Voltar ao Início

Você está em:

Governo estuda medidas para custear parte das tarifas e reduzir conta de luz dos consumidores

Segundo o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, três sugestões foram levantadas
Amanda Omura

Amanda Omura

O governo estuda medidas para custear parte das tarifas de energia e reduzir a conta de luz para os consumidores.

A afirmação é do ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, depois de reunião nesta segunda-feira (1º).

Ele se reuniu com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e com representantes da Casa Civil.

Segundo Silveira, o Ministério de Minas e Energia levou três sugestões para o governo:
usar os recursos dos leilões de petróleo da estatal Pré-sal Petróleo SA (PPSA) — que administra a parcela de petróleo e gás a qual a União tem direito nos contratos do pré-sal;
colocar essas despesas no Orçamento da União, retirando esses gastos do limite estabelecido pelo arcabouço fiscal;
equalizar custos entre o mercado livre de energia e o mercado regulado.

Hoje, o mercado livre de energia pode ser acessado apenas por empresas que tenham consumo de cerca de R$ 10 mil mensais. Os consumidores residenciais e comércios menores, por exemplo, são obrigados a comprar das distribuidoras de energia.

"Sabemos que não é um assunto simples, muitas distorções foram criadas no setor elétrico ao longo da última década, muitos subsídios passaram a integrar a conta de energia no Brasil, sacrificando de forma muito rigorosa o consumidor regulado, que é aquele consumidor que recebe a conta de energia em casa, e nós procuramos como sempre sensibilizar o ministro [Fernando] Haddad, para que uma solução seja dada", declarou Silveira.

O ministro afirmou ainda que esta foi a primeira de outras reuniões para discutir a questão tarifária. Ele não detalhou como esses recursos serão usados para reduzir as tarifas e que parte dos custos serão cobertos pelo governo.

Especialistas citam três fatores que têm levado ao aumento na conta de luz:
crescimento dos subsídios pagos pelos consumidores;
custo da contratação de energia;
investimentos em transmissão.

Em 2024, os subsídios devem representar 12,5% da conta de luz, em média. A projeção da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) é que a conta cresça em média 5,6% neste ano.

MP das tarifas
As sugestões apresentadas pelo ministro de Minas e Energia devem tratar de uma "solução estrutural" para o aumento nos reajustes das tarifas de energia.

O ministério tem outra medida, que pretende reduzir a conta em 2024 em cerca de 3,5% com o pagamento de empréstimos das distribuidoras de energia.

O rascunho de medida provisória está na Casa Civil e ainda aguarda publicação pelo governo.

Sobre a utilização dos recursos da Eletrobras, o ministro disse que não é necessário conversar com a empresa.

Posts Relacionados

Autuações da Receita Federal batem recorde e somam R$ 225 bilhões em 2023

Autuações da Receita Federal batem recorde e somam R$ 225 bilhões em 2023

Valor é 65% maior que o volume de autuações de 2022 e coincide com esforço por maior arrecadação

De olho na popularidade, Lula prepara obras do PAC com foco na população de baixa renda

De olho na popularidade, Lula prepara obras do PAC com foco na população de baixa renda

Governo quer aprovar medidas econômicas, como a criação de uma linha de crédito para CadÚnico

Supermercados propõe que sejam desonerados na cesta básica foie gras, bacalhau e trufas

Supermercados propõe que sejam desonerados na cesta básica foie gras, bacalhau e trufas

A discussão sobre quais produtos serão contemplados com quais benefícios ainda não foi feita

Governo estuda medidas para custear parte das tarifas e reduzir conta de luz dos consumidores

Governo estuda medidas para custear parte das tarifas e reduzir conta de luz dos consumidores

Segundo o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, três sugestões foram levantadas

Criação de empregos formais soma 306 mil em fevereiro, com aumento de 21,2%

Criação de empregos formais soma 306 mil em fevereiro, com aumento de 21,2%

Expectativa do governo é de que cerca de 43 mil famílias sejam beneficiadas pela medida

Imposto de Renda 2024: sou MEI, como faço minha declaração?

Imposto de Renda 2024: sou MEI, como faço minha declaração?

MEIs precisam fazer duas declarações diferentes: a tradicional e o faturamento da empresa

Desenrola: Correios e a Serasa promovem megafeirão de renegociação nesta quinta

Desenrola: Correios e a Serasa promovem megafeirão de renegociação nesta quinta

Segundo a Fazenda, mais de 12,2 milhões de pessoas já foram beneficiadas pelo Desenrola Brasil

Governo atrasa, e Haddad diz que reforma do Imposto de Renda será feita em etapas

Governo atrasa, e Haddad diz que reforma do Imposto de Renda será feita em etapas

Quando foi promulgada a reforma, Congresso estipulou 90 dias para apresentação de reforma do IR

pt_BRPortuguese