Voltar ao Início

Você está em:

Corte Penal deve abrir processos contra a Rússia

Serão dois processos, sobre suposto sequestro de menores por soldados russos e por ataques deliberados a infraestruturas civis
Amanda Omura

Amanda Omura

A Corte Penal Internacional de Haia deve abrir processos contra a Rússia por crimes de guerra, afirmou nesta segunda-feira (12) o jornal "The New York Times".

Os processos, caso confirmados, serão o primeiro caso judicial internacional contra a Rúsisa desde o início da guerra, que completou um ano em 24 de fevereiro. Mas, segundo a própria reportagem, é pouco provável que o caso siga para um julgamento que de fato leve responsáveis à prisão.

No entanto, diplomatas ouvidos pela reportagem do jornal norte-americano afirmam ser possível que o presidente russo, Vladimir Putin, seja formalmente acusado, já que o Tribunal de Haia não reconhece a imunidade de chefes de Estdo.

Em reportagem citando fontes da Justiça a da Promotoria próximos ao caso, o jornal diz que o Tribunal de Haia pretende iniciar dois processos relacionados à guerra da Ucrânia e pode emitir mandados de prisão a "diversas pessoas", sem citar quais.

Os processos, ainda de acordo com o "The New York Times", serão os seguintes:
A acusação de que a Rússia sequestrou crianças e adolescentes ucranianos e os enviou a centros de "reeducação" em território russo - esta é uma denúncia que tem crescido ao longo dos últimos anos, feita por organizações que atuam na Ucrânia e pelo governo ucraniano. O próprio Kremlin já admitiu o envio dos jovens ucranianos à Rússia, mas alega tratar-se de órfãos.
A acusação de que as tropas de Moscou alvejaram deliberadamente infraestrutura civil na Ucrânia - nos últimos meses, diante do avanço das tropas ucranianas apoiadas por armas e tecnologia do Ocidente, a tática russa tem sido enviar mísseis diretamente a estações de distruibuição de energia e água em cidades estratégicas. A capital, Kiev, tem ficado às escuras constantemente por conta desses ataques. Moscou não se pronuncia sobre essa acusação.

Próximos passos
O jornal afirma que o promotor-chefe do caso, Karim Khan, deve apresentar as acusações a um painel de juízes da Corte de Haia, que decidirão se o caso será levado adiante ou se são necessárias mais provas.

Posts Relacionados

Milei se encontra com Elon Musk e oferece apoio

Milei se encontra com Elon Musk e oferece apoio

Presidente da Argentina, Milei ofereceu apoio a Musk nos processos da Justiça brasileira em que o bilionário está sendo investigado

México pede suspensão do Equador na ONU

México pede suspensão do Equador na ONU

O objetivo da denúncia mexicana é "garantir a reparação do dano moral infligido ao Estado mexicano e a seus cidadãos", disse a ministra

Netanyahu diz que já tem data para atacar Rafah

Netanyahu diz que já tem data para atacar Rafah

Ele não deu mais detalhes. Pouco depois, o Departamento de Estado dos Estados Unidos disse que não foi informado sobre os planos

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

A profundidade do terremoto, de acordo com a USGS, foi de 5 quilômetros abaixo da superfície -- uma profundidade considerada baixa

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Ele também afirmou que apoiar a Ucrânia é importante porque os russos estão recebendo ajuda para aumentar sua indústria de defesa

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

O primeiro-ministro de Israel é pressionado pela antecipação de eleições gerais e pela crise deflagrada em sua coligação extremista

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

A Guarda Revolucionária do Irã anunciou que sete de seus membros, entre eles três comandantes, morreram no bombardeio

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Os Estados Unidos optaram por jogar caixas de aviões porque há dificuldades para entrar com caminhões na Faixa de Gaza

en_USEnglish