Voltar ao Início

Você está em:

Copa Feminina: goleadas, hat-trick de Ary Borges e recorde de Marta

Teve ainda recorde de faltas em um único jogo, muita emoção no hino e o início da "última dança" da Marta em mundiais
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

O quinto dia de Copa do Mundo Feminina chegou ao fim e com direito a estreia brasileira. O futebol bonito que a Seleção apresentou rendeu goleada e hat-trick de Ary Borges. Teve ainda recorde de faltas em um único jogo, muita emoção no hino e o início da "última dança" da Marta em mundiais.

Hat-Trick de estreante
Ary Borges foi a estrela da vitória do Brasil sobre o Panamá, com direito a hat-trick. A atacante estreante desencantou logo na metade do primeiro tempo e, em seguida, marcou mais duas vezes. Foi o primeiro hat-trick desta edição da Copa.
E não satisfeita, Ary ainda deu uma assistência para Bia Zaneratto. Foi a primeira vez desde a Copa de 1999 que uma jogadora brasileira marcou três vezes e deu assistência na mesma partida. A última tinha sido a lendária Sissi.

Goleadas
Choveu gols neste dia de Copa do Mundo. O placar elástico de 4 a 0 do Brasil sobre o Panamá não foi o maior do dia. A Alemanha não tomou conhecimento do Marrocos e marcou seis vezes.

Recorde de faltas teve também
A Argentina até tentou parar a Itália que marcou três vezes para conseguir um gol (os outros dois foram anulados). O placar foi magro, mas o número de faltas foi o maior desta Copa, até o momento. Foram 36 infrações marcadas pela arbitragem, 20 cometidas pela Itália e 16 pelas argentinas. Nenhum cartão vermelho, quatro amarelos para a Argentina e dois para as italianas.

Rainha na "última dança"
Marta já avisou: essa será a sua última edição de Copa do Mundo. Essa é a sexta vez da Rainha em mundiais (um recorde entre as mulheres, dividido com a canadense Sinclair e a nigeriana Onome Ebi). Começou no banco, mas não foi menos emocionante por isso. A alegria de estar com a equipe e de entrar no segunda tempo para empolgar a torcida foi nítida nos olhos da estrela.

Emoção no hino
Antes mesmo da bola rolar para a estreia do Brasil no Mundial (por sinal, com vitória como em todas outras oportunidades que participou do torneio), a emoção estava tomando conta. Durante o hino, as jogadoras choraram. Adriana, que lesionou antes do mundial de 2019, foi abraçada por Bia Zaneratto. Emoção também vista em Gabi Nunes que foi às lágrimas.

Posts Relacionados

Messi, Suárez e Dí Maria: Copa América 2024 deve ser a última do trio

Messi, Suárez e Dí Maria: Copa América 2024 deve ser a última do trio

Atual campeã do mundo e da Copa América, a Argentina tem dois dos grandes nomes que podem estar vivendo a despedida da seleção

COI propõe criação dos Jogos Olímpicos de Esports

COI propõe criação dos Jogos Olímpicos de Esports

Proposta foi colocada na mesa durante sessão do Comitê Olímpico Internacional; existem discussões sobre um país anfitrião

Dorival crê que Vini Júnior pode repetir na Copa América desempenho no Real

Dorival crê que Vini Júnior pode repetir na Copa América desempenho no Real

Vini tem 24 gols em 41 jogos nessa temporada. Além disso, foi fundamental para títulos do Campeonato Espanhol e da Liga dos Campeões

Lúcio Barbosa e Kátia dos Santos entregam seus cargos na SAF do Vasco

Lúcio Barbosa e Kátia dos Santos entregam seus cargos na SAF do Vasco

A interferência do CRVG, que está no controle das ações, e o comprometimento à governança da SAF pesaram na decisão

Crise no Corinthians: diretores financeiro e de futebol entregam os cargos

Crise no Corinthians: diretores financeiro e de futebol entregam os cargos

Horas após a patrocinadora VaideBet comunicar a rescisão contratual, diretores de cargos importantes deixaram a cúpula do clube

Premiação da Bola de Ouro 2024 já tem data definida

Premiação da Bola de Ouro 2024 já tem data definida

Cerimônia será realizada no dia 28 de outubro, em Paris, e finalistas serão divulgados em setembro. Vini Jr é um dos favoritos

COB pede vaga olímpica para remadores que ajudaram na tragédia do Rio Grande do Sul

COB pede vaga olímpica para remadores que ajudaram na tragédia do Rio Grande do Sul

Evaldo Becker e Piedro Tuchtenhagen deixaram de disputar o Pré-Olímpico na Suíça para resgatar vítimas das enchentes

Vitórias de Alison, Ítalo e da seleção feminina de vôlei marcam semana do Brasil

Vitórias de Alison, Ítalo e da seleção feminina de vôlei marcam semana do Brasil

Ítalo Ferreira é campeão da etapa do Taiti do Circuito Mundial, Alison dos Santos nos 400m com barreiras, vôlei feminino segue invicta

pt_BRPortuguese