Voltar ao Início

Você está em:

Teste em cobaias revela anticorpo capaz de prevenir disseminação do câncer

Estudo foi feito com camundongos que receberam células tumorais de pacientes com câncer de cólon
Amanda Omura

Amanda Omura

v

Um grupo de cientistas divulgou nesta segunda-feira (25) a descoberta de um anticorpo que ataca células-tronco cancerígenas, mas que não danifica células saudáveis.

Segundo a pesquisa publicada na revista científica Nature Cancer, o Petosemtamab (ou MCLA-158) previne o início da metástase (ou seja, a disseminação do câncer para outros órgãos vitais) e, ao mesmo tempo, retarda o crescimento de tumores primários.
“A medicina do futuro começa aqui”, disse Eduard Battle, pesquisador do Instituto de Investigação em Biomedicina de Barcelona (IRB) que participou do projeto.

Uso de 'espião': os organoides
O estudo foi feito com camundongos, ou seja, ainda é considerado inicial, mas os cientistas afirmam que ele oferece as bases para a disseminação do uso de organoides (pequenos tecidos em 3D derivados de células-tronco) no processo de descoberta de novos medicamentos pela indústria farmacêutica.
Isso porque os organoides, que são culturas celulares, poderão facilitar a realização de testes e a identificação de medicamentos que serão eficazes para pacientes caso utilizadas nos estágios iniciais de desenvolvimento de drogas.

Outra vantagem é que há também a possibilidade de identificar logo de cara os possíveis efeitos colaterais desses medicamentos e até mesmo se eles serão eficazes contra tumores portadores de uma mutação específica.
Mas isso só foi possível porque, pela primeira vez, uma espécie de 'biobanco' de organoides de pacientes com câncer de cólon foi utilizado. Assim, os pesquisadores puderam identificar qual novo anticorpo, entre centenas analisados, foi mais eficaz e possivelmente mais adequado para a maioria dos pacientes.
Atualmente, a medicina regenerativa faz o uso de organoides somente para personalizar o tratamento contra o câncer: pesquisadores avaliam, por exemplo, a eficácia de um tratamento para um determinado paciente.

Teste de segurança em humanos
Em outubro do ano passado, a companhia apresentou dados preliminares sobre a segurança, tolerabilidade e atividade antitumoral da monoterapia com o MCLA-158 em um tumor maligno desenvolvido a partir de células epiteliais, o carcinoma de células escamosas de cabeça e pescoço (HNSCC).
Segundo o estudo de fase 1, três dos sete pacientes com HNSCC obtiveram respostas parciais, com um atingindo resposta completa após a data de corte de dados de agosto de 2021. A redução do tumor foi observada em todos os sete pacientes.

Posts Relacionados

Por que os ‘supercochilos’ podem ser bons para sua saúde

Por que os ‘supercochilos’ podem ser bons para sua saúde

O supercochilo é uma tendência em crescimento em todo o mundo. Mas uma rápida soneca durante o dia realmente funciona?

Vermelhidão, ressecamento, lesões e coceira: pode ser dermatite atópica

Vermelhidão, ressecamento, lesões e coceira: pode ser dermatite atópica

A dermatite atópica também é conhecida como eczema atópico. De origem grega, o termo significa pele que ferve

Por que algumas pessoas se sentem cansadas o tempo todo?

Por que algumas pessoas se sentem cansadas o tempo todo?

Para algumas pessoas, não importa quanto tempo durmam, elas ainda se sentem cansadas e com pouca energia. Por quê?

Manual de sobrevivência para o carnaval: veja cuidados para evitar ressaca

Manual de sobrevivência para o carnaval: veja cuidados para evitar ressaca

Em tempos de carnaval, nada melhor do que curtir a folia ao máximo. Mas você pensa na sua saúde enquanto aproveita?

O que acontece com corpo quando se para de tomar café

O que acontece com corpo quando se para de tomar café

Costuma causar dor de cabeça, mas também melhora o humor, o sistema gastrointestinal e até a aparência

Dengue: quais são os sintomas e quando é hora de buscar um hospital

Dengue: quais são os sintomas e quando é hora de buscar um hospital

Brasil registrou explosão no número de casos de dengue nas duas primeiras semanas deste ano, com 55.859 casos prováveis

Colágeno: quais os efeitos reais do suplemento na pele?

Colágeno: quais os efeitos reais do suplemento na pele?

Apesar de ser um suplemento popular, o colágeno ainda carece de boas evidências científicas que respaldem o principal benefício

Por que devemos investir no consumo de frutas, legumes e verduras

Por que devemos investir no consumo de frutas, legumes e verduras

Alimentos contêm substâncias bioativas que ajudam no nosso metabolismo. Quanto mais colorido o prato, melhor

en_USEnglish