Voltar ao Início

Você está em:

Vítimas gravam vídeo se escondendo de tiros em Israel

Grupo foi morto em em Zikim, no sul de Israel, por terroristas do Hamas. Mais de duas mil pessoas morreram após início dos ataques
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

Dois vídeos divulgados em redes sociais mostram o antes e o depois de assassinatos cometidos pelo Hamas em uma base militar de Zakim, no sul do país, no último sábado (7).

No primeiro vídeo, um grupo se abriga no banheiro da base militar. Entre eles, estão ao menos sete pessoas: uma filmando com o celular, três rapazes, uma garota e dois homens, um dos quais um militar que usa capacete, uniforme de combate e está armado com metralhadora. Ao fundo, é possível ouvir tiros disparados enquanto o grupo fica agachado e em silêncio, tentando se proteger.

O grupo tentava se proteger de terroristas da Brigada Izz el-Deen al-Qassam, o braço armado do grupo extremista Hamas, que atacou a base nas primeiras horas de sábado (7).

Algum tempo depois, eles seriam assassinados —como mostra um segundo vídeo, esse divulgado pela própria Brigada Al-Qassam nas redes sociais: três dos jovens que filmaram a si mesmos se protegendo aparecem mortos no chão.

As imagens são acompanhadas da seguinte mensagem: "Cenas do ataque dos comandos da Brigada Al-Qassam à base militar de Zikim e a captura de um grupo de soldados inimigos. Sábado, 7 de outubro de 2023".

O vídeo do Hamas mostra também a ida dos terroristas pelo mar até chegar em Zikim, e depois um trajeto de carro por Israel.

Conflito
O conflito entre Israel e o grupo extremista Hamas, que controla a Faixa de Gaza, deixou mais de 2 mil mortos até a manhã desta quarta-feira, sendo mais de mil em território israelense, incluindo estrangeiros de diversos países.

Do número total de mortos, em torno de 800 são palestinos, segundo o Ministério da Saúde de Gaza. Além deles, outros 1.500 integrantes do Hamas foram encontrados mortos nesta terça-feira dentro do território de Israel.

Autoridades de ao menos nove países confirmaram ter cidadãos entre os mortos: Brasil, Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, França, Tailândia, Nepal, Camboja e Paraguai, totalizando 51 pessoas - algumas delas tinham cidadania israelense também. Ainda há vários estrangeiros desaparecidos.

Posts Relacionados

Fogo avança sem controle na Califórnia

Fogo avança sem controle na Califórnia

Chamas anteciparam temporada de incêndios no estado dos EUA. Ventos e baixa visibilidade tornam esforços para apagar fogo 'inúteis'

G7: líderes de países racham sobre aborto

G7: líderes de países racham sobre aborto

Apoio financeiro à Ucrânia é o principal tema do encontro, na Itália, que tem presença do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky

Acordo autoriza entrada da Ucrânia na Otan

Acordo autoriza entrada da Ucrânia na Otan

Zelensky tem planos para que a Ucrânia entre na Otan já faz tempo, mas com a guerra, perdeu apoio dos países que compõem o grupo

Por que Macron pode dissolver o Parlamento na França?

Por que Macron pode dissolver o Parlamento na França?

A medida ocorreu depois da derrota do partido de Emmanuel Macron para de Le Pen nas eleições do Parlamento Europeu

Temos mais armas nucleares que a Europa toda, diz Putin

Temos mais armas nucleares que a Europa toda, diz Putin

Presidente russo afirmou também estar certo de sua vitória na guerra da Ucrânia, mas disse estar aberto a negociações de paz

Eleições no Parlamento Europeu começam

Eleições no Parlamento Europeu começam

A eleição para o Parlamento Europeu é a segunda maior votação do mundo. Espera-se que a participação neste ano seja a maior da história

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Presidente dos EUA chegou a Paris para participar das celebrações pelos 80 anos do Dia D. Ele se reunirá com o rei Charles III

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Presidente eleita assumirá o cargo um mês antes do pleito americano. Biden e Trump duelam para controlar a narrativa sobre migrantes

pt_BRPortuguese