Voltar ao Início

Você está em:

Irã divulga confissão de supostos espiões franceses

Vídeo mostra dois cidadãos franceses, aparentemente sob coerção, dizendo que trabalham para um serviço de segurança
Amanda Omura

Amanda Omura

O Irã publicou nesta quinta-feira (6) um vídeo que mostra dois cidadãos franceses, que foram detidos em maio, supostamente confessando terem agido em nome de um serviço de segurança francês.

As cenas foram publicadas em meio a protestos contínuos que rondam o Irã pela morte de Mahsa Amini, uma jovem de 22 anos detida pela polícia de moralidade do país. O governo iraniano tem procurado descrever como um complô estrangeiro.

O vídeo divulgado pela agência de notícias estatal IRNA mostrou dois cidadãos franceses, Cecile Kohler e Jacques Paris, que são sindicalistas associados à Federação Nacional de Educação, Cultura e Formação Profissional da França.

O Ministério das Relações Exteriores da França acusou o Irã de adotar práticas dos "piores regimes ditatoriais" e negou categoricamente que os dois sejam espiões.

"A encenação de suas supostas confissões é ultrajante, terrível, inaceitável e contrária ao direito internacional. Esta farsa revela o desprezo das autoridades iranianas pela dignidade humana", disse a porta-voz do ministério, Anne-Claire Legendre, em um comunicado, exigindo a libertação imediata dos presos que ela descreveu como "reféns de Estado".

O Irã, que há muito tempo usa ocidentais detidos como moeda de troca nas negociações, não ofereceu nenhuma evidência pública para apoiar as acusações de espionagem.

Os clipes de quinta-feira se assemelhavam a outros vídeos em que o Teerã forçou prisioneiros a fazer. Em 2020, um relatório sugeriu que as autoridades na última década tinham exibido pelo menos 355 confissões coagidas.

Nos clipes, Cecile Kohler usa um lenço de cabeça e supostamente se descreve como uma "agente de inteligência e operação do serviço de segurança estrangeira francês". Jacques Paris supostamente diz: "Nossos objetivos no serviço de segurança externa francês é pressionar o governo do Irã."

Posts Relacionados

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

A profundidade do terremoto, de acordo com a USGS, foi de 5 quilômetros abaixo da superfície -- uma profundidade considerada baixa

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Ele também afirmou que apoiar a Ucrânia é importante porque os russos estão recebendo ajuda para aumentar sua indústria de defesa

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

O primeiro-ministro de Israel é pressionado pela antecipação de eleições gerais e pela crise deflagrada em sua coligação extremista

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

A Guarda Revolucionária do Irã anunciou que sete de seus membros, entre eles três comandantes, morreram no bombardeio

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Os Estados Unidos optaram por jogar caixas de aviões porque há dificuldades para entrar com caminhões na Faixa de Gaza

Rússia e China vetam proposta dos EUA de cessar-fogo

Rússia e China vetam proposta dos EUA de cessar-fogo

Ao justificar seu voto, o embaixador da Rússia na ONU, Vassily Nebenzia, acusou os Estados Unidos de falsas promessas

Regime cubano tenta aplacar a ira da população

Regime cubano tenta aplacar a ira da população

As manifestações populares foram contidas pela repressão policial, em sincronia com o bloqueio imediato do serviço de internet

O que esperar do triunfo eleitoral de Putin?

O que esperar do triunfo eleitoral de Putin?

Presidente russo usará reeleição com supostos 87,2% dos votos como demonstração da unidade nacional para prolongar guerra

pt_BRPortuguese