Voltar ao Início

Você está em:

Tribunal dos EUA nega imunidade a Donald Trump

Corte de Apelações rejeitou pedido de advogados do ex-presidente de que ele gozava de proteção legal porque era presidente à época
Amanda Omura

Amanda Omura

Uma corte dos Estados Unidos decidiu nesta terça-feira (6) que o ex-presidente dos EUA Donald Trump não tem direito à imunidade em caso no qual é acusado de haver conspirado para alterar os resultados das eleições no país em 2020.

“Não podemos aceitar que o cargo de Presidência coloque os seus antigos ocupantes acima da lei para sempre”, escreveu o painel unânime da corte.

A defesa de Donald Trump havia pedido à Justiça imunidade presidencial neste caso, um dos quatro processos aos que ele responde atualmente. A alegação dos advogados era a de que Trump era presidente à época e, portanto, teria direito a proteções legais, como o impedimento de ser processado criminalmente.

Vale lembrar que depois que o democrata Joe Biden foi eleito presidente dos Estados Unidos em 2020, Trump passou semanas insistindo publicamente que, na verdade, era ele quem tinha vencido. No dia 6 de janeiro de 2021, encorajou uma multidão a ir ao Capitólio enquanto a eleição de Biden era oficializada.
Nesta terça, no entanto, juízes do Tribunal de Apelações do Distrito de Columbia, nos Estados Unidos, rejeitou o pedido. Ainda cabe recurso da decisão. O julgamento desse caso havia sido marcado para março deste ano, mas, na semana passada, juízes decidiram adiá-lo, e ainda não marcaram uma nova data.

A defesa de Trump quer que o julgamento aconteça apenas após as eleições presidenciais dos EUA, em novembro. Donald Trump é o favorito para vencer as disputas internas do Partido Republicano para ser o candidato da sigla.

A decisão marca a segunda vez em meses que os juízes rejeitaram os argumentos de imunidade de Trump e consideraram que ele pode ser processado por ações cometidas enquanto estava na Casa Branca.

Em 23 de janeiro, Donald Trump venceu a segunda votação prévia na disputa da vaga de candidato do Partido Republicano na eleição presidencial de 2024

O caso desta terça é um dos quatro processos criminais que Trump enfrenta enquanto tenta recuperar a Casa Branca este ano.

Posts Relacionados

Milei se encontra com Elon Musk e oferece apoio

Milei se encontra com Elon Musk e oferece apoio

Presidente da Argentina, Milei ofereceu apoio a Musk nos processos da Justiça brasileira em que o bilionário está sendo investigado

México pede suspensão do Equador na ONU

México pede suspensão do Equador na ONU

O objetivo da denúncia mexicana é "garantir a reparação do dano moral infligido ao Estado mexicano e a seus cidadãos", disse a ministra

Netanyahu diz que já tem data para atacar Rafah

Netanyahu diz que já tem data para atacar Rafah

Ele não deu mais detalhes. Pouco depois, o Departamento de Estado dos Estados Unidos disse que não foi informado sobre os planos

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

A profundidade do terremoto, de acordo com a USGS, foi de 5 quilômetros abaixo da superfície -- uma profundidade considerada baixa

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Ele também afirmou que apoiar a Ucrânia é importante porque os russos estão recebendo ajuda para aumentar sua indústria de defesa

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

O primeiro-ministro de Israel é pressionado pela antecipação de eleições gerais e pela crise deflagrada em sua coligação extremista

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

A Guarda Revolucionária do Irã anunciou que sete de seus membros, entre eles três comandantes, morreram no bombardeio

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Os Estados Unidos optaram por jogar caixas de aviões porque há dificuldades para entrar com caminhões na Faixa de Gaza

en_USEnglish