Voltar ao Início

Você está em:

Como controle da respiração pode ajudar a prevenir Alzheimer

Benefícios dos exercícios de respiração são reconhecidos há milênios — e agora pode haver mais um motivo para praticá-los
Amanda Omura

Amanda Omura

Os benefícios dos exercícios de respiração são reconhecidos há milênios. Nas últimas décadas, estudos científicos parecem confirmar o que muitas culturas, principalmente na Ásia, vêm recomendando há muito tempo: a respiração consciente pode ajudar a combater uma série de condições de saúde, incluindo hipertensão, estresse, ansiedade e até dores crônicas.

No estudo mais recente, pesquisadores analisaram os biomarcadores do plasma sanguíneo associados ao aumento do risco de desenvolvimento de Alzheimer, particularmente a beta-amiloide 40 e 42.

Eles instruíram metade dos 108 participantes do estudo a tentar imaginar-se em um lugar calmo, mentalizando uma cena tranquila, ouvindo sons relaxantes e fechando os olhos — basicamente, praticando meditação mindfulness (atenção plena).

O objetivo era reduzir as oscilações dos seus batimentos cardíacos, incentivando batimentos mais estáveis e consistentes.

O outro grupo acompanhou um exercício de respiração na tela do computador. Quando um quadrado subia ao longo de cinco segundos, eles inspiravam; quando ele caía por cinco segundos, eles expiravam.

Estudos indicam que este tipo de respiração lenta e profunda aumenta as oscilações dos batimentos cardíacos, fazendo com que os intervalos entre os batimentos sejam mais variáveis (ou seja, causando maior "variabilidade da frequência cardíaca").

Os dois grupos praticaram a técnica solicitada duas vezes por dia, por 20 a 40 minutos cada vez, durante cinco semanas.

Quando os pesquisadores analisaram as amostras de sangue dos participantes após quatro semanas de prática, os resultados foram uma "surpresa", segundo Mara Mather, professora de gerontologia, psicologia e engenharia biomédica da Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos, uma das autoras do estudo.

Os exercícios respiratórios, destinados a aumentar a variabilidade da frequência cardíaca, reduziram os níveis de beta-amiloide, enquanto os exercícios de mindfulness, que reduziam a variabilidade da frequência cardíaca, aumentaram os níveis da proteína.

Por quê?
Os pesquisadores não têm certeza de qual seria a razão exata por trás destes resultados. Mas uma hipótese é que a respiração lenta e consciente pode simular alguns dos benefícios do sono profundo que, segundo pesquisas, pode eliminar resíduos neurotóxicos do cérebro e do sistema nervoso com mais rapidez. E o acúmulo destes resíduos, aparentemente, influencia o desenvolvimento do Alzheimer.

O principal fator parece ser como cada exercício afetou a variabilidade da frequência cardíaca, que reflete o nível de flutuação existente entre os batimentos.

Pesquisas indicaram que a variabilidade da frequência cardíaca é uma boa medida do funcionamento do sistema nervoso e, portanto, é um bom indicador da saúde em geral e de diversas condições específicas, que variam desde a depressão e o estresse crônico até infecções virais e sepse.

Posts Relacionados

Por que algumas pessoas se sentem cansadas o tempo todo?

Por que algumas pessoas se sentem cansadas o tempo todo?

Para algumas pessoas, não importa quanto tempo durmam, elas ainda se sentem cansadas e com pouca energia. Por quê?

Manual de sobrevivência para o carnaval: veja cuidados para evitar ressaca

Manual de sobrevivência para o carnaval: veja cuidados para evitar ressaca

Em tempos de carnaval, nada melhor do que curtir a folia ao máximo. Mas você pensa na sua saúde enquanto aproveita?

O que acontece com corpo quando se para de tomar café

O que acontece com corpo quando se para de tomar café

Costuma causar dor de cabeça, mas também melhora o humor, o sistema gastrointestinal e até a aparência

Dengue: quais são os sintomas e quando é hora de buscar um hospital

Dengue: quais são os sintomas e quando é hora de buscar um hospital

Brasil registrou explosão no número de casos de dengue nas duas primeiras semanas deste ano, com 55.859 casos prováveis

Colágeno: quais os efeitos reais do suplemento na pele?

Colágeno: quais os efeitos reais do suplemento na pele?

Apesar de ser um suplemento popular, o colágeno ainda carece de boas evidências científicas que respaldem o principal benefício

Por que devemos investir no consumo de frutas, legumes e verduras

Por que devemos investir no consumo de frutas, legumes e verduras

Alimentos contêm substâncias bioativas que ajudam no nosso metabolismo. Quanto mais colorido o prato, melhor

Os riscos de energéticos pré-treino com cafeína, que prometem resultado rápido

Os riscos de energéticos pré-treino com cafeína, que prometem resultado rápido

Vendidos em cápsulas ou como bebidas, os pré-treinos são turbinados com cafeína e vendidos sem prescrição médica

Qual a diferença entre compulsão alimentar e comer emocional

Qual a diferença entre compulsão alimentar e comer emocional

Comer emocional acontece quando, em uma ocasião determinada, se come mais do que se comeria normalmente

pt_BRPortuguese