Voltar ao Início

Você está em:

COP 28 atrai US$ 777 milhões para combater doenças tropicais que devem piorar no verão

A Fundação Bill e Melinda Gates ofereceu US$ 100 milhões, assim como os Emirados Árabes
Amanda Omura

Amanda Omura

Neste domingo (3), os Emirados Árabes Unidos e diversas instituições de caridade presentes na Cúpula do Clima da ONU ofereceram US$ 777 milhões (R$ 3,8 bilhões) em financiamento para a erradicação de doenças tropicais negligenciadas que devem piorar à medida que as temperaturas sobem.

Os fatores relacionados com o clima "tornaram-se uma das maiores ameaças à saúde humana no século 21", disse o presidente da COP 28, sultão Ahmed Al-Jaber, num comunicado.

A Fundação Bill e Melinda Gates ofereceu US$ 100 milhões, assim como os Emirados Árabes.

Bélgica, a Alemanha e a Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional também anunciaram fundos para questões de saúde relacionadas com o clima.
O Banco Mundial lançou um programa para explorar possíveis medidas de apoio à saúde pública nos países em desenvolvimento, onde os riscos para a saúde relacionados ao clima são elevados.

O fardo das doenças tropicais irá piorar à medida que o mundo aquece, junto com outras ameaças à saúde causadas pelo clima, como a desnutrição, a malária, a diarreia e o estresse térmico.

Muitas doenças tropicais já são fáceis de tratar. A cegueira dos rios e a doença do sono, por exemplo, são endêmicas no continente africano e espalhadas por meio de vermes e moscas parasitas que vão ter maior facilidade para se proliferar em um mundo em aquecimento.

Mais de 120 países assinaram uma declaração da COP 28 reconhecendo a sua responsabilidade em manter as pessoas seguras no contexto do aquecimento global.

A declaração não fez qualquer menção aos combustíveis fósseis, a principal fonte de emissões que provocam o aquecimento climático, o que a Aliança Global para o Clima e a Saúde chamou de “omissão flagrante”.

Ativistas, incluindo médicos, realizaram uma pequena manifestação neste domingo no complexo da COP 28 para aumentar a conscientização sobre o assunto.
“Estamos com muitos problemas”, disse Joseph Vipond, médico de emergência de Alberta, Canadá. Ele citou o caso de uma criança que morreu de um ataque de asma agravado pela inalação de fumaça dos incêndios florestais recordes no oeste do Canadá neste ano. "Isso está tendo impactos no mundo real."

Posts Relacionados

INSS alerta que salário-maternidade pode ser pedido gratuitamente e sem intermediários

INSS alerta que salário-maternidade pode ser pedido gratuitamente e sem intermediários

Solicitação pode ser feita pela própria trabalhadora pelo site do governo ou pelo aplicativo Meu INSS

Desmatamento tem queda de 40% na Amazônia, mas está em alta no Cerrado

Desmatamento tem queda de 40% na Amazônia, mas está em alta no Cerrado

Redução do desmatamento na Amazônia no primeiro trimestre é de 40% neste ano em comparação com o ano passado

Poder Público deve indenizar famílias de vítimas de tiroteios em operações policiais

Poder Público deve indenizar famílias de vítimas de tiroteios em operações policiais

Indenização não será devida se governos conseguirem provar que não houve participação de agentes de segurança em mortes

Brasil chega a 575 mil médicos ativos, vê número de mulheres aumentar e desigualdade persistir

Brasil chega a 575 mil médicos ativos, vê número de mulheres aumentar e desigualdade persistir

Dados mostram desigualdade na distribuição e fixação de profissionais, com menos médicos no interior e em cidades pequenas

Febre aftosa: 16 estados do Brasil e o DF não precisam mais vacinar bovinos contra a doença

Febre aftosa: 16 estados do Brasil e o DF não precisam mais vacinar bovinos contra a doença

Ministério da Agricultura reconheceu que unidades federativas estão livres da doença

Em 9 comunidades Yanomami, 94% dos indígenas têm alto nível de contaminação por mercúrio

Em 9 comunidades Yanomami, 94% dos indígenas têm alto nível de contaminação por mercúrio

Estudo coletou amostras de cabelo de 287 indígenas do subgrupo Ninam, e apontou que todos eles vivem sob exposição

Comissão de Anistia concede 1ª reparação coletiva, e Brasil pede desculpas a indígenas

Comissão de Anistia concede 1ª reparação coletiva, e Brasil pede desculpas a indígenas

Grupo foi perseguido, torturado e expulso de suas terras – crimes reconhecidos pela Comissão Nacional da Verdade

Pacientes buscam assistência jurídica para receber tratamento pelo SUS

Pacientes buscam assistência jurídica para receber tratamento pelo SUS

No Brasil, segundo Ministério da Saúde, 13 milhões de pessoas sofrem com alguma condição rara

pt_BRPortuguese