Voltar ao Início

Você está em:

Investigação de emissora britânica traz evidências de corrupção por parte de Roman Abramovich

Detalhes sobre a construção da fortuna mostram que, ele teria enganado o governo da Rússia em mais de US$ 2,7 bilhões
Amanda Omura

Amanda Omura

A emissora britânica "BBC" exibiu na noite de segunda-feira, no programa Panorama, uma extensa investigação sobre as origens da fortuna do dono do Chelsea, Roman Abramovich. De acordo com a reportagem, foram descobertas novas evidências de acordos corruptos por parte do empresário russo.
Abramovich construiu uma fortuna bilionária após comprar uma companhia de óleo chamada Sibneft, ex-estatal, em meados do anos 1990, por cerca de US$ 250 milhões na época. A compra teria ocorrido em leilão fraudulento. Ele vendeu a companhia em 2005, por US$ 13 bilhões.

De acordo com a BBC, Roman Abramovich admitiu à Justiça britânica que fez pagamentos corruptos para conseguir comprar a Sibneft. Isso aconteceu após ser alvo de uma ação de Boris Berezovsky, antigo sócio, em 2012. Abramovich ganhou a disputa, mas descreveu como deu US$ 10 milhões para Berezovsky subornar um oficial do governo russo.
A BBC obteve acesso a um documento que se acredita ter sido contrabandeado da Rússia, e que era guardado por agências policiais do país. A emissora britânica não conseguiu verificar a veracidade disso, mas outras fontes confirmaram detalhes presentes no documento.
O documento afirma que o governo da Rússia foi enganado em US$ 2,7 bilhões no acordo com a Sibneft, que deu origem à fortuna do dono do Chelsea. O arquivo também revela que as autoridades russas queriam acusar Abramovich de fraude.

O procurador-geral da Rússia na época, Yuri Skuratov, que investigou a negociação, confirmou à BBC detalhes da venda da companhia de óleo, alegando que foi "um esquema fraudulento", em que aqueles envolvidos na privatização da empresa se aliaram a Abramovich e Berezovsky para enganar o governo e pagar menos do que a Sibneft valia.
O documento sugere que Roman Abramovich foi protegido pelo antigo presidente da Rússia Boris Yeltsin. A investigação foi paralisada e os arquivos levados para o Kremlin, sede do Poder Executivo.

Roman Abramovich foi um dos bilionários russos sancionados pelo governo do Reino Unido na semana passada, por causa das ligações com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Seus investimentos foram congelados e ele foi desqualificado do posto de diretor do Chelsea.
Os advogados de Abramovich dizem que não há base para alegar que ele acumulou uma riqueza por meio da criminalidade. Também negam as suspeitas de corrupção ou ele ter sido protegido por Yeltsin.

Posts Relacionados

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

A profundidade do terremoto, de acordo com a USGS, foi de 5 quilômetros abaixo da superfície -- uma profundidade considerada baixa

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Ele também afirmou que apoiar a Ucrânia é importante porque os russos estão recebendo ajuda para aumentar sua indústria de defesa

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

O primeiro-ministro de Israel é pressionado pela antecipação de eleições gerais e pela crise deflagrada em sua coligação extremista

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

A Guarda Revolucionária do Irã anunciou que sete de seus membros, entre eles três comandantes, morreram no bombardeio

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Os Estados Unidos optaram por jogar caixas de aviões porque há dificuldades para entrar com caminhões na Faixa de Gaza

Rússia e China vetam proposta dos EUA de cessar-fogo

Rússia e China vetam proposta dos EUA de cessar-fogo

Ao justificar seu voto, o embaixador da Rússia na ONU, Vassily Nebenzia, acusou os Estados Unidos de falsas promessas

Regime cubano tenta aplacar a ira da população

Regime cubano tenta aplacar a ira da população

As manifestações populares foram contidas pela repressão policial, em sincronia com o bloqueio imediato do serviço de internet

O que esperar do triunfo eleitoral de Putin?

O que esperar do triunfo eleitoral de Putin?

Presidente russo usará reeleição com supostos 87,2% dos votos como demonstração da unidade nacional para prolongar guerra

pt_BRPortuguese