Voltar ao Início

Você está em:

Alunas celebram distribuição de absorventes em escolas municipais do Rio

Programa 'Livres para Estudar', da Secretaria Municipal de Educação, distribui 12,8 milhões de absorventes até maio
Amanda Omura

Amanda Omura

Para as meninas do 8º e 9º da Escola Municipal Vicente Licílio Cardoso, localizada no bairro Saúde, no Centro do Rio, a menstruação ainda é envolta por vergonha e insegurança. As amigas Ana, Bia, Nikoly, Letícia e Emily estão entre os 163 mil estudantes beneficiados pelo programa da Secretaria Municipal de Educação “Livres para Estudar”, que visa a distribuição de 12,8 milhões de absorventes descartáveis a 951 unidades de ensino da rede municipal até maio deste ano.
“Ter o absorvente aqui na escola vai ser uma libertação, porque muitas pessoas não têm condição de comprar. Vai ser uma ajuda e é muito importante. Acho que já tinha que ter há muito tempo”, diz Ana Beatriz Assumpção, de 15 anos.

Inês Resende, coordenadora pedagógica, explica que já era de praxe ter alguns pacotes guardados na secretaria. "Agora, a gente vai distribuir um pacotinho por mês para cada menina. É uma ação para que elas se sintam seguras dentro da escola".

A iniciativa inaugura o debate sobre a dignidade menstrual nas escolas da cidade e dá luz a uma temática pouco explorada nesse espaço.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Unicef e o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), 71% dos entrevistados disseram que nunca tiveram aulas, palestras ou rodas de conversa sobre cuidados na menstruação no âmbito escolar.
"É pouco a escola só distribuir, mas é um caminho. É benéfico de qualquer forma, mas deveria ser mais distribuído e mais falado. O tabu está muito enraizado", complementa a aluna Nikoly Albuquerque, de 15 anos.

A falta de um item tão básico para a saúde de pessoas que menstruam pode levar ao absenteísmo, prejudicando o rendimento do estudante, ou até a evasão escolar. Uma em cada quatro mulheres já faltou à aula por não poder comprar absorventes. É o que mostra o levantamento feito por uma multinacional de produtos menstruais em parceria com a antropóloga Mirian Goldenberg.

"Eu estava na escola e a minha amiga não tinha ido a semana inteira. Eu perguntei pra ela: 'O que aconteceu? Por que você não veio?' Aí ela falou: 'Ah, eu tava menstruada, não tinha absorvente. Eu tive que ficar em casa'", conta Ana Beatriz Cândido, de 13 anos.

Muitas recorrem a soluções improvisadas para conter o sangramento menstrual, como o uso de papel higiênico, pedaços de pano, roupas velhas, jornal e até miolo de pão. Entre as consequências para a saúde estão alergias e infecções, como cistite e candidíase, ou até uma condição que pode levar à morte, conhecida como Síndrome do Choque Tóxico.

Posts Relacionados

SP tem alta de 32% em casos de gastroenterite em 2023; como prevenir

SP tem alta de 32% em casos de gastroenterite em 2023; como prevenir

Transmitida pelo contato com bactérias ou vírus presentes em água e alimentos contaminados, virose é comum no período de verão

Rio proíbe uso de celulares nas escolas até no recreio; veja exceções

Rio proíbe uso de celulares nas escolas até no recreio; veja exceções

A medida veio depois de uma consulta pública, aberta em dezembro, em que 83% concordaram com a restrição

Um terço dos eleitores do RJ ainda não tem biometria cadastrada; prazo vai até maio

Um terço dos eleitores do RJ ainda não tem biometria cadastrada; prazo vai até maio

TRE-RJ quer cadastrar cerca de 4,4 milhões de eleitores até eleições municipais. Total representa 34,15% do eleitorado do estado

Entenda por que tem mais dengue com o El Niño e por que a situação pode piorar

Entenda por que tem mais dengue com o El Niño e por que a situação pode piorar

É esperado um pico da epidemia para o final de março e começo de abril, o que gera uma 'perspectiva grande de piorar o quadro'

Ambev começa credenciamento de ambulantes para trabalhar no carnaval

Ambev começa credenciamento de ambulantes para trabalhar no carnaval

Segundo a empresas, podem se inscrever somente pessoas maiores de 18 e que possuam residência no município de São Paulo

Celular Seguro ultrapassa 12 mil alertas de roubo ou perda um mês após lançamento

Celular Seguro ultrapassa 12 mil alertas de roubo ou perda um mês após lançamento

O principal motivo de bloqueio foi roubo (5.496 ocorrências), seguido de furto (3.965), perda (2.549) e outros (601)

Mais de um terço dos municípios têm moradores em áreas de risco de desastres

Mais de um terço dos municípios têm moradores em áreas de risco de desastres

Documento de ministérios do governo federal identificou 1.942 cidades com regiões suscetíveis a deslizamentos, enxurradas e inundações

Leilão da Receita tem carro por R$ 15 mil e celulares por R$ 500; veja como participar

Leilão da Receita tem carro por R$ 15 mil e celulares por R$ 500; veja como participar

As propostas de valor para o leilão podem ser feitas até as 21h do dia 29 de janeiro, e a sessão pública para lances ocorre

en_USEnglish