Voltar ao Início

Você está em:

Governo pretende antecipar aportes da Eletrobras para reduzir conta de luz

Mudança deve ser feita por MP. Ministério de Minas e Energia prevê três medidas para o setor
Amanda Omura

Amanda Omura

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, disse nesta quarta-feira (21) que o governo considera pedir uma antecipação dos R$ 26 bilhões em aportes da Eletrobras, previstos a partir da privatização da estatal e ainda não pagos. A ideia é usar esses recursos para reduzir a conta de luz, por meio de medida provisória.

"Tive a ideia de permitir na medida provisória, caso a não se sensibilize e adiante esse pagamento […] A possibilidade de a gente adiantar, ou seja, securitizar esses R$ 26 bilhões para minimizar o impacto na tarifa", afirmou Silveira.

O ministério estuda usar esse dinheiro para descontar os empréstimos feitos pelas distribuidoras por meio da "Conta Covid" e da "Conta Escassez Hídrica", criadas em anos anteriores para lidar com os impactos desses eventos adversos.

Esses valores, hoje, são repassados para as contas de luz dos brasileiros, o que acaba elevando as faturas.

"[Seria] Descontar os títulos que são da União, são do governo, estão estabelecidos na lei da Eletrobras. Para que você quite com o mercado financeiro essas dívidas da Conta Covid e Conta Escassez Hídrica, que são pagas hoje a juros muito altos, em torno de 12% a 13% ao ano, mais a inflação", disse.

O ministro afirmou que está conversando com a Eletrobras para "ver se ela compreende a necessidade a necessidade do setor e da população brasileira a fim de que ela adiante esse recurso"

Que aportes são esses?
Como contrapartida para a mudança na forma de comercialização da energia da Eletrobras, a partir da privatização, a empresa se comprometeu a fazer aportes anuais na Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).

A CDE banca os subsídios no setor elétrico e é uma das parcelas que mais pesam no preço da conta de luz.

Esses depósitos seriam uma forma de baratear a conta para o consumidor final. Em 2024, o aporte previsto na CDE é de aproximadamente R$ 1,3 bilhão.

Em 2022, ano da privatização, os depósitos da empresa já haviam sido antecipados para baratear as tarifas, com o repasse de R$ 5 bilhões pela Eletrobras. Ao todo, a companhia deve pagar R$ 32 bilhões ao longo de 25 anos.

O governo também cogita usar os fundos da Lei da Eletrobras – que obriga a companhia a manter, por 10 anos, alguns programas regionais.

Medidas provisórias
Silveira informou que o ministério pretende enviar três medidas provisórias até a próxima semana. Uma delas é a medida que prevê a redução das tarifas de energia.

Interlocutores do governo afirmaram que as medidas ainda serão encaminhadas para análise pela Casa Civil. A expectativa é que isso ocorra nesta ou na próxima semana.

Posts Relacionados

Receita diz que vai barrar encomendas internacionais que tragam risco ao consumidor

Receita diz que vai barrar encomendas internacionais que tragam risco ao consumidor

Aparelhos eletrônicos, brinquedos, cosméticos, entre outros produtos que não se adequem às regras

El Niño x La Niña: mudança de fenômeno pode impactar a inflação no Brasil

El Niño x La Niña: mudança de fenômeno pode impactar a inflação no Brasil

Principal temor é que o fenômeno provoque longos períodos de seca, esvaziando reservatórios

Governo propõe a servidores aumentos em auxílio alimentação e benefícios

Governo propõe a servidores aumentos em auxílio alimentação e benefícios

Ministério da Gestão se reuniu com representantes do funcionalismo, mas não houve acordo

Reforma tributária: imposto sobre herança ou doação pode subir em 10 estados

Reforma tributária: imposto sobre herança ou doação pode subir em 10 estados

Texto prevê que imposto passe a ser progressivo em todo o país, com base no valor do patrimônio

Autuações da Receita Federal batem recorde e somam R$ 225 bilhões em 2023

Autuações da Receita Federal batem recorde e somam R$ 225 bilhões em 2023

Valor é 65% maior que o volume de autuações de 2022 e coincide com esforço por maior arrecadação

De olho na popularidade, Lula prepara obras do PAC com foco na população de baixa renda

De olho na popularidade, Lula prepara obras do PAC com foco na população de baixa renda

Governo quer aprovar medidas econômicas, como a criação de uma linha de crédito para CadÚnico

Supermercados propõe que sejam desonerados na cesta básica foie gras, bacalhau e trufas

Supermercados propõe que sejam desonerados na cesta básica foie gras, bacalhau e trufas

A discussão sobre quais produtos serão contemplados com quais benefícios ainda não foi feita

Governo estuda medidas para custear parte das tarifas e reduzir conta de luz dos consumidores

Governo estuda medidas para custear parte das tarifas e reduzir conta de luz dos consumidores

Segundo o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, três sugestões foram levantadas

pt_BRPortuguese