Voltar ao Início

Você está em:

EUA vai usar aviões para lançar ajuda humanitária

Presidente Biden fez o anúncio nesta sexta (1º), um dia após mais de 100 palestinos serem mortos durante entrega de suprimentos
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

O presidente Joe Biden disse nesta sexta-feira (1º) que os Estados Unidos vão usar aviões para lançar ajuda humanitária na Faixa de Gaza. Na quinta, mais de 100 civis morreram durante distribuição de comida, em que o governo do Hamas acusou soldados israelenses de abrir fogo --o que causou grande repercussão internacional.

Ainda não foi informado quando exatamente vai acontecer essa entrega aérea de ajuda humanitária em Gaza. Autoridades dos EUA ouvidas pela Reuters em condição de anonimato disseram que poderia ocorrer nos próximos dias.

Também nesta quinta-feira, o governo do Hamas disse que o número de mortes em Gaza devido à guerra contra Israel chegou aos 30 mil. Entre as mortes, além de combatentes do grupo terrorista estão civis, crianças e mulheres.

Além do anúncio de ajuda humanitária, Biden também disse que está trabalhando no acordo de cessar-fogo na guerra entre Israel e Hamas para que mais ajuda humanitária possa entrar em Gaza. Em fevereiro, os EUA vetaram na ONU uma resolução de cessar-fogo apresentada pela Argélia.

O presidente ainda acrescentou que a ajuda que está entrando em Gaza não é suficiente.

David Deptula, um general aposentado da Força Aérea dos EUA, disse à Reuters que os lançamentos aéreos são algo que o militar dos EUA pode executar efetivamente. Deptula comandou a zona de exclusão aérea sobre o norte do Iraque.

"É algo que está totalmente dentro de sua missão. Há muitos desafios detalhados. Mas não há nada insuperável", disse o general aposentado.

Com pessoas comendo ração animal e até mesmo cactos para sobreviver, e com médicos dizendo que crianças estão morrendo nos hospitais de desnutrição e desidratação, a ONU disse enfrentar "obstáculos avassaladores" para fornecer ajuda.

Pelo menos 576 mil pessoas na Faixa de Gaza --um quarto da população da região -- estão a um passo da fome, segundo o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários.

Posts Relacionados

Milei se encontra com Elon Musk e oferece apoio

Milei se encontra com Elon Musk e oferece apoio

Presidente da Argentina, Milei ofereceu apoio a Musk nos processos da Justiça brasileira em que o bilionário está sendo investigado

México pede suspensão do Equador na ONU

México pede suspensão do Equador na ONU

O objetivo da denúncia mexicana é "garantir a reparação do dano moral infligido ao Estado mexicano e a seus cidadãos", disse a ministra

Netanyahu diz que já tem data para atacar Rafah

Netanyahu diz que já tem data para atacar Rafah

Ele não deu mais detalhes. Pouco depois, o Departamento de Estado dos Estados Unidos disse que não foi informado sobre os planos

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

A profundidade do terremoto, de acordo com a USGS, foi de 5 quilômetros abaixo da superfície -- uma profundidade considerada baixa

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Ele também afirmou que apoiar a Ucrânia é importante porque os russos estão recebendo ajuda para aumentar sua indústria de defesa

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

O primeiro-ministro de Israel é pressionado pela antecipação de eleições gerais e pela crise deflagrada em sua coligação extremista

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

A Guarda Revolucionária do Irã anunciou que sete de seus membros, entre eles três comandantes, morreram no bombardeio

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Os Estados Unidos optaram por jogar caixas de aviões porque há dificuldades para entrar com caminhões na Faixa de Gaza

pt_BRPortuguese