Voltar ao Início

Você está em:

Trump sob suspeita de ter levado material confidencial da Casa Branca

Arquivos Nacionais e Comitê da Câmara pedem investigação para saber se ex-presidente violou lei
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

Na ruidosa campanha eleitoral de 2016, o candidato Donald Trump pregou aos quatro ventos que sua adversária Hillary Clinton deveria ser presa por ter usado uma conta pessoal de e-mails durante a sua gestão como secretária de Estado dos EUA.
Agora é o ex-presidente americano, que está no meio de mais um escândalo embaraçoso: na saída da Casa Branca, ele teria levado objetos e documentos confidenciais para a sua propriedade particular em Mar-a-Lago, na Flórida.
A descoberta de material do governo americano em 15 caixas que foram devolvidas por Trump no mês passado levou a Administração Nacional de Arquivos e Registros (NARA) a pedir ao Departamento de Justiça para investigar o ex-presidente, segundo noticiaram os jornais “The New York Times” e “Washington Post”.
A agência quer saber se ele violou a Lei de Registros Presidenciais, de 1978, que exige que os mandatários entreguem e-mails, cartas e outros documentos aos Arquivos Nacionais. E se documentos secretos do governo foram levados indevidamente, em caixas vulneráveis, para o resort da Flórida.
Entre o material devolvido por Trump, havia presentes recebidos de outros líderes mundiais, as cartas “de amor” – como ele próprio descreveu – trocadas com o ditador norte-coreano Kim Jong-un e a mensagem escrita por Barack Obama ao sucessor, ao deixar a Casa Branca. O caso chama atenção pelo volume recuperado e pela quantidade de documentos colados manualmente. Trump tinha o hábito de rasgar em pedaços os memorandos que deveriam ser preservados. Isso fazia com que seus funcionários tentassem recuperá-los, juntando os pedaços como peças de quebra-cabeças.
Apesar de advertido de que a destruição poderia ser caracterizada como violação à lei, ele continuou a fazê-lo sistematicamente durante o mandato. Acredita-se que boa parte tenha sido inutilizada.
Processar Trump por manipular informações confidenciais pode ser complexo. É difícil provar as condições em que o material foi manuseado – se intencionalmente ou por simples negligência.

Posts Relacionados

Temos mais armas nucleares que a Europa toda, diz Putin

Temos mais armas nucleares que a Europa toda, diz Putin

Presidente russo afirmou também estar certo de sua vitória na guerra da Ucrânia, mas disse estar aberto a negociações de paz

Eleições no Parlamento Europeu começam

Eleições no Parlamento Europeu começam

A eleição para o Parlamento Europeu é a segunda maior votação do mundo. Espera-se que a participação neste ano seja a maior da história

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Presidente dos EUA chegou a Paris para participar das celebrações pelos 80 anos do Dia D. Ele se reunirá com o rei Charles III

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Presidente eleita assumirá o cargo um mês antes do pleito americano. Biden e Trump duelam para controlar a narrativa sobre migrantes

África do Sul tem eleições mais acirradas

África do Sul tem eleições mais acirradas

Serão eleitos 400 deputados nomeados proporcionalmente, indicados por 50 partidos. O novo Parlamento nomeará o próximo presidente

Gema de ovo é boa para a memória? Sal é vilão? O que ajuda na saúde do cérebro

Gema de ovo é boa para a memória? Sal é vilão? O que ajuda na saúde do cérebro

Peixes gordos, oleaginosas, frutas e vegetais escuros contêm propriedades importantes para o nosso cérebro

Forças de Israel e do Egito trocam tiros em fronteira

Forças de Israel e do Egito trocam tiros em fronteira

Sites locais falam ainda de um soldado egípcio morto. Exército de Israel confirma que houve um "incidente" na fronteira

Acaba mandato de Zelensky, mas continua presidente

Acaba mandato de Zelensky, mas continua presidente

Terminou oficialmente na segunda-feira (20) o mandato do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. Apesar disso, ele seguirá como chefe do Executivo do país. Em guerra

pt_BRPortuguese