Voltar ao Início

Você está em:

Moraes apontou número ‘elevadíssimo’ de visitas a Mauro Cid

Ministro Alexandre de Moraes determinou que visitas, exceto de familiares e advogados, devem ser autorizadas
Amanda Omura

Amanda Omura

"O número de visitas recebidas é elevadíssimo", apontou o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ao tomar conhecimento das visitas recebidas pelo tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro, na prisão especial do Batalhão da Polícia Exército de Brasília onde está desde o dia 3 de maio.

Segundo informações do Exército enviadas ao ministro, Cid recebeu 73 visitas em 19 dias.

"No caso concreto, o número de visitas recebidas é elevadíssimo, a indicar falta de razoabilidade em relação às autorizações de visitas a Mauro Cid", escreveu o ministro.
Mauro Cid está preso prevetivamente por determinação de Moraes. Ele é suspeito de fraudar cartões de vacinação contra a covid-19 de familiares, de Jair Bolsonaro e da sua filha.

A CPI dos Atos Golpistas recebeu a lista de visitas que o tenente-coronel Mauro Cid recebeu na prisão.

Moraes restringiu as visitas a apenas a mulher, filhos e advogados. As demais, devem ser autorizadas por ele.

No dia 19 de maio, Moraes solicitou ao comandante do Batalhão da Polícia do Exército de Brasília, coronel Bruno Barbosa Fett Magalhães, informações sobre as regras de visitação e uma relação das visitas recebidas por Mauro Cid.

O Exército encaminhou um ofício ao ministro informando que as visitas acontecem às terças-feiras, quintas-feiras e domingos, mediante agendamento prévio e, excepcionalmente, em outros dias desde que autorizada pelo Comando do Batalhão.

Com base nestas informações, Moraes solicitou novas informações ao comandante pra saber se havia um regulamento para a visita de presos no Batalhão e se os demais presos receberam o mesmo número de visitas no mesmo período.

O ministro também questionou se visitas a Mauro Cid foram autorizadas em horários e dias extras e também se havia ou não um limite de visitas.

O Exército respondeu que as regras para visitar presos são as "Normas Administrativas para Prisão Especial (NAPE), que regulam os procedimentos em caso de prisão especial de militares que se encontram a disposição da justiça comum ou militar".

Posts Relacionados

Lula chama evento com Tarcísio em SP de ‘ato civilizatório’, e diz que dará ‘todo apoio’

Lula chama evento com Tarcísio em SP de ‘ato civilizatório’, e diz que dará ‘todo apoio’

Presidente e governador participaram de cerimônia sobre construção de túnel entre Santos e Guarujá

Bolsonaro pode ter recebido informações da Abin após ex-presidente deixar o cargo

Bolsonaro pode ter recebido informações da Abin após ex-presidente deixar o cargo

A suspeita é de que assessores de Carlos Bolsonaro pediam informações para o ex-diretor da Abin, Alexandre Ramagem

Governo estuda prorrogar GLO em portos e aeroportos por 6 meses

Governo estuda prorrogar GLO em portos e aeroportos por 6 meses

As Forças Armadas ganharam poder de polícia nos aeroportos, e nos portos a Marinha passou a monitorar os acessos

Lula conversa com presidente do Equador e oferece ajuda em crise de segurança

Lula conversa com presidente do Equador e oferece ajuda em crise de segurança

Há preocupação no Palácio do Planalto de que a escalada da violência atinja brasileiros que vivem no Equador

CGU conclui que é falso registro de que Bolsonaro teria se vacinado contra a Covid

CGU conclui que é falso registro de que Bolsonaro teria se vacinado contra a Covid

De acordo com a Controladoria, os resultados serão encaminhados às autoridades do estado e do município de São Paulo

Isenção fiscal para líderes religiosos tiraR$ 300 milhões dos cofres públicos

Isenção fiscal para líderes religiosos tiraR$ 300 milhões dos cofres públicos

Suspensão da regra que desonerava líderes religiosos abriu novo capítulo de desgaste com equipe econômica

G20 terá grupo de Empoderamento Feminino para discutir igualdade e misoginia

G20 terá grupo de Empoderamento Feminino para discutir igualdade e misoginia

Como Brasil preside grupo de países, debates serão coordenados pela ministra das Mulheres, Cida Gonçalves

Ministro Lewandowski começa a montar equipe na próxima semana

Ministro Lewandowski começa a montar equipe na próxima semana

Ana Maria Alvarenga Mamede Neves trabalha com o novo ministro desde 2010 e já foi chefe de gabinete de Lewandowski

pt_BRPortuguese