Voltar ao Início

Você está em:

Fechamento de polos de saúde por ameaça do garimpo deixou Yanomamis desassistidos

Tribunal de Contas da União também aponta impacto sobre 'aumento expressivo de agravos e óbitos evitáveis'
Amanda Omura

Amanda Omura

O fechamento de seis polos de saúde por causa do crescimento do garimpo ilegal em terras Yanomami deixou cerca de 4.800 indígenas desassistidos, levando ao aumento de mortes evitáveis a partir de 2021. A informação consta em relatório do Tribunal de Contas da União (TCU).

A área técnica do TCU constatou que seis das nove unidades de saúde que deixaram de funcionar em algum momento entre 2021 e 2023 têm "a intensa atividade do garimpo ilegal" em sua região de influência como motivo de fechamento.

Isso fez com que a taxa de atendimentos caísse pela metade: de 32% em 2021 para 15,73% em 2022. Nesses dois anos, morreram 107 indígenas entre a população atendida pelos polos, dos quais 44 foram crianças com menos de cinco anos, cujas mortes poderiam ser evitadas.

"Os efeitos do fechamento dos seis polos impactados pelo crescimento do garimpo ilegal incluem a desassistência de 4.800 indígenas e potencial aumento expressivo de agravos e óbitos evitáveis, principalmente em crianças menores de cinco anos, como desnutrição, pneumonia e doença diarreica aguda, além de malária", diz o relatório do ministro do TCU Vital do Rêgo.

Os polos-base são:
Homoxi: atende a cinco aldeias, com população de 248 em 2022;
Haxiu: atende a 12 aldeias, com 976 indígenas;
Hakoma: 13 aldeias, somando 668 pessoas;
Xitei: 23 aldeias, com população de 2.098;
Kayanaú: cinco aldeias, com 313 pessoas;
Parafuri: seis aldeias, com 507.
Falhas na articulação do governo
A área técnica do TCU também constatou que as principais causas para a interrupção dos atendimentos foram falhas na articulação do governo, entre os seus ministérios, para proteger a terra Yanomami e expulsar garimpeiros ilegais.

"Em relação aos polos fechados por impacto do garimpo ilegal, as falhas na articulação interministerial resultaram em que não ocorresse a extrusão dos agentes ilícitos, medida fundamental para o retorno das ações de assistência à saúde", diz o relatório.

Além disso, faltou treinamento para os profissionais de saúde para lidar com diferenças culturais. O TCU destaca a ausência de antropólogos no quadro de funcionários do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) desde 2020.

Posts Relacionados

Rio proíbe uso de celulares nas escolas até no recreio; veja exceções

Rio proíbe uso de celulares nas escolas até no recreio; veja exceções

A medida veio depois de uma consulta pública, aberta em dezembro, em que 83% concordaram com a restrição

Um terço dos eleitores do RJ ainda não tem biometria cadastrada; prazo vai até maio

Um terço dos eleitores do RJ ainda não tem biometria cadastrada; prazo vai até maio

TRE-RJ quer cadastrar cerca de 4,4 milhões de eleitores até eleições municipais. Total representa 34,15% do eleitorado do estado

Entenda por que tem mais dengue com o El Niño e por que a situação pode piorar

Entenda por que tem mais dengue com o El Niño e por que a situação pode piorar

É esperado um pico da epidemia para o final de março e começo de abril, o que gera uma 'perspectiva grande de piorar o quadro'

Ambev começa credenciamento de ambulantes para trabalhar no carnaval

Ambev começa credenciamento de ambulantes para trabalhar no carnaval

Segundo a empresas, podem se inscrever somente pessoas maiores de 18 e que possuam residência no município de São Paulo

Celular Seguro ultrapassa 12 mil alertas de roubo ou perda um mês após lançamento

Celular Seguro ultrapassa 12 mil alertas de roubo ou perda um mês após lançamento

O principal motivo de bloqueio foi roubo (5.496 ocorrências), seguido de furto (3.965), perda (2.549) e outros (601)

Mais de um terço dos municípios têm moradores em áreas de risco de desastres

Mais de um terço dos municípios têm moradores em áreas de risco de desastres

Documento de ministérios do governo federal identificou 1.942 cidades com regiões suscetíveis a deslizamentos, enxurradas e inundações

Leilão da Receita tem carro por R$ 15 mil e celulares por R$ 500; veja como participar

Leilão da Receita tem carro por R$ 15 mil e celulares por R$ 500; veja como participar

As propostas de valor para o leilão podem ser feitas até as 21h do dia 29 de janeiro, e a sessão pública para lances ocorre

Cultura e saúde mental: para 54%, atividades culturais são a principal fonte de bem-estar

Cultura e saúde mental: para 54%, atividades culturais são a principal fonte de bem-estar

Pesquisa mostrou que 42% das pessoas passaram por problemas de saúde mental no último ano

pt_BRPortuguese