a serem feitas", declarou Braga a jornalistas.

Em 2020, na gestão Bolsonaro, uma lei eliminou voto de qualidade e passou a favorecer os contribuintes em julgamentos no Carf.

A medida contribuiu para reduzir a arrecadação de impostos e contribuições federais e piorar as contas públicas.

O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva retomou o voto de qualidade em favor do Fisco. Pelas contas iniciais da equipe econômica, o governo federal poderia arrecadar até R$ 50 bilhões com as mudanças propostas no Carf.

Entretanto, fechou acordo nesta semana com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) proporcionando condições mais benéficas para as empresas, eliminando a incidência de multa e juros ao contribuinte (desde que o valor principal seja pago em até 90 dias).

Pequenas empresas
Segundo Robson Braga, entretanto, outro ponto que estava sendo questionado sobre as mudanças no Carf teve uma sinalização positiva do ministro da Fazenda.

De acordo com ele, Haddad informou que vai alterar, na regulamentação da Medida Provisória que trata do assunto, regra que impedia que empresas de até mil salários mínimos de receita tivessem acesso ao tribunal, algo que prejudicava as micro e pequenas empresas.

"A gente vai esperar essa regulamentação, que vai sair por esses dias (…) A questão das micro e pequenas empresas, com essa regulamentação, nos parece que resolve. Vamos avaliar a regulamentação", declarou Braga.

Posts Relacionados

‘Fantasia não é convite’: veja dicas de proteção e ações contra assédio no carnaval do Rio

‘Fantasia não é convite’: veja dicas de proteção e ações contra assédio no carnaval do Rio

'Período de muita alegria, mas não de abuso. Todas as leis continuam valendo', diz a comandante da Ronda Maria da Penha

Gastos de turistas no Brasil em 2023 superam ano de Copa e chegam a US$ 6,9 bilhões

Gastos de turistas no Brasil em 2023 superam ano de Copa e chegam a US$ 6,9 bilhões

Até então, recorde havia sido registrado em 2014, quando turistas gastaram US$ 6,8 bilhões

Governo quer diferenciar empresas que são boas pagadoras e fixar regras

Governo quer diferenciar empresas que são boas pagadoras e fixar regras

Segundo Barreirinhas, a proposta também buscará mapear as companhias com benefícios fiscais

Salário mínimo com valor reajustado passa a ser pago a partir desta semana

Salário mínimo com valor reajustado passa a ser pago a partir desta semana

Valor de R$ 1.412 começou a valer em janeiro de 2024, mas só será pago agora, em fevereiro

Com Minha Casa, Minha Vida, financiamento imobiliário pelo FGTS cresce 59%

Com Minha Casa, Minha Vida, financiamento imobiliário pelo FGTS cresce 59%

O total de crédito imobiliário somou 251 bilhões de reais em 2023, representando um aumento de 4%

Poder de compra do brasileiro foi corroído quase que pela metade em 10 anos

Poder de compra do brasileiro foi corroído quase que pela metade em 10 anos

Salário teria que quase dobrar para conseguir adquirir a mesma quantidade de itens que em 2013

Imposto de Renda: quem ganha dois salários mínimos voltará a pagar; entenda por quê

Imposto de Renda: quem ganha dois salários mínimos voltará a pagar; entenda por quê

Segundo os auditores, a retomada da cobrança é consequência do reajuste do salário mínimo

‘Desenrola’ para pequenas empresas deve ser lançado em março e beneficiar milhões de MEIs

‘Desenrola’ para pequenas empresas deve ser lançado em março e beneficiar milhões de MEIs

Márcio França defendeu criação do programa de renegociação de dívidas para pessoas jurídicas

pt_BRPortuguese