Voltar ao Início

Você está em:

Consumista ou comprador compulsivo? Entenda a diferença

Necessidade descontrolada de realizar compras geralmente é sinal de que algo não vai bem com a saúde mental
Amanda Omura

Amanda Omura

As promoções parecem sempre tentadoras. É a oportunidade perfeita de conseguir um item tão desejado por um preço vantajoso. E em datas como a Black Friday, a tentação de comprar é algo comum a boa parte dos consumidores. O problema é quando a vontade de comprar se torna uma compulsão.

Na ciência, a doença é conhecida como oniomania. O transtorno é caracterizado pelo comportamento repetitivo de comprar e gastar descontroladamente, havendo uma falha em resistir a esse impulso. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 8% da população mundial sofre com a compulsão por compras.

Consumismo x compulsão
Nem todos que gostam de comprar ou que realizam compras por impulso são diagnosticadas com esse distúrbio. Tatiana Filomensky, psicóloga e coordenadora do Programa para Compradores Compulsivos do Hospital das Clínicas (PRO-AMITI), explica que é preciso diferenciar o consumismo da compulsão.
"O consumista consome como todo mundo consome, pelo prazer, pelo desejo, para estar inserido em um contexto social e cultural. Já o comprador compulsivo consome em excesso. É uma condição muito vinculada a suprir uma necessidade emocional", destaca Tatiana Filomensky.

No caso do comprador compulsivo, há o gasto em excesso porque se procura tratar uma questão emocional com algo concreto. A condição está muito atrelada quadros de ansiedade e depressão.
A psicanalista Monik Sittoni pontua que a compulsão é caraterizada por uma ação por impulso, que não pode ser controlada. "É uma ação que toma conta da pessoa e a leva para uma execução que depois, quando esse impulso acaba, ela não consegue sequer entender qual foi a lógica que aplicou realizando aquele movimento", detalha.

O ciclo mental vivido por aqueles que são diagnosticados com oniomania se assemelha a uma dependência química. Em ambos os casos a pessoa se vê inserida em um sistema de recompensa cerebral, o que aproxima a compulsão por compras de outros tipos de dependências comportamentais.

Por ser um problema de natureza psicológica, requer tratamento especializado e é importante procurar ajuda. "Não é um problema de organização financeira. É um problema emocional que leva a um desequilíbrio financeiro", defende Tatiana.

Black Friday não é a causa
Apesar de ser uma data que estimula o consumo, a Black Friday não desencadeia transtornos de compulsão por compras.

As especialistas explicam que a data é apelativa a todos os consumidores e, no caso daqueles que já tem um problema emocional, pode ser um momento de ainda mais estímulo.

"No caso do comprador compulsivo, há um terreno muito fértil nesse tipo de data, pelo medo de perder uma oportunidade. É uma situação com potencial de ser extremamente viciante e faz com que ele caia facilmente nas estratégias para o consumo", afirma Tatiana.

Posts Relacionados

Por que algumas pessoas se sentem cansadas o tempo todo?

Por que algumas pessoas se sentem cansadas o tempo todo?

Para algumas pessoas, não importa quanto tempo durmam, elas ainda se sentem cansadas e com pouca energia. Por quê?

Manual de sobrevivência para o carnaval: veja cuidados para evitar ressaca

Manual de sobrevivência para o carnaval: veja cuidados para evitar ressaca

Em tempos de carnaval, nada melhor do que curtir a folia ao máximo. Mas você pensa na sua saúde enquanto aproveita?

O que acontece com corpo quando se para de tomar café

O que acontece com corpo quando se para de tomar café

Costuma causar dor de cabeça, mas também melhora o humor, o sistema gastrointestinal e até a aparência

Dengue: quais são os sintomas e quando é hora de buscar um hospital

Dengue: quais são os sintomas e quando é hora de buscar um hospital

Brasil registrou explosão no número de casos de dengue nas duas primeiras semanas deste ano, com 55.859 casos prováveis

Colágeno: quais os efeitos reais do suplemento na pele?

Colágeno: quais os efeitos reais do suplemento na pele?

Apesar de ser um suplemento popular, o colágeno ainda carece de boas evidências científicas que respaldem o principal benefício

Por que devemos investir no consumo de frutas, legumes e verduras

Por que devemos investir no consumo de frutas, legumes e verduras

Alimentos contêm substâncias bioativas que ajudam no nosso metabolismo. Quanto mais colorido o prato, melhor

Os riscos de energéticos pré-treino com cafeína, que prometem resultado rápido

Os riscos de energéticos pré-treino com cafeína, que prometem resultado rápido

Vendidos em cápsulas ou como bebidas, os pré-treinos são turbinados com cafeína e vendidos sem prescrição médica

Qual a diferença entre compulsão alimentar e comer emocional

Qual a diferença entre compulsão alimentar e comer emocional

Comer emocional acontece quando, em uma ocasião determinada, se come mais do que se comeria normalmente

pt_BRPortuguese