Voltar ao Início

Você está em:

Incêndios florestais deixam ao menos 38 mortos

Todo ano, o norte da Argélia é afetado por incêndios florestais, um fenômeno que se acentua sob o efeito das mudanças climáticas
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

Incêndios florestais que atingem diferentes regiões da Argélia, no norte da África, já deixaram ao menos 38 mortos.

Nesta quinta-feira (18), bombeiros no norte e no leste do país tentam controlar focos ainda ativos, mas, segundo eles, as chamas estão crescendo.

Até agora, 30 pessoas morreram por conta das chamas na região de El Tarf, perto da Tunísia. Outros cinco perderam a vida em Souk Ahras, além de duas mulheres em Setif e uma em Guelma, no leste, segundo a Proteção Civil. Mais de 200 pessoas ficaram feridas, de acordo com a mídia local.

Na estrada para El Kala, perto de El Tarf, uma cidade de 100.000 habitantes, "um tornado de fogo levou tudo em poucos segundos, a maioria dos mortos foi cercada enquanto visitava um parque de animais", disse um jornalista local à AFP.

Dos 39 incêndios ativos no dia anterior em 14 'wilayas' (municípios) do norte do país, alguns ainda estavam ativos nesta quinta-feira e as autoridades temiam que o vento reavivasse as chamas nas áreas sob controle.
A gendarmaria fechou várias estradas nacionais devido às chamas e a Proteção Civil e helicópteros do exército intervieram em vários locais.

A Argélia também alugou um hidroavião russo Beriev BE 200 que, depois de ser usado em vários lugares sofreu uma falha e não voltará a funcionar até sábado, reconheceu na quarta-feira o ministro do Interior, Kamel Beldjoud.

O primeiro-ministro Ayman Benabderrahmane se deslocou nesta quinta-feira de manhã para El Tarf, segundo o canal de TV Ennahar.

Em Souk Ahras, também perto da fronteira com a Tunísia, um grande incêndio atingia a região montanhosa de Djebel Oued Chouk na segunda-feira (16) e levou pânico para moradores.

Cerca de 97 mulheres e 17 recém-nascidos que estavam em um hospital próximo a uma região florestal tiveram que ser retirados às pressas. Imagens de televisão mostraram os moradores saindo de suas casas em chamas, incluindo mães com os filhos nos braços. Nessa região, 350 famílias foram retiradas, segundo a mídia local.

Posts Relacionados

Número de palestinos mortos em Gaza ultrapassa 35 mil

Número de palestinos mortos em Gaza ultrapassa 35 mil

De acordo com o Hamas, já são 35.091 mortos e 78.827 feridos desde outubro, quando Israel declarou guerra ao grupo

Com poucos soldados, Ucrânia vai recrutar presos

Com poucos soldados, Ucrânia vai recrutar presos

A Rússia anunciou que vai fazer exercícios militares com armas nucleares táticas no sul em resposta a supostas ameaças

EUA interromperam envio de bombas para Israel

EUA interromperam envio de bombas para Israel

Foram bloqueadas as entregas de 1.800 bombas de 907 kg e de 1.700 bombas de 226 kg, segundo funcionário do governo

Hamas pede ajuda para barrar avanço de Israel

Hamas pede ajuda para barrar avanço de Israel

Exército israelense entrou na segunda-feira (6) na cidade, que fica no extremo sul de Gaza e é considerada o último refúgio de moradores

Hamas aceita proposta de cessar-fogo

Hamas aceita proposta de cessar-fogo

Israel afirmou que os termos desta proposta foram amenizados pelo Egito e que não pode aceitar os termos do acordo

Desodorante natural ou antitranspirante: qual é mais saudável?

Desodorante natural ou antitranspirante: qual é mais saudável?

Nos últimos anos, tem crescido no mercado a oferta de desodorantes naturais que prometem ser menos agressivos na pele

EUA acusam Rússia de usar armamento químico

EUA acusam Rússia de usar armamento químico

A Rússia declarou que já não possui um arsenal químico militar, mas o país enfrenta pressões para uma transparência maior

Câmara da Argentina aprova Lei de Bases de Milei

Câmara da Argentina aprova Lei de Bases de Milei

A Lei de Bases aprovada é uma nova versão, reduzida, da 'Lei Ómnibus'. Além disso, aprovou-se um novo pacote fiscal

pt_BRPortuguese