Voltar ao Início

Você está em:

Ministério da Justiça lança guia para auxiliar pais a monitorar menores na internet

Plataforma vai disponibilizar orientações para controle de conteúdos inadequados e denúncia de crimes contra crianças e adolescentes
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

O ministro da Justiça, Flávio Dino, lançou nesta segunda-feira (16) uma plataforma digital para ensinar e auxiliar pais e responsáveis a monitorar as atividades de crianças e adolescentes na internet.

A página — disponível em página do ministério — foi apresentada em evento na sede do Ministério da Justiça, em Brasília. O anúncio contou com a participação de representantes de redes sociais, do Ministério Público Federal e das polícias federal e rodoviária federal.

A iniciativa agrupa conteúdos, em formato de guia, para apresentar mecanismos de proteção de crianças e adolescentes disponibilizados pelas principais plataformas acessadas por brasileiros:
Discord
X (antigo Twitter)
TikTok
Instagram
Facebook
Kwai
YouTube
e Google

O material traz, por exemplo, orientações sobre a aplicação de filtros de conteúdo e controle parental — ferramenta para limitar e monitorar acessos virtuais — em redes sociais. Também apresenta canais de denúncia mantidos pelas empresas.

Segundo o Ministério da Justiça, a plataforma "De Boa na Rede" é mais uma ação adotada para combater crimes cibernéticos contra crianças e adolescentes.

A pasta afirma que a iniciativa tem a contribuição de redes sociais e entidades civis, como a SaferNet.
"É um ambiente no site do Ministério da Justiça, e nós esperamos que haja ampla divulgação. Nós temos orientações concretas para as famílias sobre como proteger nossas crianças e adolescentes", afirmou Flávio Dino.

Coordenadora de Direitos Digitais do Ministério da Justiça, Estela Aranha afirmou que a plataforma tem o objetivo de facilitar o acesso de pais e responsáveis aos mecanismos de proteção em redes sociais.

"A ideia é fazer uma biblioteca de segurança, reunir todas as ferramentas de controle parental nessas redes sociais, para que os pais saibam usar", disse.

Com consultoria de profissionais de saúde, o sistema disponibiliza ainda informações para combater o vício em telas e dicas sobre diálogo seguro com adolescentes.

Posts Relacionados

Em 2023, RJ teve 1 denúncia de estupro de crianças a cada 2 horas e meia

Em 2023, RJ teve 1 denúncia de estupro de crianças a cada 2 horas e meia

Das 8.836 denúncias de abuso sexual registradas no Rio de Janeiro em 2023, 3.540 eram de crianças que tinham até 13 anos

450 famílias foram afetadas pelas chuvas em Barreirinhas, no MA

450 famílias foram afetadas pelas chuvas em Barreirinhas, no MA

De acordo com os moradores, pelo menos 15 bairros ainda estão sendo afetados devido às últimas chuvas em Barreirrinhas

Nível do Guaíba baixa 20 cm em 24 horas, mas água segue avançando

Nível do Guaíba baixa 20 cm em 24 horas, mas água segue avançando

É o menor patamar que o lago atinge desde a tarde de sábado (4). Cota de inundação é de 3 metros

Relevo de Porto Alegre e as ‘marés de tempestade’ travam escoamento

Relevo de Porto Alegre e as ‘marés de tempestade’ travam escoamento

364 municípios foram atingidos pelo desastre climático que causa chuvas intensas e alagamentos no estado

Aeroporto de Porto Alegre suspende voos pelo menos até 30 de maio

Aeroporto de Porto Alegre suspende voos pelo menos até 30 de maio

Local está fechado desde a última sexta-feira (3) devido ao aumento das águas do Guaíba

Chuvas no RS: entenda as causas de uma das piores tragédias climáticas no estado

Chuvas no RS: entenda as causas de uma das piores tragédias climáticas no estado

Meteorologistas explicam que catástrofe é resultado da atuação de pelo menos três fenômenos na região, agravados pelo clima

Segurança para ‘Enem dos concursos’ terá exame grafológico, força-tarefa com PF e Abin

Segurança para ‘Enem dos concursos’ terá exame grafológico, força-tarefa com PF e Abin

Para coibir fraudes, os 2 milhões de inscritos não poderão levar para casa o caderno de provas e terão digitais coletadas

Racismo na escola: acusados podem ser expulsos? Quais as consequências?

Racismo na escola: acusados podem ser expulsos? Quais as consequências?

Especialistas explicam que a instituição precisa investigar as denúncias e tomar as medidas cabíveis

pt_BRPortuguese