Voltar ao Início

Você está em:

Mercedes considera histórico em Mônaco e evita expectativas para GP

Chefe da atual octacampeã de construtores, Toto Wolff adotou tom cauteloso ao avaliar melhorias no carro do time
Amanda Omura

Amanda Omura

As últimas atualizações no carro da Mercedes se mostraram efetivas com o bom ritmo de Lewis Hamilton e George Russell no GP da Espanha, no último domingo. Mas às vésperas do GP de Mônaco neste fim de semana, a octacampeã de construtores pôs os pés no chão e já concebe a possibilidade dos resultados não serem o esperado na prova.

  • Mônaco no passado não foi nosso lugar mais feliz. Talvez porque o carro fosse do tamanho de um elefante! Estarei curioso para ver onde estamos neste fim de semana. Minhas expectativas são menores do que qualquer outro circuito… será pelo menos um aprendizado para nos trazer de volta ao jogo - comentou Toto Wolff, chefe do time.

Nas últimas dez edições da prova, de 2011 até aqui (a corrida não foi realizada em 2020 devido à pandemia do coronavírus), a Mercedes faturou cinco vitórias em 2013, 2014 e 2015 com Nico Rosberg e 2016 e 2019 com Hamilton.

Nesse meio tempo, triunfaram também nas ruas do principado o alemão Sebastian Vettel, em 2011 e 2017; o ex-F1 Mark Webber, em 2012; Daniel Ricciardo, em 2018 e o atual vencedor Max Verstappen, que levou a melhor em 2021.

Estreita e mais travada, a pista de Mônaco não proporciona muitas ultrapassagens aos largos e atuais carros da Fórmula 1. Com isso, o resultado na classificação da etapa tem sido primordial para definir a disputa.

Hamilton já fez a pole no circuito de rua mais famoso do mundo em 2015 e 2019. No entanto, a Mercedes encara a competitividade das fortes Ferrari e RBR em voltas lançadas, no ritmo de classificação, o que tornará a tarefa de obter um bom resultado em Mônaco mais trabalhosa.

  • Demos outro grande passo e provavelmente reduzimos pela metade a desvantagem para os primeiros colocados. Mas ainda há muito a percorrer para estar na luta - completou Wolff.

O histórico da Mercedes em Mônaco é, de fato, cheio de altos e baixos. Na última edição da prova nas ruas do principado, a equipe alemã viu Hamilton ficar preso no sétimo lugar em que largou e Valtteri Bottas, então titular do time, abandonar a corrida por sofrer com uma porca defeituosa, que impediu a retirada de um de seus pneus e só foi removida quatro dias depois.

Posts Relacionados

Flamengo critica CBF sobre o calendário: “Brasileiro não tem isonomia”

Flamengo critica CBF sobre o calendário: “Brasileiro não tem isonomia”

Vice de futebol comenta declaração de Tite, e Bruno Spindel ataca confederação após recusa de troca de datas na Copa América

Neymar brinca com Jorge Jesus em treino e acompanha Al-Hilal na Supercopa

Neymar brinca com Jorge Jesus em treino e acompanha Al-Hilal na Supercopa

Atacante brasileiro compartilha vídeo do clube sobre final com Al-Ittihad e diz: "E a vontade de estar lá?"

Mundial de Clubes: Fifa vai mudar troféu e logo para novo torneio

Mundial de Clubes: Fifa vai mudar troféu e logo para novo torneio

Presidente Gianni Infantino afirma que nova taça estará entre os vários anúncios que a entidade fará para a competição este ano

Mercedes está aberta a receber Sebastian Vettel de volta à F1

Mercedes está aberta a receber Sebastian Vettel de volta à F1

Chefe da equipe alemã, Toto Wolff afirmou que o tetracampeão é alguém "que nunca se pode descartar"; em entrevista recente

Vasco ainda sonha com Marlon Freitas e tem outras duas negociações

Vasco ainda sonha com Marlon Freitas e tem outras duas negociações

A resposta sobre a proposta de R$ 12 milhões pelo volante não foi oficialmente recusada pelo SAF alvinegra, e ainda há conversas

Palmeiras inicia busca para se isolar como maior brasileiro na Libertadores

Palmeiras inicia busca para se isolar como maior brasileiro na Libertadores

Verdão estreia na competição continental nesta quarta-feira, mas deve poupar titulares por estar entre as finais do Paulistão

Landim diz que possível saída do Flamengo afetará Gabigol

Landim diz que possível saída do Flamengo afetará Gabigol

Presidente responde a questionamentos em grupo de WhatsApp com aliados políticos sobre renovação do atacante: "Não seremos reféns"

Dorival aprova início pela Seleção:”O Brasil sai daqui com saldo positivo”

Dorival aprova início pela Seleção:”O Brasil sai daqui com saldo positivo”

Essa é a segunda punição do Peixe; a primeira, pelo não pagamento do técnico Fabián Bustos, foi resolvida após quitação dos R$ 4,7 milhões

en_USEnglish