Voltar ao Início

Você está em:

CBF aprova venda de aeronaves, carro e salas comerciais e prevê receita de até R$ 60 milhões

Entidade obteve autorização de presidentes federações estaduais para colocar à venda avião, helicóptero, veículo e imóveis
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

Em Assembleia Geral Extraordinária nesta terça-feira, com representantes da maioria das 27 federações estaduais de futebol, a CBF aprovou a venda de um avião, um helicóptero, um carro de luxo e um imóvel que pertencem à confederação.

A venda desses ativos, por unanimidade de votos na reunião desta terça na sede da entidade na Barra da Tijuca, foi promessa de campanha de Ednaldo Rodrigues, eleito em 23 de março presidente da CBF por um período de quatro anos. Ele foi candidato único na eleição. O dirigente diz que pretende usar o valor arrecadado para investir em estrutura para o futebol no país.

  • Esses valores ficam entre R$ 50 milhões e R$ 60 milhões e queremos reverter em melhorias no futebol de base, no futebol feminino, em estádios, em fomento ao futebol - disse Ednaldo Rodrigues.

O avião é um Cessna 680 Citation Sovereign (prefixo PP-AAD) ano 2009, com capacidade para nove passageiros - avaliação pedida pela CBF constatou custo de R$ 9,8 milhões anuais. No ano passado, o então presidente Rogério Caboclo chegou a encontrar um comprador disposto a pagar US$ 6,5 milhões pela aeronave. O negócio não chegou a ser concluído.

O modelo do helicóptero é um Augusta A109S, ano 2010, de quatro lugares, avaliado em US$ 3 milhões (R$ 15 milhões) em sites especializados. O helicóptero teria custo de R$ 2,5 milhões anuais.

A CBF também quer se livrar um carro Mercedes-Benz E 500, blindado, ano 2009. De acordo com a tabela Fipe, o automóvel vale R$ 162 mil. Além disso, a entidade pretende vender duas salas comerciais num prédio no centro do Rio de Janeiro. De acordo com a CBF, o veículo tinha necessidade de reforma mecânica de mais de R$ 40 mil.

  • Além dos custos com avião e helicóptero, porque existe manutenção, pilotos, serviços aeroportuários, combustível, gestão, essas despesas perfazem valores de mais de R$ 12 milhões ao ano. Dá 60 milhões em cinco anos. São valores bem expressivos - disse Gilnei Botrel, diretor financeiro da CBF.

O diretor da CBF também informou que o valor contábil do avião é de R$ 51.3 milhões, do helicóptero R$ 12.879 milhões, as salas são avaliadas R$ 164 mil e o carro em R$ 391 mil.

Mais do que o valor arrecadado com as vendas, o presidente da CBF espera economizar R$ 13 milhões anuais – valor que era gasto com a manutenção do avião e do helicóptero.

Posts Relacionados

Premiação da Bola de Ouro 2024 já tem data definida

Premiação da Bola de Ouro 2024 já tem data definida

Cerimônia será realizada no dia 28 de outubro, em Paris, e finalistas serão divulgados em setembro. Vini Jr é um dos favoritos

COB pede vaga olímpica para remadores que ajudaram na tragédia do Rio Grande do Sul

COB pede vaga olímpica para remadores que ajudaram na tragédia do Rio Grande do Sul

Evaldo Becker e Piedro Tuchtenhagen deixaram de disputar o Pré-Olímpico na Suíça para resgatar vítimas das enchentes

Vitórias de Alison, Ítalo e da seleção feminina de vôlei marcam semana do Brasil

Vitórias de Alison, Ítalo e da seleção feminina de vôlei marcam semana do Brasil

Ítalo Ferreira é campeão da etapa do Taiti do Circuito Mundial, Alison dos Santos nos 400m com barreiras, vôlei feminino segue invicta

Brasileirão recomeça neste fim de semana com retorno dos times gaúchos

Brasileirão recomeça neste fim de semana com retorno dos times gaúchos

Grêmio, Inter e Juventude entram em campo neste sábado; Tricolor será mandante e jogará no Couto Pereira, em Curitiba

CBF vai usar data Fifa e inversão de mandos para recuperar jogos atrasados

CBF vai usar data Fifa e inversão de mandos para recuperar jogos atrasados

A entidade – em conjunto com os clubes – também decidiu que o Campeonato Brasileiro vai terminar no dia 8 de dezembro, sem adiamentos

Insatisfeita, VaideBet pede esclarecimentos ao Corinthians e pode rescindir contrato

Insatisfeita, VaideBet pede esclarecimentos ao Corinthians e pode rescindir contrato

A casa de apostas VaideBet, patrocinadora máster do Corinthians, notificou o clube de que está insatisfeita com as recentes notícias relacionadas à parceria e avisou

Corinthians vê Cássio irredutível sobre saída e negocia condições para rescisão

Corinthians vê Cássio irredutível sobre saída e negocia condições para rescisão

A era Cássio está mesmo chegando ao fim no Corinthians. Nesta quarta-feira, o goleiro teve uma conversa com o presidente do clube, Augusto Melo, e

Após 12 dias, Inter volta aos treinos em complexo de universidade

Após 12 dias, Inter volta aos treinos em complexo de universidade

Na fria tarde desta terça-feira, o grupo de Eduardo Coudet se reuniu para o treinamento no complexo esportivo da PUCRS

pt_BRPortuguese