Voltar ao Início

Você está em:

Ajuda financeira à Ucrânia deve ser doação, pede FMI

Segundo o FMI, isso pode evitar que o país acumule uma dívida considerável, que complicaria sua recuperação após a guerra
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

A ajuda financeira à Ucrânia deve ser concedida, "na medida do possível", na forma de doações, e não de empréstimos, para evitar que Kiev acumule uma dívida considerável que complicaria sua recuperação após a guerra, sugeriu a diretora-geral do FMI, Kristalina Georgieva, nesta quinta-feira (21).

Autoridades ucranianas disseram ao Fundo Monetário Internacional (FMI) que precisam de US$ 5 bilhões por mês para manter a economia do país operando, ao menos nos próximos meses, disse Georgieva.

Nesta quinta, porém, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, declarou que o país precisa de US$ 7 bilhões ao mês para compensar perdas econômicas.
"Além disso, precisaremos de bilhões de dólares para a reconstrução", considerou ele, em uma mesa-redonda sobre a ajuda ao seu país nas reuniões do FMI e do Banco Mundial, em Washington, D.C.

"Apesar de todas as dificuldades, nosso país continua cumprindo todas suas obrigações em matéria de assistência social, pagamento de aposentadorias, salários (dos funcionários públicos) (…), e tudo isto custa em torno de US$ 7 bilhões por mês ao nosso orçamento", reforçou o primeiro-ministro Denys Shmyhal, que participou, pessoalmente, da mesa-redonda.

As necessidades financeiras e a forma de atendê-las ainda precisam ser refinadas, mas "acreditamos que isso deve se dar, dentro do possível, por meio de doações, e não de empréstimos", declarou, em entrevista coletiva após a reunião do Comitê Monetário e Financeiro do Fundo (CMFI).
"Depois da guerra, eles (as autoridades ucranianas) enfrentarão uma conta muito alta para a reconstrução do país. Acumular mais dívida, além da que já suportam em um contexto de queda drástica de receita e de aumento dramático de gastos simplesmente não é prudente", alegou Shmyhal.

Kristalina Georgieva disse ainda que o governo ucraniano fez, até agora, "um excelente trabalho em termos de política macroeconômica e de estabilidade financeira", ressaltando que as reservas do país são "sólidas".

Posts Relacionados

Eleições no Parlamento Europeu começam

Eleições no Parlamento Europeu começam

A eleição para o Parlamento Europeu é a segunda maior votação do mundo. Espera-se que a participação neste ano seja a maior da história

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Presidente dos EUA chegou a Paris para participar das celebrações pelos 80 anos do Dia D. Ele se reunirá com o rei Charles III

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Presidente eleita assumirá o cargo um mês antes do pleito americano. Biden e Trump duelam para controlar a narrativa sobre migrantes

África do Sul tem eleições mais acirradas

África do Sul tem eleições mais acirradas

Serão eleitos 400 deputados nomeados proporcionalmente, indicados por 50 partidos. O novo Parlamento nomeará o próximo presidente

Gema de ovo é boa para a memória? Sal é vilão? O que ajuda na saúde do cérebro

Gema de ovo é boa para a memória? Sal é vilão? O que ajuda na saúde do cérebro

Peixes gordos, oleaginosas, frutas e vegetais escuros contêm propriedades importantes para o nosso cérebro

Forças de Israel e do Egito trocam tiros em fronteira

Forças de Israel e do Egito trocam tiros em fronteira

Sites locais falam ainda de um soldado egípcio morto. Exército de Israel confirma que houve um "incidente" na fronteira

Acaba mandato de Zelensky, mas continua presidente

Acaba mandato de Zelensky, mas continua presidente

Terminou oficialmente na segunda-feira (20) o mandato do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. Apesar disso, ele seguirá como chefe do Executivo do país. Em guerra

Putin nega planos de invadir Kharkiv, na Ucrânia

Putin nega planos de invadir Kharkiv, na Ucrânia

O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta sexta-feira (17) que invadir e conquistar Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia e onde suas tropas têm

pt_BRPortuguese