Voltar ao Início

Você está em:

Enfiou o pé na jaca? Veja o que fazer para ‘curar’ a ressaca

A ressaca é o resultado de uma intoxicação pelo álcool. Água, refeições leves e repouso ajudam a sobreviver no dia seguinte
Amanda Omura

Amanda Omura

Dor de cabeça, mal-estar, gosto ruim na boca, sede excessiva, enjoo, cansaço. Se você acordou com esses sintomas após beber demais no dia anterior provavelmente o diagnóstico é um só: ressaca.

Muita gente vai passar o dia seguinte das festas de fim de ano procurando a cura para essa sensação desconfortável. No entanto, as notícias não são boas. Não existe um remédio ou uma receita mágica para prevenir ou curar a ressaca e, segundo especialistas, os sintomas podem ter uma duração de oito a doze horas. Para o ressacado, só resta esperar passar.

O que é a ressaca e por que ela provoca um mal-estar no dia seguinte?
A ressaca é o resultado de uma intoxicação pelo álcool.
Raymundo Paraná, médico hepatologista e professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia (UFBA), explica que o primeiro passo de metabolização do álcool passa pelo estômago, por uma enzima chamada álcool desidrogenase.

"Cada pessoa tem uma quantidade diferente e é como se essa enzima fosse a primeira passagem que modula a quantidade de álcool que vai chegar ao fígado. No fígado, o álcool se transforma em acetaldeído – um composto que causa desidratação celular, pode agredir as células e dá a sensação de mal-estar”, diz o hepatologista, que também é pesquisador do Instituto D'Or de Pesquisa e Ensino (IDOR).

Christian Morinaga, gerente do Pronto Atendimento do Hospital Sírio-Libanês, lembra que não existe uma quantidade segura para não ter ressaca, mas quanto mais álcool ingerimos, maior a chance e a intensidade da ressaca. O médico ressalta que o tema também não é brincadeira.

A ingestão exagerada de álcool também pode levar a consequências mais graves, para além da ressaca, como o coma alcoólico.
"O indivíduo apresenta uma intoxicação e embriaguez num grau elevado e isso faz com que ele deprima o Sistema Nervoso Central (SNC) e entre em coma. O álcool em excesso também pode causar arritmias em pessoas com predisposição", alerta Paraná.

Tem tratamento? Dá para prevenir?
Como dissemos acima, não existe um tratamento específico para a ressaca. Morinaga diz que o mais importante é:
Manter repouso;
Tentar manter uma boa hidratação;
Evitar o jejum e fazer refeições leves (comida gordurosa pode piorar os efeitos da ressaca);
Utilizar analgésicos simples (em casos de dor de cabeça ou dor); e
Tomar medicamentos antieméticos (contra o enjoo).

E tem como prevenir? A pessoa pode optar por dois caminhos: não beber ou beber moderadamente, sem excessos. Além disso, os especialistas dão algumas dicas que podem ajudar a amenizar os sintomas:
Evite beber de estômago vazio (o que acelera a absorção do álcool);
Evite beber quando o sono não está regular. "Pessoas que bebem após período longo de privação de sono tendem a ter mais sintomas de ressaca", alerta Morinaga;
Hidrate-se durante o consumo de álcool – o ideal é um copo de água para cada dose de bebida. A água ajuda a diluir o álcool no estômago e a chance de ficar muito intoxicado é menor.

Posts Relacionados

Por que o álcool é tão perigoso para o cérebro dos jovens

Por que o álcool é tão perigoso para o cérebro dos jovens

O álcool é uma toxina. Seus riscos incluem acidentes, doenças do fígado e muitos tipos de câncer, até em pequenas quantidades

Candidíase em homens: como surge a infecção que causa coceira e manchas

Candidíase em homens: como surge a infecção que causa coceira e manchas

A 'Candida albicans' é um tipo de fungo que normalmente coexiste em equilíbrio na microbiota humana, e faz parte do corpo

Cosméticos: quais substâncias nossa pele consegue ou não absorver

Cosméticos: quais substâncias nossa pele consegue ou não absorver

Marketing traz apelo de várias substâncias com promessas de resultados, mas nem tudo é absorvido pela pele

A teoria do ‘útero errante’ que deu origem ao ultrapassado conceito de histeria

A teoria do ‘útero errante’ que deu origem ao ultrapassado conceito de histeria

Esta crença existiu há mais de 2,4 mil anos, mas o paradigma sobre como o suposto 'animal' afetava o corpo se manteve

Psicóloga incentiva adultos a cuidarem de sua criança interior para superar traumas

Psicóloga incentiva adultos a cuidarem de sua criança interior para superar traumas

Com mais de 8 milhões de seguidores, Nicole Lepera fala sobre como os traumas influenciam a vida adulta em vídeos

Álcool, cravo e óleo de citronela: os repelentes caseiros funcionam contra a dengue?

Álcool, cravo e óleo de citronela: os repelentes caseiros funcionam contra a dengue?

Sem comprovação de eficácia, produtos não são aprovados pela Anvisa e podem causar alergias em contato com a pele

O que a maior revisão de estudos sobre comidas ultraprocessadas revelou

O que a maior revisão de estudos sobre comidas ultraprocessadas revelou

Ultraprocessados, como cereais matinais e refrigerantes, foram associados a 32 efeitos prejudiciais à saúde

Procrastinação: por que algumas pessoas “enrolam” mais do que as outras?

Procrastinação: por que algumas pessoas “enrolam” mais do que as outras?

Por que adiamos declaração de imposto de renda ou fazer faxina? Por que algumas pessoas "enrolam" mais do que as outras?

pt_BRPortuguese