Voltar ao Início

Você está em:

Cresce número de crianças com 6 e 7 anos que não sabem ler ou escrever

Amanda Omura

Amanda Omura

O número de alunos com 6 e 7 anos que ainda não sabem ler ou escrever cresceu 66% na pandemia, afirma nota técnica do Todos Pela Educação, divulgada nesta terça-feira, com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do IBGE. De 2019 para 2021, esse contingente de crianças passou de 1,4 milhão para 2,4 milhões.
Na pesquisa, os respondentes dos domicílios afirmam se suas crianças sabem ou não ler e escrever. Com base na resposta, são calculados o número e o percentual de crianças que, de acordo com seus responsáveis, estão ou não alfabetizadas.
Em termos relativos, o percentual de crianças de 6 e 7 anos que, segundo seus responsáveis, não sabiam ler e escrever foi de 25,1% em 2019 para 40,8% em 2021. De acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), uma criança deve acabar a alfabetização aos 7 anos.
— A alfabetização é o alicerce de uma trajetória escolar de sucesso e quanto mais cedo, melhor. Um aluno que não consegue se alfabetizar bem tem a sua trajetória prejudicada pelo resto da vida — avalia Olavo Nogueira Filho, diretor executivo do Todos Pela Educação.
A pesquisa reforçou ainda a diferença entre crianças brancas das pretas e pardas. Os percentuais de crianças pretas e pardas de 6 e 7 anos de idade que não sabiam ler e escrever passaram de 28,8% e 28,2% em 2019 para 47,4% e 44,5% em 2021, sendo que entre as crianças brancas o aumento foi de 20,3% para 35,1% no mesmo período.
Também é possível visualizar uma diferença relevante entre as crianças residentes dos domicílios mais ricos e mais pobres do país.

Posts Relacionados

Ministra da Saúde pede que população receba agentes de combate à dengue

Ministra da Saúde pede que população receba agentes de combate à dengue

Ministra pede 'mobilização nacional', com população atuando para reduzir focos de mosquitos. Casos da doença ultrapassam 365 mil

SP tem alta de 32% em casos de gastroenterite em 2023; como prevenir

SP tem alta de 32% em casos de gastroenterite em 2023; como prevenir

Transmitida pelo contato com bactérias ou vírus presentes em água e alimentos contaminados, virose é comum no período de verão

Rio proíbe uso de celulares nas escolas até no recreio; veja exceções

Rio proíbe uso de celulares nas escolas até no recreio; veja exceções

A medida veio depois de uma consulta pública, aberta em dezembro, em que 83% concordaram com a restrição

Um terço dos eleitores do RJ ainda não tem biometria cadastrada; prazo vai até maio

Um terço dos eleitores do RJ ainda não tem biometria cadastrada; prazo vai até maio

TRE-RJ quer cadastrar cerca de 4,4 milhões de eleitores até eleições municipais. Total representa 34,15% do eleitorado do estado

Entenda por que tem mais dengue com o El Niño e por que a situação pode piorar

Entenda por que tem mais dengue com o El Niño e por que a situação pode piorar

É esperado um pico da epidemia para o final de março e começo de abril, o que gera uma 'perspectiva grande de piorar o quadro'

Ambev começa credenciamento de ambulantes para trabalhar no carnaval

Ambev começa credenciamento de ambulantes para trabalhar no carnaval

Segundo a empresas, podem se inscrever somente pessoas maiores de 18 e que possuam residência no município de São Paulo

Celular Seguro ultrapassa 12 mil alertas de roubo ou perda um mês após lançamento

Celular Seguro ultrapassa 12 mil alertas de roubo ou perda um mês após lançamento

O principal motivo de bloqueio foi roubo (5.496 ocorrências), seguido de furto (3.965), perda (2.549) e outros (601)

Mais de um terço dos municípios têm moradores em áreas de risco de desastres

Mais de um terço dos municípios têm moradores em áreas de risco de desastres

Documento de ministérios do governo federal identificou 1.942 cidades com regiões suscetíveis a deslizamentos, enxurradas e inundações

pt_BRPortuguese