Voltar ao Início

Você está em:

Rússia está suspensa do Conselho de Direitos Humanos da ONU

Votação da suspensão foi iniciativa dos EUA, após o aparecimento de evidências de um massacre na cidade de Bucha
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

A Assembleia Geral das Nações Unidas suspendeu nesta quinta-feira (7) a Rússia do Conselho de Direitos Humanos da ONU .

Qual o motivo da suspensão?
O motivo da suspensão são os relatos de "violações e abusos grosseiros e sistemáticos de direitos humanos" por tropas russas invasoras na Ucrânia.
Os Estados Unidos anunciaram que pediriam a suspensão da Rússia depois que a Ucrânia acusou tropas russas de matar centenas de civis na cidade de Bucha.

A resolução adotada pela Assembleia Geral de 193 membros expressa "grave preocupação com a atual crise humanitária e de direitos humanos na Ucrânia", particularmente com os relatos de abusos de direitos pela Rússia.

No mês passado, o conselho abriu uma investigação sobre alegações de violações de direitos, incluindo possíveis crimes de guerra na Ucrânia.

Desde que a invasão russa começou, em 24 de fevereiro, a Assembleia Geral adotou duas resoluções denunciando a Rússia com 141 e 140 votos a favor. Moscou diz que está realizando uma "operação especial" para desmilitarizar a Ucrânia.

Qual é a posição da Rússia?
A Rússia nega atacar civis na Ucrânia. O embaixador na ONU, Vassily Nebenzia, disse na terça-feira que, enquanto Bucha estava sob controle russo, "nenhum civil sofreu qualquer tipo de violência".

Quais as consequências da suspensão para a Rússia?
A Rússia estava em seu segundo ano de um mandato de três anos no conselho com sede em Genebra, que não pode tomar decisões juridicamente vinculantes. Suas decisões enviam mensagens políticas importantes, no entanto, e podem autorizar investigações.

O país é um dos membros mais expressivos do conselho e sua suspensão o impede de falar e votar, dizem as autoridades, embora seus diplomatas ainda possam participar dos debates.
"Eles provavelmente ainda tentarão influenciar o conselho por meio de procuradores", disse um diplomata em Genebra.

Posts Relacionados

Eleições no Parlamento Europeu começam

Eleições no Parlamento Europeu começam

A eleição para o Parlamento Europeu é a segunda maior votação do mundo. Espera-se que a participação neste ano seja a maior da história

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Presidente dos EUA chegou a Paris para participar das celebrações pelos 80 anos do Dia D. Ele se reunirá com o rei Charles III

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Presidente eleita assumirá o cargo um mês antes do pleito americano. Biden e Trump duelam para controlar a narrativa sobre migrantes

África do Sul tem eleições mais acirradas

África do Sul tem eleições mais acirradas

Serão eleitos 400 deputados nomeados proporcionalmente, indicados por 50 partidos. O novo Parlamento nomeará o próximo presidente

Gema de ovo é boa para a memória? Sal é vilão? O que ajuda na saúde do cérebro

Gema de ovo é boa para a memória? Sal é vilão? O que ajuda na saúde do cérebro

Peixes gordos, oleaginosas, frutas e vegetais escuros contêm propriedades importantes para o nosso cérebro

Forças de Israel e do Egito trocam tiros em fronteira

Forças de Israel e do Egito trocam tiros em fronteira

Sites locais falam ainda de um soldado egípcio morto. Exército de Israel confirma que houve um "incidente" na fronteira

Acaba mandato de Zelensky, mas continua presidente

Acaba mandato de Zelensky, mas continua presidente

Terminou oficialmente na segunda-feira (20) o mandato do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. Apesar disso, ele seguirá como chefe do Executivo do país. Em guerra

Putin nega planos de invadir Kharkiv, na Ucrânia

Putin nega planos de invadir Kharkiv, na Ucrânia

O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta sexta-feira (17) que invadir e conquistar Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia e onde suas tropas têm

pt_BRPortuguese