Voltar ao Início

Você está em:

Paciente que se livrou do HIV após 31 anos com o vírus

Americano é uma das cinco pessoas no mundo a entrar em remissão total de HIV e leucemia mieloide aguda
Amanda Omura

Amanda Omura

Quando o caso de um americano que havia entrado em remissão do HIV foi anunciado, em julho de 2022, a notícia foi celebrada internacionalmente como mais um passo histórico na busca por uma cura para o vírus causador da Aids.

Esse paciente era uma das cinco pessoas no mundo a entrar em remissão total de HIV e leucemia mieloide aguda, graças a um transplante de células-tronco.
Tratamento raro, mas que oferece esperança
"Eu ainda acordo todas as manhãs e tenho de dizer a mim mesmo que é real. Eu vejo isso como milagroso, essa coisa incrível que aconteceu comigo", diz Edmonds. "Simplesmente não sei como fui tão afortunado. Sou muito grato."

Ele conta que ainda sofre com pequenos problemas decorrentes do transplante, como o surgimento esporádico de feridas na boca e a sensação de olho seco, para os quais continua recebendo tratamento no City of Hope.

"Poderia ser tão pior. Não posso reclamar disso, é tudo administrável", afirma.

Segundo a médica Jana Dickter, até o momento, entre 15 pacientes com HIV no mundo que receberam transplante de doador com a mutação genética rara, oito morreram e cinco, incluindo Edmonds, entraram em remissão de longo prazo. Outros dois ainda estão recebendo terapia antirretroviral.

Antes de sair do anonimato, Edmonds era conhecido como o "Paciente da Cidade da Esperança", em referência ao centro onde fez seu tratamento. Os outros quatro pacientes que entraram em remissão de longo prazo para o HIV e leucemia após o transplante ficaram conhecidos como os pacientes de Berlim (que recebeu o transplante em 2007), Londres, Nova York e Düsseldorf.

Esse tipo de transplante não está disponível para a maioria dos portadores de HIV. Devido aos riscos envolvidos e a dificuldade de encontrar doadores com a mutação genética rara, o tratamento deverá continuar restrito para alguns poucos pacientes que também enfrentam um câncer, como foi o caso de Edmonds.

Mas o sucesso de seu tratamento deve ajudar nas pesquisas sobre o vírus, e oferece esperança para outros pacientes. Edmonds continuará a ser monitorado para uma série de estudos.

A médica ressalta que, à medida que a população de pessoas com HIV envelhece, aumenta o risco de desenvolver alguns tipos de câncer, entre eles os sanguíneos.

Posts Relacionados

Mitos e fatos sobre nutrição: o glúten realmente faz mal?

Mitos e fatos sobre nutrição: o glúten realmente faz mal?

O glúten tem sido o vilão: cada vez mais pessoas não toleram o conjunto de proteínas encontrados no trigo e em outros grãos

Como determinar o tamanho ideal das porções de comida para cada pessoa

Como determinar o tamanho ideal das porções de comida para cada pessoa

Além da qualidade dos alimentos, também é importante consumir uma quantidade adequada. Como calcular isso?

Passar protetor solar apenas em algumas partes do rosto traz alerta para saúde

Passar protetor solar apenas em algumas partes do rosto traz alerta para saúde

Prática que visa criar um 'jogo de luz e sombra na pele' ao passar protetor solar apenas em partes do corpo não é recomendada

Por que o álcool é tão perigoso para o cérebro dos jovens

Por que o álcool é tão perigoso para o cérebro dos jovens

O álcool é uma toxina. Seus riscos incluem acidentes, doenças do fígado e muitos tipos de câncer, até em pequenas quantidades

Candidíase em homens: como surge a infecção que causa coceira e manchas

Candidíase em homens: como surge a infecção que causa coceira e manchas

A 'Candida albicans' é um tipo de fungo que normalmente coexiste em equilíbrio na microbiota humana, e faz parte do corpo

Cosméticos: quais substâncias nossa pele consegue ou não absorver

Cosméticos: quais substâncias nossa pele consegue ou não absorver

Marketing traz apelo de várias substâncias com promessas de resultados, mas nem tudo é absorvido pela pele

A teoria do ‘útero errante’ que deu origem ao ultrapassado conceito de histeria

A teoria do ‘útero errante’ que deu origem ao ultrapassado conceito de histeria

Esta crença existiu há mais de 2,4 mil anos, mas o paradigma sobre como o suposto 'animal' afetava o corpo se manteve

Psicóloga incentiva adultos a cuidarem de sua criança interior para superar traumas

Psicóloga incentiva adultos a cuidarem de sua criança interior para superar traumas

Com mais de 8 milhões de seguidores, Nicole Lepera fala sobre como os traumas influenciam a vida adulta em vídeos

en_USEnglish