Voltar ao Início

Você está em:

Ministério Público de Goiás entrega investigação para a CPI da Manipulação do Futebol

A CPI foi instituída em meio a uma operação que apura fraudes no Campeonato Brasileiro e em torneios estaduais
Amanda Omura

Amanda Omura

O Ministério Público de Goiás (MPGO), que investiga casos de manipulação de partidas de futebol, entregou nesta terça-feira (30) para a Comissão Parlamentar de Investigação (CPI) da Manipulação do Futebol os documentos da investigação que está sendo feita sobre o tema no estado.

Na segunda sessão da comissão, os membros aprovaram requerimentos para terem acesso à investigação que está em curso pelos promotores.

A entrega foi feita em mãos para o presidente da CPI, deputado Julio Arcoverde (PP-PI), durante audiência para ouvir o promotor responsável pela investigação, Fernando Cesconetto, e o procurador-geral do MPGO, Cyro Terra Peres.
Além deles, esteve presente o presidente do Vila Nova, Hugo Jorge Bravo, responsável pelas denúncias de esquemas no próprio time.

A CPI foi instituída em meio a uma operação policial que apura um esquema de fraudes no Campeonato Brasileiro e em torneios estaduais. O colegiado foi instalado na semana passada e terá 120 dias para investigar o tema.

O plano de trabalho do deputado Felipe Carreras (PSB-PE), relator da CPI, determina que só serão objeto de investigação da comissão “as supostas manipulações em jogos de futebol profissional”.

Além disso, segundo o plano, serão apuradas pela comissão partidas do futebol masculino e feminino.

Entenda
No dia 10 de maio, a Justiça do estado de Goiás aceitou denúncia contra 16 acusados de participação em um esquema de corrupção que envolve jogadores de futebol e apostadores.

Segundo o Ministério Público de Goiás, o grupo criminoso cooptava jogadores com ofertas que variavam entre R$ 50 mil e R$ 100 mil para que cometessem lances específicos nos jogos – como um número determinado de faltas, levar cartão amarelo, garantir um número específico de escanteios para um dos lados e até atuar para a derrota do próprio time.

Diante dos resultados previamente combinados, os apostadores obtinham lucros altos em diversos sites de apostas. Entre os réus, estão sete jogadores e nove apostadores.

Posts Relacionados

Toffoli cobra dados sobre atuação da Transparência Internacional na Lava Jato

Toffoli cobra dados sobre atuação da Transparência Internacional na Lava Jato

Ministro do STF diz ser preciso investigar se recursos públicos foram parar na ONG, que nega recebimento

Lula chama evento com Tarcísio em SP de ‘ato civilizatório’, e diz que dará ‘todo apoio’

Lula chama evento com Tarcísio em SP de ‘ato civilizatório’, e diz que dará ‘todo apoio’

Presidente e governador participaram de cerimônia sobre construção de túnel entre Santos e Guarujá

Bolsonaro pode ter recebido informações da Abin após ex-presidente deixar o cargo

Bolsonaro pode ter recebido informações da Abin após ex-presidente deixar o cargo

A suspeita é de que assessores de Carlos Bolsonaro pediam informações para o ex-diretor da Abin, Alexandre Ramagem

Governo estuda prorrogar GLO em portos e aeroportos por 6 meses

Governo estuda prorrogar GLO em portos e aeroportos por 6 meses

As Forças Armadas ganharam poder de polícia nos aeroportos, e nos portos a Marinha passou a monitorar os acessos

Lula conversa com presidente do Equador e oferece ajuda em crise de segurança

Lula conversa com presidente do Equador e oferece ajuda em crise de segurança

Há preocupação no Palácio do Planalto de que a escalada da violência atinja brasileiros que vivem no Equador

CGU conclui que é falso registro de que Bolsonaro teria se vacinado contra a Covid

CGU conclui que é falso registro de que Bolsonaro teria se vacinado contra a Covid

De acordo com a Controladoria, os resultados serão encaminhados às autoridades do estado e do município de São Paulo

Isenção fiscal para líderes religiosos tiraR$ 300 milhões dos cofres públicos

Isenção fiscal para líderes religiosos tiraR$ 300 milhões dos cofres públicos

Suspensão da regra que desonerava líderes religiosos abriu novo capítulo de desgaste com equipe econômica

G20 terá grupo de Empoderamento Feminino para discutir igualdade e misoginia

G20 terá grupo de Empoderamento Feminino para discutir igualdade e misoginia

Como Brasil preside grupo de países, debates serão coordenados pela ministra das Mulheres, Cida Gonçalves

pt_BRPortuguese