Voltar ao Início

Você está em:

Flamengo faz sufoco inicial do Vasco virar brisa e massacra com precisão

Time suporta marcação alta nos 15 minutos, domina meio-campo e converte quatro de sete finalizações no primeiro tempo
Amanda Omura

Amanda Omura

Contundência, entendimento do ambiente e timing certo para acelerar o jogo marcaram goleada que aproximou ainda mais o grupo da arquibancada, com direito a olé e confiança redobrada para novo desafio crucial contra o Racing, na quinta-feira. Os 4 a 1 do Flamengo sobre o Vasco permitiram aos rubro-negros curtirem intensamente desde o primeiro tempo artilheiro à etapa final de inteligência e prudência com foco nos próximos objetivos.

Ousadia vascaína abre buraco para Gerson e Pulgar reinarem
Pressionado pela presença na zona de rebaixamento, o Vasco iniciou o jogo com um ousado plano de exercer marcação alta contra um time superior tecnicamente. A estratégia de Barbieri parecia dar certo com o Flamengo acuado e sem a bola, mas foi efêmera e durou menos de 15 minutos. Com uma linha defensiva de cinco jogadores e a pressão no campo de defesa rubro-negro, os vascaínos ofereceram um buraco na zona central.

Aos 13, veio o primeiro gol. Pedro roubou bola, Arrascaeta sofreu falta, e o Vasco, entrincheirado em sua área com cinco homens, viu Pulgar aproveitar a vantagem, pegar a sobra completamente livre e acertar o ângulo de Léo Jardim. Golaço.

O segundo, aos 15. Gerson deixou a intermediária em alta velocidade sem que Orellano observasse, estendeu a mão esquerda e pediu o cruzamento. Arrascaeta atendeu com perfeição, e o Coringa assinou obra construída em 23 segundos, com 21 passes e sete jogadores envolvidos.

Dois gols num intervalo de dois minutos. Dois gols em apenas duas finalizações. O Flamengo encontrava a contundência tão desejada e falada por Sampaoli.

No terceiro, já sobrando no meio-campo, 23 toques na bola em 28 segundos com direito a dois dribles de Matheus França e mudanças de direção. O gol dividido entre Ayrton Lucas e Pedro - na súmula, o 9 levou o crédito - foi a prova de solidariedade de um time que novamente teve paciência para o momento correto da estocada.

O quarto premia o bom posicionamento defensivo na bola parada, a genialidade de Gerson, que disputou bola e girou para lançar, e a alucinada "carreira", como dizem os nordestinos, de Ayrton Lucas. O potiguar, um dos jogadores mais velozes do elenco, disparou, ganhou dividida, deixou quatro para trás, entre eles o goleiro Léo Jardim, e guardou.

Posts Relacionados

Mercedes está aberta a receber Sebastian Vettel de volta à F1

Mercedes está aberta a receber Sebastian Vettel de volta à F1

Chefe da equipe alemã, Toto Wolff afirmou que o tetracampeão é alguém "que nunca se pode descartar"; em entrevista recente

Vasco ainda sonha com Marlon Freitas e tem outras duas negociações

Vasco ainda sonha com Marlon Freitas e tem outras duas negociações

A resposta sobre a proposta de R$ 12 milhões pelo volante não foi oficialmente recusada pelo SAF alvinegra, e ainda há conversas

Palmeiras inicia busca para se isolar como maior brasileiro na Libertadores

Palmeiras inicia busca para se isolar como maior brasileiro na Libertadores

Verdão estreia na competição continental nesta quarta-feira, mas deve poupar titulares por estar entre as finais do Paulistão

Landim diz que possível saída do Flamengo afetará Gabigol

Landim diz que possível saída do Flamengo afetará Gabigol

Presidente responde a questionamentos em grupo de WhatsApp com aliados políticos sobre renovação do atacante: "Não seremos reféns"

Dorival aprova início pela Seleção:”O Brasil sai daqui com saldo positivo”

Dorival aprova início pela Seleção:”O Brasil sai daqui com saldo positivo”

Essa é a segunda punição do Peixe; a primeira, pelo não pagamento do técnico Fabián Bustos, foi resolvida após quitação dos R$ 4,7 milhões

Após demissão de Mattos, Rodrigo Pelaipe pede para sair do Vasco

Após demissão de Mattos, Rodrigo Pelaipe pede para sair do Vasco

O dirigente entendeu que não havia mais condição de continuar no clube, já que ele foi contratado pelo agora ex-diretor do clube

Com estreia do Flamengo na Libertadores no dia 2, final do Carioca será no sábado

Com estreia do Flamengo na Libertadores no dia 2, final do Carioca será no sábado

Como o primeiro jogo do Rubro-Negro está marcado para uma terça, a partida número 1 com o Nova Iguaçu será dia 30 de março

Atlético-MG descarta priorizar estreia na Libertadores em meio às finais do Mineiro

Atlético-MG descarta priorizar estreia na Libertadores em meio às finais do Mineiro

Victor Bagy destaca logística complicada para enfrentar o Caracas na Venezuela e cita importância das duas competições para o clube

pt_BRPortuguese