Voltar ao Início

Você está em:

Ataques aéreos da Rússia devastam Mariupol

Governador da região de Donetsk, Pavlo Kyrylenko, disse que havia conflitos nas ruas e que civis e soldados ucranianos estavam sendo alvo
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

Intensos ataques aéreos da Rússia atingiram a cidade sitiada de Mariupol, na Ucrânia, e houve conflitos nas ruas nesta terça-feira (22), um dia depois de ela rejeitar a exigência de rendição feita por Moscou, disseram autoridades ucranianas.

A Câmara Municipal disse que os bombardeios estavam transformando Mariupol em “cinzas de uma terra morta”.

A agência de notícias russa RIA disse que as forças da Rússia e unidades de separatistas apoiados por russos haviam tomado cerca de metade da cidade, citando um líder separatista.

O governador da região de Donetsk, Pavlo Kyrylenko, disse que havia conflitos nas ruas e que civis e soldados ucranianos estavam sendo alvo dos ataques russos.

No 27º dia da guerra na Ucrânia, o calvário dos civis em Mariupol, normalmente casa de 400.000 pessoas, ficou ainda mais desesperador. Acredita-se que centenas de milhares estão presos dentro de prédios, sem acesso a comida, água, eletricidade ou aquecimento.
“Não há nada mais lá”, disse o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, em um discurso por vídeo ao Parlamento italiano.

Mariupol se tornou o foco da guerra que começou em 24 de fevereiro, quando o presidente russo, Vladimir Putin, enviou suas tropas através da fronteira no que ele chamou de “operação militar especial” para desmilitarizar a Ucrânia e substituir sua liderança pró-Ocidente.

A cidade fica no Mar de Azov e a sua tomada permitiria à Rússia ligar áreas no leste sob o controle de separatistas pró-russos com a península da Crimeia, anexada por Moscou em 2014.

Sem ter conseguido tomar a capital Kiev ou qualquer outra grande cidade com uma rápida ofensiva, as forças da Rússia estão travando uma guerra de atrito que reduziu algumas regiões urbanas a escombros e custou a vida de muitos civis.

Posts Relacionados

Eleições no Parlamento Europeu começam

Eleições no Parlamento Europeu começam

A eleição para o Parlamento Europeu é a segunda maior votação do mundo. Espera-se que a participação neste ano seja a maior da história

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Presidente dos EUA chegou a Paris para participar das celebrações pelos 80 anos do Dia D. Ele se reunirá com o rei Charles III

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Presidente eleita assumirá o cargo um mês antes do pleito americano. Biden e Trump duelam para controlar a narrativa sobre migrantes

África do Sul tem eleições mais acirradas

África do Sul tem eleições mais acirradas

Serão eleitos 400 deputados nomeados proporcionalmente, indicados por 50 partidos. O novo Parlamento nomeará o próximo presidente

Gema de ovo é boa para a memória? Sal é vilão? O que ajuda na saúde do cérebro

Gema de ovo é boa para a memória? Sal é vilão? O que ajuda na saúde do cérebro

Peixes gordos, oleaginosas, frutas e vegetais escuros contêm propriedades importantes para o nosso cérebro

Forças de Israel e do Egito trocam tiros em fronteira

Forças de Israel e do Egito trocam tiros em fronteira

Sites locais falam ainda de um soldado egípcio morto. Exército de Israel confirma que houve um "incidente" na fronteira

Acaba mandato de Zelensky, mas continua presidente

Acaba mandato de Zelensky, mas continua presidente

Terminou oficialmente na segunda-feira (20) o mandato do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. Apesar disso, ele seguirá como chefe do Executivo do país. Em guerra

Putin nega planos de invadir Kharkiv, na Ucrânia

Putin nega planos de invadir Kharkiv, na Ucrânia

O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta sexta-feira (17) que invadir e conquistar Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia e onde suas tropas têm

pt_BRPortuguese