Voltar ao Início

Você está em:

Lula defende empoderamento feminino como ‘condição para o desenvolvimento’

Lula defende moeda única e disse que lista de possíveis adesões é 'reconhecimento de relevância crescente do Brics'
Amanda Omura

Amanda Omura

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) defendeu em discurso nesta quarta-feira (23) em Joanesburgo, na África do Sul, que o empoderamento das mulheres é condição fundamental para o desenvolvimento econômico e social dos países.

Lula discursou no segundo dia de reunião do Brics – grupo econômico composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. A reunião desta semana deve discutir, entre outros temas, a adesão de novos países como membros e/ou parceiros do Brics.

"Em muitos lugares, enquanto os homens fazem a guerra, são as mulheres que lutam pela conciliação. A valorização e o fortalecimento do papel das mulheres na resolução dos conflitos será cada vez mais central para o mundo em paz. Mais do que isso, o empoderamento das mulheres é pré-condição para o pleno desenvolvimento econômico e social", afirmou.

Lula viajou à África do Sul acompanhado da primeira-dama, Janja, e da ministra de Igualdade Racial, Anielle Franco, além de outros ministros.

No discurso, saudou algumas das mulheres presentes à reunião do Brics, como a presidente do Novo Banco de Desenvolvimento (o "banco do Brics"), Dilma Rousseff, e a representante da Aliança Empresarial de Mulheres do Brics, Lebogang Zulu.

O petista também parafraseou no discurso o ex-presidente de Burkina Faso Thomas Sankara. "Não podemos almejar uma sociedade onde a metade da população é silenciada pelo machismo e pela descriminação na participação política e no mundo do trabalho".

Lula também aproveitou a fala para mais uma vez defender a moeda única, além de destacar que o interesse de outros países em entrar para o bloco é "reconhecimento de relevância crescente" do Brics.

Ao todo, 23 países se inscreveram formalmente para se tornar membros permanentes do grupo, incluindo Arábia Saudita, Irã, Emirados Árabes Unidos, Argentina, Indonésia, Egito e Etiópia.

"A criação de uma moeda aumenta nossas opções de pagamento e reduz nossas vulnerabilidades", afirmou o presidente.

Posts Relacionados

O que é o Sistema Nacional de Cultura, sancionado por Lula nesta semana

O que é o Sistema Nacional de Cultura, sancionado por Lula nesta semana

Mecanismo tem sido chamado de 'SUS da Cultura' e promete facilitar o acesso aos financiamentos no segmento

Em meio a crise na Petrobras, governo resolve pagar metade dos dividendos

Em meio a crise na Petrobras, governo resolve pagar metade dos dividendos

Com pagamento de aproximadamente R$ 20 bilhões, União terá direito a R$ 6 bilhões, valor que ajudará na meta fiscal

Haddad repete apelo por ‘pacto’ entre Poderes para cumprimento de metas

Haddad repete apelo por ‘pacto’ entre Poderes para cumprimento de metas

Pacheco, presidente do Senado, declarou a perda de validade de trechos da MP editada pelo governo para elevar receitas

Câmara aprova retrocessos na pauta ambiental e pode fragilizar prevenção

Câmara aprova retrocessos na pauta ambiental e pode fragilizar prevenção

Textos liberam garimpo em reservas, flexibilizam medidas contra incêndios e extinguem taxas que custeiam Ibama

No Brasil, Macron pretende negociar investimentos bilaterais

No Brasil, Macron pretende negociar investimentos bilaterais

Presidente francês passará por 4 cidades em 3 dias a partir da semana que vem; comitiva terá cerca de 140 empresários

Bloqueio no orçamento deve ser de menos de R$ 5 bilhões, diz Haddad a Lula

Bloqueio no orçamento deve ser de menos de R$ 5 bilhões, diz Haddad a Lula

Valor do bloqueio deve ficar em R$ 3 bilhões. Lula comemorou a notícia com os integrantes da equipe econômica

PF diz que Bolsonaro agiu com consciência e pediu falsificação de cartões de vacina

PF diz que Bolsonaro agiu com consciência e pediu falsificação de cartões de vacina

Relatório de inquérito indicia ex-presidente por associação criminosa e inserção de dados falsos em sistema

Governo deve realizar ações para proteção ao meio ambiente na Amazônia

Governo deve realizar ações para proteção ao meio ambiente na Amazônia

Executivo terá de apresentar plano para fiscalização, combate a crimes ambientais, e medidas para reduzir o desmatamento

pt_BRPortuguese