Voltar ao Início

Você está em:

Lira diz esperar que Conselho de Ética ‘aja com rigor’ após confusões na Câmara

Na última quarta, o deputado Washington Quaquá agrediu com um tapa o também deputado Messias Donato
Amanda Omura

Amanda Omura

O presidente da Câmara dos Deputados Arthur Lira (PP) disse, nesta quinta-feira (21), que a confusão que aconteceu no Congresso durante a sessão solene que promulgou a reforma tributária "deprecia, desmoraliza e é ruim para o Parlamento".

Lira se refere ao tapa que o deputado Washington Quaquá (PT-RJ) deu no também deputado Messias Donato (Republicanos-ES), na noite de quarta-feira (20), e também a seguidas confusões entre parlamentares de situação e de oposição.
“Eu não concordo com tudo o que o presidente Lula defende e nem por isso nunca nos agredimos”, disse Lira. "

Muitos deputados, até com posicionamento mais radical à direita, balançavam a cabeça para mim reprovando a atitude daqueles que não tiveram comportamento correto, fazer lacração em rede social, desrespeitando as instituições", disse o presidente da Câmara.
A agressão do petista ocorreu em um momento em que os dois discutiam. Quaquá estava fazendo uma filmagem no plenário e fez uma ofensa homofóbica contra o deputado Nikolas Ferreira (PL-MG). Donato tentou parar a gravação colocando a mão no celular do petista, momento em que houve a agressão.

Lira diz esperar que sejam tomadas as providências para evitar que novas confusões aconteçam e que não haja acordo para evitar punições.
"Eu apelo, sim, à dignidade política dos partidos envolvidos para que depois que esses deputados que patrocinaram todo tipo de deselegância e atos de falta de decoro, não se tenha acordo no Conselho de Ética – como já houve me outros casos – para se proteger com a união entre PT e PL, principalmente, para proteger os que lá foram, os que lá estavam", afirmou Lira.

Durante a sessão, deputados disputaram em momentos da sessão qual coros eram entoados mais forte no plenário. Enquanto governistas entoavam o nome do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que estava na sessão solene, oposicionistas gritavam termos contrários a Lula.

Decisões monocráticas do STF
"Congresso reclama de decisões monocráticas contra decisões de votações de maioria muito grande no parlamento brasileiro. Eu me somo a eles. Eu acho que a democracia é o melhor regime do mundo, é o que nós conhecemos, que dá a oportunidade de todos debaterem. Mas ela tem que ter decisões e a decisão, ela é por maioria."

Posts Relacionados

Lula chama evento com Tarcísio em SP de ‘ato civilizatório’, e diz que dará ‘todo apoio’

Lula chama evento com Tarcísio em SP de ‘ato civilizatório’, e diz que dará ‘todo apoio’

Presidente e governador participaram de cerimônia sobre construção de túnel entre Santos e Guarujá

Bolsonaro pode ter recebido informações da Abin após ex-presidente deixar o cargo

Bolsonaro pode ter recebido informações da Abin após ex-presidente deixar o cargo

A suspeita é de que assessores de Carlos Bolsonaro pediam informações para o ex-diretor da Abin, Alexandre Ramagem

Governo estuda prorrogar GLO em portos e aeroportos por 6 meses

Governo estuda prorrogar GLO em portos e aeroportos por 6 meses

As Forças Armadas ganharam poder de polícia nos aeroportos, e nos portos a Marinha passou a monitorar os acessos

Lula conversa com presidente do Equador e oferece ajuda em crise de segurança

Lula conversa com presidente do Equador e oferece ajuda em crise de segurança

Há preocupação no Palácio do Planalto de que a escalada da violência atinja brasileiros que vivem no Equador

CGU conclui que é falso registro de que Bolsonaro teria se vacinado contra a Covid

CGU conclui que é falso registro de que Bolsonaro teria se vacinado contra a Covid

De acordo com a Controladoria, os resultados serão encaminhados às autoridades do estado e do município de São Paulo

Isenção fiscal para líderes religiosos tiraR$ 300 milhões dos cofres públicos

Isenção fiscal para líderes religiosos tiraR$ 300 milhões dos cofres públicos

Suspensão da regra que desonerava líderes religiosos abriu novo capítulo de desgaste com equipe econômica

G20 terá grupo de Empoderamento Feminino para discutir igualdade e misoginia

G20 terá grupo de Empoderamento Feminino para discutir igualdade e misoginia

Como Brasil preside grupo de países, debates serão coordenados pela ministra das Mulheres, Cida Gonçalves

Ministro Lewandowski começa a montar equipe na próxima semana

Ministro Lewandowski começa a montar equipe na próxima semana

Ana Maria Alvarenga Mamede Neves trabalha com o novo ministro desde 2010 e já foi chefe de gabinete de Lewandowski

pt_BRPortuguese