Voltar ao Início

Você está em:

Justiça condena britânicos e marroquino à pena de morte

Dois cidadãos do Reino Unido e um do Marrocos foram condenados por uma Corte da região separatista de Donetsk
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

A Suprema Corte da República Popular de Donetsk, uma região separatista no leste da Ucrânia apoiada pela Rússia, condenou dois cidadãos britânicos e um marroquino à pena de morte nesta quinta-feira (9). Eles foram acusados por terrorismo.

Os britânicos Aiden Aslin e Shaun Pinner e o marroquino Brahim Saadoun eram soldados voluntários e lutavam na guerra da Ucrânia ao lado das tropas de Kiev. Eles foram capturados por forças russas na região do Donbass, no leste do país, e levados a julgamento esta semana.
O jornal inglês "Guardian" afirmou que os soldados acusados recorrerão da sentença, sob o argumento de que estavam lutando dentro da Guarda Marinha da Ucrânia e, por isso, devem ser protegidos pela Convenção de Genebra que determina normas para julgamento de prisioneiros de guerra.

Há duas semanas, a Justiça da Ucrânia condenou à prisão perpétua o sargento russo Vadim Shishimarin, 21, o primeiro julgado no país por crimes de guerra desde o início da invasão da Rússia à Ucrânia, em 24 de fevereiro. Também nesta quinta-feira, a Ucrânia afirmou que julgará outros oito casos similares, apesar de que há 15 mil suspeitas de crimes de guerra em investigação no país.

15 mil casos suspeitos
Cerca de 15.000 casos suspeitos de crimes de guerra foram registrados na Ucrânia desde o início do conflito com a Rússia, com uma média de 200 a 300 casos reportados diariamente, segundo a procuradora-geral do país.

Cerca de 600 suspeitos foram identificados e 80 já processos começaram, disse Iryna Venediktova a repórteres em Haia, na Holanda.
A lista de suspeitos inclui "os principais militares, políticos e agentes de propaganda da Rússia", acrescentou a procuradora ucraniana.
A Rússia nega envolvimento em crimes de guerra e em mortes de civis.

Dos 15.000 supostos crimes de guerra, Veneditkova disse que muitos foram identificados na região leste de Donbas — cenário de combates ferozes entre tropas russas e ucranianas.

Posts Relacionados

Milei se encontra com Elon Musk e oferece apoio

Milei se encontra com Elon Musk e oferece apoio

Presidente da Argentina, Milei ofereceu apoio a Musk nos processos da Justiça brasileira em que o bilionário está sendo investigado

México pede suspensão do Equador na ONU

México pede suspensão do Equador na ONU

O objetivo da denúncia mexicana é "garantir a reparação do dano moral infligido ao Estado mexicano e a seus cidadãos", disse a ministra

Netanyahu diz que já tem data para atacar Rafah

Netanyahu diz que já tem data para atacar Rafah

Ele não deu mais detalhes. Pouco depois, o Departamento de Estado dos Estados Unidos disse que não foi informado sobre os planos

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

A profundidade do terremoto, de acordo com a USGS, foi de 5 quilômetros abaixo da superfície -- uma profundidade considerada baixa

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Ele também afirmou que apoiar a Ucrânia é importante porque os russos estão recebendo ajuda para aumentar sua indústria de defesa

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

O primeiro-ministro de Israel é pressionado pela antecipação de eleições gerais e pela crise deflagrada em sua coligação extremista

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

A Guarda Revolucionária do Irã anunciou que sete de seus membros, entre eles três comandantes, morreram no bombardeio

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Os Estados Unidos optaram por jogar caixas de aviões porque há dificuldades para entrar com caminhões na Faixa de Gaza

pt_BRPortuguese