Voltar ao Início

Você está em:

Cólica: quando devemos nos preocupar com a dor durante a menstruação?

Sentir dor durante a menstruação é normal, mas muitas mulheres têm quadros intensos que podem indicar outros distúrbios
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

Grande parte das mulheres sente dor durante o ciclo menstrual.
Geralmente, essa dor é sentida como cólicas abdominais, que podem se espalhar para as costas, coxas, pernas e outras partes do corpo. Ela pode ser vivenciada de forma moderada e constante durante o período, ou como espasmos mais fortes e dolorosos. As mulheres também podem sentir náuseas, diarreia e dores de cabeça.

Por que temos dores no período menstrual?
"Entre 30 e 50% das mulheres têm menstruações dolorosas, e algumas são tão fortes que afetam suas vidas", diz Katy Vincent, pesquisadora de dor do Departamento de Saúde Feminina e Reprodutiva de Nuffield, à BBC.

"Quando estamos menstruadas, o útero se contrai para que o sangue possa sair", explica. "E essa sensação de tontura e mal-estar que você sente está associada à expulsão do coágulo. É provavelmente o colo do útero se abrindo um pouco para deixar o coágulo passar e isso é acompanhado por uma contração".

Quando se preocupar com a dor menstrual
Para muitas das mulheres que sentem dor durante a menstruação, o quadro pode ser aliviado com medicamentos analgésicos ou anti-inflamatórios.

Mas, em alguns casos, a dor menstrual pode ser causada por uma condição médica subjacente.

Um desses distúrbios são os miomas uterinos, também chamados de miomas, que são tumores não cancerosos que podem crescer dentro ou ao redor do útero e podem tornar os períodos menstruais pesados e dolorosos.

A dor menstrual também pode ser causada por doença inflamatória pélvica (DIP), uma infecção bacteriana do útero, trompas de falópio ou ovários.

A DIP é frequentemente causada por bactérias de infecções sexualmente transmissíveis, como clamídia e gonorreia. E ter relações sexuais desprotegidas com alguém que tenha essas infecções pode causar DIP.

A dor menstrual também pode ocorrer devido ao DIU, o dispositivo intrauterino que é usado para contracepção e é inserido no útero para evitar a gravidez.

Mas talvez uma das causas mais importantes de dor pélvica seja a endometriose.

Posts Relacionados

4 maus hábitos que afetam a memória quando envelhecemos

4 maus hábitos que afetam a memória quando envelhecemos

A boa notícia é que a atividade física é a melhor garantia para a qualidade de vida de mulheres na meia-idade

Por que gritos e socos não conseguem aliviar a raiva

Por que gritos e socos não conseguem aliviar a raiva

Desabafar a raiva pode parecer uma boa ideia, mas não há a menor evidência científica para apoiar a teoria da catarse

Fogões a gás realmente são um perigo para a saúde?

Fogões a gás realmente são um perigo para a saúde?

Estudo recente mostra que, além de contribuir para o efeito estufa, o combustível fóssil traz sérios riscos para a saúde

A saúde do coração declina rapidamente depois da menopausa

A saúde do coração declina rapidamente depois da menopausa

A boa notícia é que a atividade física é a melhor garantia para a qualidade de vida de mulheres na meia-idade

A importância dos cuidadores para o sistema de saúde

A importância dos cuidadores para o sistema de saúde

Apesar de serem fontes de informação e apoio, com frequência eles não têm acesso a informações relevantes sobre o paciente

Ejacular com frequência ajuda a evitar câncer de próstata?

Ejacular com frequência ajuda a evitar câncer de próstata?

Não há uma conclusão definitiva — a relação entre a ejaculação e o câncer de próstata ainda não é totalmente compreendida

A importância do músculo sóleo, apelidado de ‘segundo coração’

A importância do músculo sóleo, apelidado de ‘segundo coração’

O sóleo também tem uma função bastante particular: auxilia o coração em seu trabalho de bombear o sangue pelo corpo

‘Burnon’ X burnout: quando o estresse constante com o trabalho leva à depressão

‘Burnon’ X burnout: quando o estresse constante com o trabalho leva à depressão

O estresse constante, sem pausas reais, pode adoecer as pessoas. Essa sobrecarga crônica é descrita como: burnon

pt_BRPortuguese