Voltar ao Início

Você está em:

Zelensky acusa Rússia de cometer genocídio em Donbass

Moscou fecha cerco a cidades, visando tomar todo o leste da Ucrânia. Presidente diz que ataques podem deixar a região "desabitada"
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

O presidente da Ucrânia, Volodimir Zelensky, acusou a Rússia de cometer "genocídio" na região do Donbass, onde a cidade de Severodonetsk está sofrendo constantes bombardeios russos.

Em seu discurso diário na televisão na noite desta quinta-feira (26), Zelensky disse que os ataques poderiam deixar toda a região "desabitada". Segundo o presidente ucraniano, a Rússia pratica "deportação" e "assassinato em massa de civis" no Donbass.

"Tudo isso é uma óbvia política de genocídio levada a cabo pela Rússia", afirmou.
Grupos separatistas pró-Moscou controlam desde 2014 partes do Donbass. Agora, porém, a Rússia planeja tomar toda a região, após fracassar na conquista de Kiev e arredores.

Analistas militares ocidentais dizem que a batalha pode ser decisiva, dependendo se as forças russas conseguirem sustentar o avanço ou perder o ímpeto.

As forças invasoras russas se aproximam de várias cidades do leste, rompendo a resistência ucraniana, incluindo em Severodonetsk e Lysychansk, consideradas estratégicas por ficaram na rota para Kramatorsk, importante centro oriental da Ucrânia.

Três pessoas morreram em ataques nas duas cidades, disse a vice-ministra da Defesa, Ganna Malyar, ressaltando que os combates no leste do país atingiram "sua intensidade máxima".

"A situação continua difícil, porque o Exército russo lançou todas as suas forças para tomar a região de Luhansk", afirmou o governador Serguei Haidai, em um vídeo no Telegram.

"Lutas extremamente ferozes estão ocorrendo nos arredores de Severodonetsk. Eles estão simplesmente destruindo a cidade, bombardeando-a todos os dias, bombardeando sem parar", acrescentou.

Mortos em Kharkiv
Em Kramatorsk, crianças vagam pelos escombros deixados pelos ataques russos enquanto o som do fogo de artilharia ressoa.

Posts Relacionados

Eleições no Parlamento Europeu começam

Eleições no Parlamento Europeu começam

A eleição para o Parlamento Europeu é a segunda maior votação do mundo. Espera-se que a participação neste ano seja a maior da história

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Presidente dos EUA chegou a Paris para participar das celebrações pelos 80 anos do Dia D. Ele se reunirá com o rei Charles III

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Presidente eleita assumirá o cargo um mês antes do pleito americano. Biden e Trump duelam para controlar a narrativa sobre migrantes

África do Sul tem eleições mais acirradas

África do Sul tem eleições mais acirradas

Serão eleitos 400 deputados nomeados proporcionalmente, indicados por 50 partidos. O novo Parlamento nomeará o próximo presidente

Gema de ovo é boa para a memória? Sal é vilão? O que ajuda na saúde do cérebro

Gema de ovo é boa para a memória? Sal é vilão? O que ajuda na saúde do cérebro

Peixes gordos, oleaginosas, frutas e vegetais escuros contêm propriedades importantes para o nosso cérebro

Forças de Israel e do Egito trocam tiros em fronteira

Forças de Israel e do Egito trocam tiros em fronteira

Sites locais falam ainda de um soldado egípcio morto. Exército de Israel confirma que houve um "incidente" na fronteira

Acaba mandato de Zelensky, mas continua presidente

Acaba mandato de Zelensky, mas continua presidente

Terminou oficialmente na segunda-feira (20) o mandato do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. Apesar disso, ele seguirá como chefe do Executivo do país. Em guerra

Putin nega planos de invadir Kharkiv, na Ucrânia

Putin nega planos de invadir Kharkiv, na Ucrânia

O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta sexta-feira (17) que invadir e conquistar Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia e onde suas tropas têm

pt_BRPortuguese