Voltar ao Início

Você está em:

Como economia do Brasil se compara a outros países, segundo projeções do FMI

Economia global vai desacelerar em 2023, mas deve retomar fôlego no ano que vem
Amanda Omura

Amanda Omura

Uma economia global ainda afetada pela alta generalizada da inflação e dos juros, pela guerra na Ucrânia e pela nova onda de covid na China — com crescimento econômico menor do que no ano passado. E, para o Brasil, um crescimento ainda lento, porém levemente melhor do que o esperado.
É isso o que diz a primeira projeção do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia global divulgada neste ano.

A riqueza mundial continuará crescendo — mas em um ritmo menor do que o de 2022 e de 2021, quando o planeta se recuperava do período mais intenso da pandemia de covid. Para 2023, o FMI prevê crescimento global de 2,9% — inferior aos 3,4% e 6,2% dos dois anos anteriores.
"A economia global deve desacelerar este ano e ter uma retomada no ano que vem", disse Pierre-Olivier Gourinchas, principal economista do FMI.
O relatório do FMI desta semana trouxe uma pequena revisão para cima da economia global — e também da economia brasileira: ambas na ordem de 0,2 ponto porcentual.

O FMI afirma que apesar de todas as dificuldades enfrentadas no ano passado, houve algumas surpresas que melhoraram o desempenho mundial.
Entre as surpresas positivas estão o aumento do consumo das famílias e dos investimentos privados.

Brasil e o mundo
O Brasil é citado no trecho do relatório do FMI que fala sobre inflação e juros. Um dos maiores riscos que pairam sobre a economia global ainda é a inflação alta, que foi combatida por diversos países com aumento na taxa básica de juros.

Taxas de juro mais altas ajudam a conter a inflação — por tornarem empréstimos mais caros e reduzirem o consumo geral de bens e serviços. Mas, por outro lado, juros muito altos podem impedir o crescimento econômico e a geração de empregos e renda.
Os bancos centrais buscam um equilíbrio — qual taxa de juros é a melhor para controlar os preços, mas sem afetar o crescimento da economia.

Mas 2022 foi um ano difícil para a economia mundial. Os preços subiram muito rapidamente — em parte pela guerra na Ucrânia e em parte ainda pelos efeitos econômicos da pandemia dos anos anteriores. Por isso, muitos países elevaram rapidamente suas taxas de juros — o que comprometeu o seu crescimento econômico.

No relatório divulgado esta semana, o FMI afirma que há sinais de que essas políticas estão começando a fazer efeito para controlar os preços. E o Fundo destaca o Brasil como um exemplo disso.
"O núcleo da inflação está caindo em algumas economias que concluíram seu ciclo de aperto, como o Brasil", diz o texto.

O Brasil foi uma das primeiras economias a começar a elevar os juros — no começo de 2021. Desde então, os juros subiram de 2% para 13,75%, que é o patamar atual.
Os EUA, por exemplo, começaram esse ciclo — que é conhecido como "aperto monetário" — um ano depois, em março de 2022. Em um ano, o juro subiu de uma faixa de 0,25% para uma de 4,5%.

Posts Relacionados

Autuações da Receita Federal batem recorde e somam R$ 225 bilhões em 2023

Autuações da Receita Federal batem recorde e somam R$ 225 bilhões em 2023

Valor é 65% maior que o volume de autuações de 2022 e coincide com esforço por maior arrecadação

De olho na popularidade, Lula prepara obras do PAC com foco na população de baixa renda

De olho na popularidade, Lula prepara obras do PAC com foco na população de baixa renda

Governo quer aprovar medidas econômicas, como a criação de uma linha de crédito para CadÚnico

Supermercados propõe que sejam desonerados na cesta básica foie gras, bacalhau e trufas

Supermercados propõe que sejam desonerados na cesta básica foie gras, bacalhau e trufas

A discussão sobre quais produtos serão contemplados com quais benefícios ainda não foi feita

Governo estuda medidas para custear parte das tarifas e reduzir conta de luz dos consumidores

Governo estuda medidas para custear parte das tarifas e reduzir conta de luz dos consumidores

Segundo o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, três sugestões foram levantadas

Criação de empregos formais soma 306 mil em fevereiro, com aumento de 21,2%

Criação de empregos formais soma 306 mil em fevereiro, com aumento de 21,2%

Expectativa do governo é de que cerca de 43 mil famílias sejam beneficiadas pela medida

Imposto de Renda 2024: sou MEI, como faço minha declaração?

Imposto de Renda 2024: sou MEI, como faço minha declaração?

MEIs precisam fazer duas declarações diferentes: a tradicional e o faturamento da empresa

Desenrola: Correios e a Serasa promovem megafeirão de renegociação nesta quinta

Desenrola: Correios e a Serasa promovem megafeirão de renegociação nesta quinta

Segundo a Fazenda, mais de 12,2 milhões de pessoas já foram beneficiadas pelo Desenrola Brasil

Governo atrasa, e Haddad diz que reforma do Imposto de Renda será feita em etapas

Governo atrasa, e Haddad diz que reforma do Imposto de Renda será feita em etapas

Quando foi promulgada a reforma, Congresso estipulou 90 dias para apresentação de reforma do IR

pt_BRPortuguese