Voltar ao Início

Você está em:

Mais de um terço dos municípios têm moradores em áreas de risco de desastres

Documento de ministérios do governo federal identificou 1.942 cidades com regiões suscetíveis a deslizamentos, enxurradas e inundações
Amanda Omura

Amanda Omura

Um estudo desenvolvido pelo governo federal identificou que 1.942 municípios — mais de um terço do total — têm moradores em áreas consideradas suscetíveis a desastres naturais, como deslizamentos, enxurradas e inundações.

O registro é quase 140% maior do que o levantado pelo governo federal há 12 anos. À época, 821 municípios foram listados como suscetíveis a estragos causados por fenômenos naturais.

De acordo com o mais recente levantamento, 8,9 milhões de pessoas moram em regiões consideradas de risco nessas cidades.

Os números integram um documento conjunto da Casa Civil e dos ministérios do Desenvolvimento Regional, das Cidades, da Ciência e Tecnologia, de Minas e Energia e do Meio Ambiente.

As informações devem municiar o direcionamento de recursos do governo federal para a Defesa Civil e o desenvolvimento de ações, como o Plano Nacional de Proteção e Defesa Civil.

O estudo aponta que as Regiões Sudeste e Nordeste têm o maior número de municípios com áreas de risco.

Minas Gerais é o estado com o maior registro de cidades na lista (283), e São Paulo tem a maior população exposta a áreas suscetíveis a desastres naturais (1.552.836).

A Região Centro-Oeste tem o menor percentual de registro de eventos e de pessoas expostas aos riscos.

Os dados utilizados pelo levantamento não consideram eventos ocorridos em 2023. Segundo o estudo, a lista de cidades com áreas de risco é "dinâmica, podendo passar por alterações à medida que novos eventos ocorram e que as bases de dados sejam atualizadas".

Para a construção da lista, o governo levou em consideração:
lista de municípios críticos de 2012;
registro de óbitos entre 1991 e 2022;
registros de eventos entre 1991 e 2022;
desalojados ou desabrigados no período de 1991 a 2022;
estimativa de população em áreas mapeadas com riscos geo-hidrológicos;
vulnerabilidade a inundações da Agência Nacional de Águas;
e dias de chuvas acima de 50 mm, de 1981 a 2022.

Posts Relacionados

INSS alerta que salário-maternidade pode ser pedido gratuitamente e sem intermediários

INSS alerta que salário-maternidade pode ser pedido gratuitamente e sem intermediários

Solicitação pode ser feita pela própria trabalhadora pelo site do governo ou pelo aplicativo Meu INSS

Desmatamento tem queda de 40% na Amazônia, mas está em alta no Cerrado

Desmatamento tem queda de 40% na Amazônia, mas está em alta no Cerrado

Redução do desmatamento na Amazônia no primeiro trimestre é de 40% neste ano em comparação com o ano passado

Poder Público deve indenizar famílias de vítimas de tiroteios em operações policiais

Poder Público deve indenizar famílias de vítimas de tiroteios em operações policiais

Indenização não será devida se governos conseguirem provar que não houve participação de agentes de segurança em mortes

Brasil chega a 575 mil médicos ativos, vê número de mulheres aumentar e desigualdade persistir

Brasil chega a 575 mil médicos ativos, vê número de mulheres aumentar e desigualdade persistir

Dados mostram desigualdade na distribuição e fixação de profissionais, com menos médicos no interior e em cidades pequenas

Febre aftosa: 16 estados do Brasil e o DF não precisam mais vacinar bovinos contra a doença

Febre aftosa: 16 estados do Brasil e o DF não precisam mais vacinar bovinos contra a doença

Ministério da Agricultura reconheceu que unidades federativas estão livres da doença

Em 9 comunidades Yanomami, 94% dos indígenas têm alto nível de contaminação por mercúrio

Em 9 comunidades Yanomami, 94% dos indígenas têm alto nível de contaminação por mercúrio

Estudo coletou amostras de cabelo de 287 indígenas do subgrupo Ninam, e apontou que todos eles vivem sob exposição

Comissão de Anistia concede 1ª reparação coletiva, e Brasil pede desculpas a indígenas

Comissão de Anistia concede 1ª reparação coletiva, e Brasil pede desculpas a indígenas

Grupo foi perseguido, torturado e expulso de suas terras – crimes reconhecidos pela Comissão Nacional da Verdade

Pacientes buscam assistência jurídica para receber tratamento pelo SUS

Pacientes buscam assistência jurídica para receber tratamento pelo SUS

No Brasil, segundo Ministério da Saúde, 13 milhões de pessoas sofrem com alguma condição rara

en_USEnglish