Voltar ao Início

Você está em:

Dolarizar a economia da Argentina vai resolver a crise?

Adoção do dólar como moeda oficial poderia controlar a inflação no país no curto prazo, mas outros problemas poderiam aparecer
Amanda Omura

Amanda Omura

O resultado das eleições primárias na Argentina surpreendeu e causou uma forte onda de aversão ao risco no mercado financeiro local. O sentimento negativo dos investidores vem das ideias do vencedor das primárias, o candidato de extrema-direita Javier Milei, que pretende dolarizar a economia argentina e fechar o banco central do país.

As medidas são vistas pelo político, que se autodeclara um "anarcocapitalista", como a solução ideal para a grave crise econômica que atinge o país latino-americano há anos. Atualmente, a inflação argentina está em inacreditáveis 115,6% em 12 meses, com juros em 118% ao ano. A taxa de câmbio já se desvalorizou o peso argentino em quase 40% só em 2023.

De acordo com especialistas, a ideia de Milei de dolarizar a economia pode trazer alguns benefícios rápidos para a Argentina, com destaque para a queda da inflação e o fim da venda de dólares com uma cotação extraoficial, como o dólar blue.
No entanto, a medida não resolve todos os problemas econômicos no país e pode trazer outras consequências negativas, já que os rumos da moeda e da economia como um todo ficariam totalmente vinculados e dependentes das decisões do Federal Reserve (Fed), o banco central dos Estados Unidos.

Efeitos sobre a inflação
Nesta segunda-feira, com a perspectiva de mudanças na Argentina, o mercado financeiro reagiu com um disparo da cotação do dólar blue, batendo os 670 pesos. Em momentos como esse, o banco central passou a agir e decidiu fixar a taxa de câmbio oficial do país em 350 pesos até o fim das eleições, marcadas para outubro, e subir a taxa de juros do país.

É o tipo de ação que a Argentina não teria controle, em caso de concretização dos planos de Milei de acabar com o BC.

Sobre a dolarização da economia, o professor de economia da FIA Business School, Claudio Felisoni, diz que ela pode ocorrer de forma formal ou informal. Na primeira delas, é o governo que instituí a substituição da moeda local pelo dólar, enquanto na segunda, a população passa a utilizar o dólar para compras de bens ou serviços pela falta de confiança que se tem na moeda local.

Posts Relacionados

Milei se encontra com Elon Musk e oferece apoio

Milei se encontra com Elon Musk e oferece apoio

Presidente da Argentina, Milei ofereceu apoio a Musk nos processos da Justiça brasileira em que o bilionário está sendo investigado

México pede suspensão do Equador na ONU

México pede suspensão do Equador na ONU

O objetivo da denúncia mexicana é "garantir a reparação do dano moral infligido ao Estado mexicano e a seus cidadãos", disse a ministra

Netanyahu diz que já tem data para atacar Rafah

Netanyahu diz que já tem data para atacar Rafah

Ele não deu mais detalhes. Pouco depois, o Departamento de Estado dos Estados Unidos disse que não foi informado sobre os planos

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

A profundidade do terremoto, de acordo com a USGS, foi de 5 quilômetros abaixo da superfície -- uma profundidade considerada baixa

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Ele também afirmou que apoiar a Ucrânia é importante porque os russos estão recebendo ajuda para aumentar sua indústria de defesa

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

O primeiro-ministro de Israel é pressionado pela antecipação de eleições gerais e pela crise deflagrada em sua coligação extremista

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

A Guarda Revolucionária do Irã anunciou que sete de seus membros, entre eles três comandantes, morreram no bombardeio

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Os Estados Unidos optaram por jogar caixas de aviões porque há dificuldades para entrar com caminhões na Faixa de Gaza

en_USEnglish